Textos de Amor de Mãe

Cerca de 49 textos de Amor de Mãe

AMOR E QUE AMOR QUE NÃO ACABA
Amor romântico, Amor de pai, Amor de mãe, Amor de filhos, amor de irmãos, Amor de parentes, amor de amigos, Amor pelo próximo, Amor do Amor, Amor, Amor, enfim Amor!
Quantas vezes ouvimos e também já dissemos: Eu te Amo!
Nas paixões, num momento de satisfação, de alegria, de conforto, de bem estar, de consolo, de romantismo, de querer amar.
Emoção ou Amor, pois do Amor á emoção faz parte, mas na emoção nem sempre temos o Amor.
Amor e que Amor que não acaba!
Reflita se você ama mesmo:
Amor não pede;
Amor dá.
Amor não sacrifica;
Amor alivia;
Amor não exige condições para se ter Amor:
Amor atenua por Amor;
Amor não pede o sofrimento e a angustia em troca do amor;
Amor trás conforto e solução;
Amor não ofende;
Amor é feito e vivido de palavras doces;
Amor não exige abandono das coisas que gosta, e que ama para ter Amor;
Amor não é egoísta; Amor se preocupa com o Amor do Amor;
Amor não impõe sofrimento;
Amor é felicidade sempre;
Amor não rejeita de forma nenhuma carinho do Amor;
Amor se acalenta com um simples gesto de Amor:
Amor não trai;
Amor é fiel em todos os sentidos;
Amor não desmerece o Amor;
Amor enobrece e alavanca o Amor;
Amor não pede abandono:
Amor batalha junto para atenuar a alma do Amor;
Amor não amargura o dia e a vida:
Amor dá cor e dá brilho ao dia e a vida, todos os dias e para toda vida;
Amor nunca pede a distancia;
Amor quer viver, ficar, andar e respirar junto;
Amor não prejudica a honra, o trabalho e a responsabilidade;
Amor apóia. Aconselha de forma branda, incentiva o trabalho e o compromisso;
Amor não tira a força;
Amor é a fonte de criação e potencia;
Amor não trás transtorno num dia feliz;
Amor dá felicidade, cultiva o sorriso, cultiva a alegria de Amar;
Amor não rejeita e deixa sem jeito o Amor que esta sendo dado, a procura;
Amor atende, e com carinho permite que o Amor encontre;
Amor não tem gestos de agressividade contra o Amor;
Amor acaricia o Amor;
Amor não repudia de forma grosseira;
Amor acalenta e faz descansar;
Amor não exige guerras e combates do Amor;
Amor apóia, aconselha a harmonia das coisas;
Amor não afasta;
Amor atrai;
Amor não cansa;
Amor descansa;
Amor não pesa;
Amor é leve;
Amor não deseja ficar só;
Amor quer estar sempre com o amor;
Amor não desconfia e não tem aparas para o Amor;
Amor é livre, leve e direto;
Amor não trás desaforo e rancor;
Amor só dá felicidade e carinho constantes;
Amor e que amor que não acaba;
Amor forte, amor brilho, amor luz , amor tenaz
Amor BEM E PAZ......................
A falta de entender o que é o Amor verdadeiro leva a morte do Amor.
Como é triste a morte do amor!
Pois quando morre o Amor, morreu o calor, morreu o olhar, morreu musica e canção, morreu o coração;
Quando morre o amor;
Morreu a felicidade, a harmonia da vida, a beleza real do mar, das montanhas, do céu, do infinito, morreu o brilho e a luz;
Morreu o Amor
Morreu na sua alma ........Jesus.
E como viver com uma alma sem amor?
É como num paradoxo inimaginável: Morrer vivendo.
Alma sem o verdadeiro Amor é o sentimento do vazio.
Muita gente passa a passará pela vida sem nunca ter recebido o verdadeiro Amor:
Outros passarão imaginando ter dado ou recebido o Amor:
Outros, se quer vão saber que nunca o conheceram.
Pois quem não o conhece, quem o interpreta de forma equivocada, quem o imagina e não vive, se quer pode reconhecer quando ele esta presente, latente, vivo porque dá vida.
A arte de viver vivendo.
O amor que não acaba NUNCA. Amor que vive para SEMPRE.
E o NUNCA igualzinho ao SEMPRