Textos sobre Caminhos

Cerca de 1251 textos sobre Caminhos

Colherás!
"Cuida bem dos caminhos por onde passas...
Passando devagar...
Plantando paz, luz e bem...
Transformando-os!
Eternizando-os!
Um dia voltarás por estes mesmos caminhos...
Claro, não serão mais os mesmos...
Tampouco tú!
Porém de tudo o que plantastes...
COLHERÁS!
☆Haredita Angel

Haredita Angel
Inserida por HareditaAngel
1 compartilhamento

Os caminhos, mais frágeis se tornam, a cada vez que os percorremos denovo.
Nada é sempre igual. Em algum momento tudo muda e o que achávamos ser uma constante torna-se derrepente uma incógnita; somos pegos em nosso próprio excesso de confiança.
Os caminhos mais seguros são aqueles que cautelosos desbravamos, eles sempre trazem o novo com sigo; e eu sempre digo: novo é novo.

Jonatas Soares
Inserida por jonatasjms
1 compartilhamento

Meus esquecimentos, rabiscos e silêncios, as impressões digitais da minha sombra inventam caminhos surdos, sob os que jazem mil espinhos, descarnados restos do que não disse, epitáfios de pássaros à voar, musas do esquecimento que negam os silêncios, as músicas, traindo as palavras e seu destino sob a pele da água
vivem cegos os batimentos, tropeçando com os não
silêncios, após os lábios escondidos, de Sereias sem asas a nadar sobre o vento, no Suspiro dos olhos musicais, mas não ouço, ouço apenas o tic tac do relógio, a unica testemunha do suicídio de um impossível que uma vez acreditou ser dona das minhas lágrimas, fugitivo cristal do meu nome que faz calar meus silêncios, brotam gritos proferidos por minha alma desenhado no eco de um sentimento, com sabor a funeral de espelhos, de papel pensado para ser memória e não versos nem silêncios, não quero vestir luto
as minhas memórias, mas evitar não posso, pois se vêem os sulcos que indeléveis deixou pedaços de tristezas, gotas de prata salgada no meu sorriso, o mar fechado nas conchas e a voz dos meus sapatos, A noite rouba silêncios, mas também pegadas, ondas e sonhos, Quero fugir em uma nuvem, em um veleiro até amanhã e morrer no azul, trair o luto, ultima peça deste Jogo de mentiras, de memórias esquecidas, rabiscos e silêncios.

Vilmar Becker
Inserida por VilmarBecker
1 compartilhamento

A vida é interessante! Um monte de acontecimentos em uma sequência estranha que às vezes parece acontecer de forma contraria ao que vc queria. E aí ela continua, seguindo um rumo programado, e te leva pra lugares aos quais você nunca sonhou ir. E assim ela segue, cheia de altos e baixos, encantos e desencantos, erros e acertos, sorriso e dor, amizades e inimizades, encontros e desencontros. E te faz sorrir, e te faz chorar...
E nesse vai e vem de emoções parece que o que menos importa é a sua vontade.

Cléia Lima
Inserida por CleiaSLima
1 compartilhamento

Vamos juntos nesse trem?
E tudo que estiver atrapalhando nos trilhos
que saibamos retirar com sabedoria e paz.
E nos vagões da alma carreguemos somente
o amor,fé,caridade,esperança e muitos
sorrisos e abraços sinceros.
E nas estações destino deixemos
que a ternura convide mais passageiros
par compartilharem os bons sentimentos.
Se por acaso faltarem trilhos; chamemos
a união , e ela se encarregará de que os
passageiros recomponham o caminho a trilhar
Nesta linda viagem, onde o AMOR é o condutor
do caminho, de infinito horizonte, nos resta a
esperança de que tudo é possível.
Mas, se mesmo assim, em alguma estação
quiseres desembarcar, te desejamos felicidades
Levas contigo um pouco do nosso bem querer e
lembras de tudo que o caminho nos fez aprender.

Irma Jardim
Inserida por IrmaJardim
1 compartilhamento

O CAMINHO DO AMOR
"“Ame a si mesmo como ama ao seu próximo!” Deve ter sido isto que Jesus falou. A partir deste mal entendido o mundo caminhou ao contrário, em direção ao outro, se esquecendo de si mesmo! Você se preocupa com o outro, faz todo tipo de favor, o quer perto, quer seu bem estar, mas no fundo, você se sente mal com algo que não entende! Deu tanto e não recebeu algo em troca, quanto mais dá, mais querem. O amor é a energia mais pura e vibrante do universo, não é um sentimento, mas o espaço da consciência pura que pulsa dentro de cada ser em harmonia com o todo, é a fonte inexaurível da vida que como um cabo de energia nos une à Divina Existência... O amor é incondicional! Você tem acreditado amar, pois o seu amor sempre foi condicional, sempre há algo por trás de suas atitudes! Compreenda que até hoje, você não foi capaz de dar a si mesmo um grão de amor, não curtiu de verdade seu estar vivo.
Como pode alguém que nunca se deu, que não sabe o significado, compartilhar amor com o outro? É hora de inverter a trajetória, comece a se dar amor, ame o seu estar aqui, aprenda a deliciar-se com sua existência..."
Siddhartha

Siddhartha
Inserida por aiyshah
1 compartilhamento

O CAMINHO DO CORAÇÂO
"No mundo da mente, você é um robô repleto de informações, mas vazio de experiências, vive na superfície, anda em círculos como um CD que só é capaz de reproduzir aquilo que nele está gravado, mas não conhece de verdade o seu conteúdo... Não caminhou... Está longe de si. Para reaproximar-se de si mesmo, urge que você desça da cabeça para o coração, da razão para o amor... Isto não significa que voltou à sua verdadeira natureza, que está em casa novamente... Mas que está em sintonia com o amor universal, perto de si mesmo e distante da mente. O caminhar não pode existir, a menos que se conecte com o coração... Entre os órgãos do corpo físico, o coração é o mais importante. Ele faz a vida pulsar, e é a coisa mais próxima de você, que se comunica com o divino. Quanto mais se conectar com seu coração, mais próximo da divina existência você estará. Sinta o seu coração, ouça o convite que a cada pulsação lhe faz, e diz: ”Confie e vá adiante sem pensar, mas com amor!” Caminhar no espaço do coração é a maior bênção, nele você é você mesmo. Lá vivem seus sentimentos, ainda não é liberdade, mas está muito mais próximo dela. É um espaço de puro amor. Apenas aquele que ama a si mesmo, trilha pelo Caminho do Coração, e é capaz de se entregar à vida com amor!"
Siddhartha

Siddhartha
Inserida por aiyshah
1 compartilhamento

Muitas vezes sendo bonzinhos não somos reconhecidos pela bondade, outras vezes sendo autênticos não somos reconhecidos pelo excesso de autenticidade, podendo até ser mal interpretado, muitas vezes distribuímos sorrisos para sermos retribuídos com o silencio ou até mesmo ausência de sentimento ou estimulo, por isso é importante nos dedicarmos a pessoas que se importam com nós e nossas atitudes.
As vezes pode ser doloroso investir segundos, minutos ou horas do dia dedicando pensamentos para pessoas que muitas vezes nem se importam, pensam ou lembram de nós, contudo isso é uma escolha que pode mudar a qualquer momento! De certa forma estou repleto de cansaço ao ver todos aderindo às conversas dos iguais, às falsas impressões repletas de atitudes vazia, repletas de jogo, impeto carnal, ou ausência da declaração de sentimentos e expectativas reais e verdadeiras, mas como de certa forma meu maior defeito é ser o que sou não consigo deixar de ser diferente apesar de muitas vezes parecer não fazer a diferença ou surtir algum impacto, mas não me importo com isso, mas sim na mensagem "passada"
Estou levemente enjoado daqueles de sentimentos negativos e falsos personificados em seres que assumem forma de gente e andam por ai abraçando indivíduos repletos de mentiras, cansado de pessoas que mentem pra si mesmas, pessoas que fabricam tristezas, falsas crenças e medo, cavando seu próprio buraco, sua própria cova, tornando o destino previsível e desejando o imprevisível em que sua zona de conforto ou barreiras as impedem de construir ! Medo de amar, medo de largar, medo de fugir, medo de se esconder, e admiradoras de uma inércia repleta de observação e regras que racionalizam o que devem ser espontâneo.
A minha maior vontade na maioria das vezes é de mandar muita coisa pro ar e recomeçar do "zero" fingindo que não percebi e que desconheço tais capacidades repletas de incapacidades, mas a grande verdade que me rodeia e que de certa forma me atormenta, e me motiva, é o fato de ser difícil viver sem isso! Sem essa incerteza, sem essa luta continua pelo entendimento e compreensão! É a vida sendo vida, é a percepção proporcionando evolução através das atitudes, prioridades e escolhas certas, vida se resume a isso!
Sem esse cansaço desgastante, sem essa angústia apavorante e temor latente, não existe aprendizado! Muito menos vida, muito menos graça! Entretanto algo é muito presente: O caminho escolhido que leva a dor! E nossa! Como dói quando o escolhemos não é mesmo? Ele nos expõe, nos revela e nos machuca, mas é uma dor passageira! São dores que são fruto da nossa entrega repleta de expectativas falsas criadas e alimentadas por poemas que lemos, filmes que assistimos, músicas que ouvimos e pessoas extremamente deslumbrantes e perfeitamente erradas nas quais depositamos confianças e expectativas, todavia assumimos tais riscos por simplesmente ESCOLHER, até porque entendemos com clareza onde belas escolhas e caminhos podem nos levar, entendemos que uma vez que partimos do ponto de partida só voltamos nele quando a corrida termina e tudo chega ao fim, e mesmo assim o fim trás um novo caminho, só que desta vez mais curto! Isso se você souber aproveitar bem!

Luis Ricardo Teiga Ramalho
Inserida por luisrtr
1 compartilhamento

Outra vez

Se o acaso nos quisesse, seriamos dele por todo fim.
Mas resolvemos dizer sim a caminhos diferentes,
No fim da noite na hora de dormi.

Costumávamos a lembrar das coisas bobas da infância, que podiam ainda existir.
Mas o acaso não nos condenou a sermos assim,
Por uma coisa boba, pagamos o preço no fim da tarde, na hora de ver o sol partir.

Lembra-se dele, eram tantas coisas, tantas cores, de mil formas e infinitos sins.
Era teu sorriso, era tua forma de me dizer fique aqui,
Era teu sorriso, que cantava em meus olhos, era tua boca, enroscada em meu rosto de mil formas sem fim.
Era tua voz, era tuas músicas que me embalavam em teus braços, meu sono acordado sem fim.

Era teu sorriso, era tua forma, teu jeito exagerado,
Exagerado jeito de expressar o teu sorrir, intenso e delicado eras tu ser sem fim.
Eram tantas coisas, tantas cores, de mil formas e infinitos sins...
E se, o acaso nos quisesse, outra vez,
Você diria sim?

Andria Thalia
Inserida por LOMiranda
1 compartilhamento

EXPECTATIVA X DECEPÇÃO.
Ficamos decepcionados quando criamos uma expectativa em relação a certas pessoas e o comportamento delas não condiz com aquilo que imaginávamos. Independente das relações, a decepção pode azedar o convívio e desfazer laços fortes. Isso acontece porque você espera que as pessoas sempre se lembrem de você ou, ao menos, te adicione no Facebook. Às vezes, a decepção também acontece porque, lá no fundo, você espera que elas te procurem depois de um desentendimento (ainda que seja você a pessoa errada na discussão) e que elas sejam simpáticas com você. Sempre achamos que são as outras pessoas que têm a responsabilidade de nos fazer felizes e dar sentido a nossas escolhas. Custamos aprender que precisamos parar de achar que os outros têm que fazer o que desejamos. Quando você aprende a fazer isso, você aproveita mais as relações e se decepciona menos. Quando incluímos alguém em nosso caminho sem saber exatamente o seu roteiro, poderá ser um fracasso com uma viagem infeliz. A melhor coisa a fazer quando não conhecemos o roteiro dos outros, é liberar a sua passagem e pegar outro caminho.

LUIZGMARTINS
Inserida por LUIZGMARTINS
1 compartilhamento

A vida é movimento constante, como as ondas do mar, que entre altos e baixos não nos deixam acomodar em situações improdutivas por muito tempo.

A princípio você perde o chão e depois descobre melhores caminhos para que você alcance seus objetivos.

Desistir não é o mesmo que perder, desistir é tomar a atitude de mudar a rota, já que se tem consciência de que o trajeto não chega a lugar algum.

Quantos caminhos precisamos tomar para ter sabedoria daqueles que rendem boas histórias, boas paisagens, boas companhias? Mas tem aqueles caminhos que nos ensinam como viver e enfrentar as pedras que estão espalhadas por aí.

De um jeito ou outro, o mais importante de tudo, é agradecer pelas oportunidades, entender que desvios são questões naturais da vida. Afinal, do que tens certeza absoluta?

Por um caminho ou outro, não desista de seguir em frente, as mudanças mais rigorosas são aquelas que escondem os maiores tesouros.

Cotidiano Filosófico
Inserida por gustavogatto
1 compartilhamento

Impossível... é para quem sequer sonha! Impossível... é para quem não aprendeu ou não quis aprender a lutar! Impossível... é para quem quer que as coisas aconteçam permanecendo sentado na vida. Impossível... é para quem desacredita em si! Impossível é para quem não tem fé... e nunca quis ter! Porque Deus pode até dificultar os caminhos... mas está sempre deixando umas lacunas iluminadas pelo meio destes, basta ser "possível" ("querer") pra você... enxergá-las.

Flávia Abib

Flávia Abib
Inserida por FlaviaAbib
1 compartilhamento

Achamos que temos o controle de tudo, não é mesmo?

Vou acordar as sete;
Vou almoçar arroz com feijão;
Vou concluir aquele trabalho antes das três.

E assim seguimos débeis em nossas rotinas. Mas a verdade é que não temos controle sobre nada. Um dia podemos acordar e já ter 80 anos ou simplesmente ver que tudo que vivíamos era uma doce ilusão. Ah! Matrix.

O fato que mais me chama atenção nessa falta de controle toda é saber que vale muito mais a pena se perder e se encontrar nas esquinas da vida do que nunca ter tido a chance de se descontrolar.

Eu acordei em um dia chateada. Trabalho, curso, provas… E pra completar meu dia ‘maravilhoso’ uma greve de ônibus fez muita gente ir andando pra casa. Foi a gota d’água para mim. Eu estava realmente brava com minha vida.

A última coisa que eu imaginava encontrar naquele dia era uma pedra preciosa pelo chão. E andando sozinha pelas ruas, confusões, badernas… Naquele cenário de fim mundo eu acabei encontrando algo realmente valioso.

Quando dei por mim estava caminhando junto a um grupo de garotos que seguiam na mesma direção que eu. Nós não nos conhecíamos, mas a desgraça nos uniu de certa forma.

De repente surge uma carona, alguém para e chama aqueles garotos para entrar, exceto eu. Claro! Não havia lugar para uma desconhecida deles. Eu seguiria sozinha naquela estrada longa, brava e irritada até com meus cadarços.

Porém, uma garota que estava naquele grupo não entrou no carro. A menina continuou a pé comigo.

Pausei por um instante meu exercício de “Ódio ao dia” e perguntei o porquê dela deixar a canora com os amigos para seguir comigo. Ela respondeu que não iria deixar uma garota continuar a pé sozinha naquela estrada e, afinal de contas, nós estávamos indo para o mesmo lugar.

Aquela jovem não me conhecia, ainda assim, ela tomou o controle daquele fato inesperado rompendo a hegemonia do caos.

Ela tomou o controle do fato, porém perdeu para o destino.

Ela não seguiu a programação do acaso e continuou com seus colegas aproveitando a carona que viria muito a calhar naquele dia.

Ela se permitiu perder o controle. Apostou na companhia de uma estranha que caminhava emburrada pela estrada de asfalto e da vida.

Ela não se importou com os quilômetros que andaríamos a pé.

Ela não se importou em me falar da sua vida e dos seus problemas.

Ela não se importou em dar umas risadas comigo daquela situação toda.

Conversamos quase todo caminho, incessantes. Era uma busca desesperada por saber sempre mais. Eu tinha medo que o assunto acabasse e ainda faltasse mais estrada para caminharmos. E este não foi apenas o motivo, aquela garota era alguém realmente interessante de se conhecer.

E depois de tantas coincidências, amigos em comum, lugares frequentados… Percebemos que deveríamos ter nos conhecido desde crianças. Mas de alguma maneira nunca havíamos nos esbarrado por ai. E talvez até tivéssemos, porém sem ter controle algum para nos perceber.

Naquele dia eu decidi que eu nunca mais iria querer ter o controle da minha vida nas mãos, mesmo que fosse possível. Pois até então eu não sabia, mas eu havia conhecido uma das pessoas com quem eu mais iria me importar dali em diante.

Hoje celebro muitas amizades que tenho. Sou sempre grata a Deus e a falta de controle em nossas vidas que nos permitem conhecer pessoas magníficas, até mesmo quando o caos domina o dia e nada concorre para o bem.

E posso dizer com toda certeza àquela garota que conheci na estrada. Que não importam os caminhos que a vida a leve, se houver uma estrada difícil para caminhar eu deixarei qualquer atalho ou qualquer “carona” pra seguir com ela.

E mesmo que os caminhos que possamos percorrer sejam árduos, as pedras preciosas que encontraremos pela estrada valerão a pena cada passo dado, cada espinho pisado e cada tropeço que daremos.

Estas pedras de valor inestimável são nossos amigos, a família que podemos colher com as mãos. Sãos os amores que vem para sarar as feridas dos nossos pés, mas que acabamos guardando no coração. São aquelas pessoas que ainda não estão em nossas vidas, mas que de alguma forma, já estão pela estrada à frente esperando nossos passos cruzarem seus destinos.

Que deixemos perder o controle de nossas vidas mais vezes. A gente nunca sabe o quão valioso bem podemos encontrar em meio ao caos.

Texto em homenagem ao aniversário de uma grande amiga.

17 de fevereiro de 2017

Nêssa Souza
Inserida por WanessaPriscila
1 compartilhamento

"Pessoas que se dizem ser normais, Quando querem esquecer seu problemas, Assim que a noite se faz presente saem perambulando pela cidade. Bebem, Fumam, Dançam, Gritam, Pulam, Gastam. Já eu escrevo, Desenho, Leio, Cozinho, Contemplo o por do Sol...
Logo os normais ao me veem dizem:
- Você é louco! Só sabe ficar em casa sem fazer nada.
Eu por outro lado respondo com duas perguntas:
- Pode ser que os normais sejam loucos. Ou será que são os loucos os normais?
- Afinal, Aquilo que não fazemos nós admiramos ou desprezamos?
Logo continuei a dizer...
-Talvez normais loucos posam vir a ser loucos normais e vice e versa.

Ytsuo Yang
Inserida por YtsuoYang
1 compartilhamento

Ninguém há de me dizer o que fazer!

Se da estrada que se apresenta por debaixo dos meus pés, rente a minha visão, em horizontes encobertos de passos: largos, curtos, firmes ou titubeantes, só eu sei aonde ir, por onde andar.

Se os caminhos se cruzam e se da faca que corta os perigos, de macios pelos da forjada malícia humana, sei bem amolar. Não sou de força, sou de coragem, e com ela brigo até com vento arrepiante, que seca o gosto, paralisa o ar e faz o riso chorar.

Ah, sem mais pra cá! Fora de mim a dissimulada bondade, composta de certezas impuras, finca e vil expressão da maldade. Coração que canta não bravura desamor! E da voz que se entoa, há de fazer ninar em braços esparsos, inclusive, em tempestade.

Ninguém há de me fazer ser! Porque sou o que ninguém tem nada a ver. Se não me tens apreço, abro atalho para te pôr daqui pra lá, léguas de mim. Não perco tempo nem com exclusão à toa.

Minha vida anda ocupada demais com as colheitas floridas, de frutos doces e de árvores que me fazem sombra feliz, detendo o sol escaldante, que queima a pele e faz cicatrizes profundas de dor.

E, caso por tudo falado, não me fizer pra ti bem explicado, preocupes somente contigo. Sê e faze o que tu quiseres! Vida que da gente é, não precisa de endosso coletivo.

Gil Buena
Inserida por GilBuena
1 compartilhamento

Status:
Cérebro no Controle...
"Fui para outro caminho, porque aquele caminho é de incertezas. Não só porque tentam me ajudar que devo trazer resposta dessa incerteza. Desviei do caminho sem obstáculos, ele leva a lugar nenhum. Vou descobrir o futuro sem oráculos, e evitar viver uma vida comum."

Sociedade Alternativa

Gerdal Maluco Beleza
Inserida por GerdalMalucoBeleza
1 compartilhamento

A vida nos leva a caminhos estranhos muitas vezes até intransitáveis mas para você isso não pode se tornar uma caminhada impossível.
Acredito que se tem fé e determinação será possível desbravar e tornar transitável este novo caminho e descobrir que depois da escuridão a um novo mundo cheio de oportunidades.

Wilker Sátiro
Inserida por wilkersatiro
1 compartilhamento

Não sou de deixar "gente" pelo caminho da vida, muitas delas é que optam por seguirem direções muito diferentes e com outras pessoas. São as escolhas e circunstâncias da vida! Isso faz parte do viver!
A livre escolha é um direito sagrado de todos, e respeito o livre arbítrio, porém, depois, não posso ser cobrado pelas decisões tomadas por essas pessoas que, em alguns momentos, fizeram parte da minha caminhada pela vida!
Estarei sempre disposto a recebê-las, novamente, ao meu lado ou até disposto a mudar meu caminho para ir ao lado delas, se eu entender que existem outros caminhos mais consistentes!
Mudar e aprender a desaprender é a prática da sabedoria!

Alfredo Martini Júnior
Inserida por almartini
1 compartilhamento

OS PEIXES DE UM SHOPPING


Estava eu tomando solitariamente um café em um shopping quando observei uma mesa em frente a uma lagoa artificial, lagoa esta, construída na área de lazer do empreendimento. Não pensei duas vezes e para lá eu fui. Assentei meu corpo relaxado na cadeira e coloquei o copo de café sobre a mesa limpa. Após essa grande atividade física comecei a observar mais atentamente aquela lagoa artificial e pude ver que dentro dela havia alguns peixes de coloração alaranjado. Estudei cada trajeto que aqueles pequenos seres de cores vibrantes faziam e percebi que eles não se cansavam de realizar o mesmo caminho várias vezes por minuto. Ali naquela pequena lagoa eles estavam totalmente seguros. Não havia predadores. Eles tinham alimentação controlada, água limpa e admiradores o dia todo. Admiradores observadores, distraídos e até mesmo aqueles que pensariam profundamente sobre a maçante e segura rotina daqueles pequenos peixes. Comecei a pensar que eles fariam o mesmo trajeto utilizando suas nadadeiras freneticamente dia após dia até chegar o fim de suas simplistas vidas. Esse pensamento me causou aflição e me fez refletir sobre várias coisas que estão ao meu redor. Aqueles peixes só conheciam aquela lagoa. Aquele pequeno território geográfico. E se eles tivessem a oportunidade de conhecer um rio e sua feroz correnteza, uma lagoa de verdade e um mar de infinitas possibilidades. Seriam eles mais felizes? Mesmo estando a poucos centímetros de terríveis predadores? Possivelmente durariam menos, mas poderiam trocar a ração oferecida pelos funcionários do shopping por qualquer banquete desejado, nadar em correntes quentes e em correntes frias, não teriam admiradores convencionais, mas os mais excêntricos possíveis. Seriam eles peixes sortudos ou peixes condenados a uma crueldade sem tamanho? Mas como os peixes podem se sentir condenados se eles só conhecem aquela pequena lagoa? Para aqueles peixes aquela lagoa é o mundo. Os peixes só irão condenar aquela lagoa quando conhecerem o que transcende a barreira de concreto pintado de azul. Quantas vezes em algumas situações e momentos em nossas vidas pensamos conhecer o mundo, suas leis e suas verdades, mas nos esquecemos de que em nossa volta, assim como aqueles peixes tinham aquela barreira de concreto, nós temos várias barreiras impostas por mim, por você e pela sociedade. Barreiras que nos limitam. Barreiras que nos aprisionam. Barreiras que nos tiram do verdadeiro caminho de nossas vidas. Ousando quebrar essas barreiras você poderá encontrar assustadores predadores. Poderá durar até menos, em contrapartida poderá levar a vida que quiser, a vida que de verdade sentir. A nossa ignorância nos transformou em pequenos peixes de uma lagoa artificial de um shopping. Estaríamos nós nos condenando a crueldade?

Mariane Machado
Inserida por marianegm4
1 compartilhamento

Re-fazer caminhos há muito tempo não percorridos, ou pouco via de acesso foi re-construir uma ponte. Habitamos por ser homens e construímos a todo tempo no decorrer de nossas vidas.

Re-fazer os caminhos que um dia foram percorridos ou que são às vezes a via de acesso nos leva, ou nos trás a paz que temos no fundo bem guardados.
O tempo nos pertence, o passado nos pertence. Temos a liberdade de poder re-pensar e re-viver o que já se foi vivido.
Temos a capacidade de re-viver momentos que um dia foram únicos e que são e que serão. Mesmo que o tempo nos leve para longe, ainda assim voltaremos no passado com a liberdade que nos cabe. Tudo que dedicamos a nós e a outros, tudo que demonstramos, tudo que construímos, tudo que habitamos e tudo que pensamos, floresce como o campo. Os frutos aparecem a partir da construção, a partir do que se planta.

Preservar dentro de nós aquilo que um dia habitamos no passado, é como poder re-construir uma ponte a qualquer momento e voltar lá como se fosse a primeira vez. Proteger esse patrimônio ?que não cresce? mas que sustenta a memória é andar sobre a ponte que liga o passado ao presente como se fossem as margens de uma represa que acabou de nascer e que precisa se encontrar.

Essa coisa que chamamos de ponte, polissomicamente têm suas características. Referido-nos a ponte quando ligamos o tempo, o passado e o presente. Lembramos-nos de ponte quando re-fazemos caminhos que necessitam da transição de um lugar para outro, de um bairro a outro bairro. Pensamos em ponte quando nos lembramos de que criança fomos e hoje adulto existimos.

Percorremos o mundo, percorremos os espaços, percorremos no tempo, percorremos na ponte da vida. Na linha do passado que se passa no presente a avança para o futuro, não saímos da ponte que nos faz transitar nessa caminhada. É verdade que atalhos existem, mas sempre voltarão na mesma caminhada, na mesma ponte que nos leva além. Construímos por habitar, habitamos porque construímos, e pensamos porque já somos habitantes que construíram. O espaço é nosso, por isso vivemos, pois, o espaço não está em oposição a nós e sim com nós, conosco, existente. Se existimos é porque temos espaço, pois ele faz parte de nós, e nós partes dele.

Traçar a nossa rota é caminhar pela ponte da vida que liga ao passado nos fazendo lembrar-se de um instante ímpar. Ao futuro, no qual estamos habitando, construímos a ponte que se estenderá infinitamente, à medida que habitarmos e pensarmos no que fomos e no que somos.

Reginaldo Aparecido Silva
Inserida por ReginaldoSilva
1 compartilhamento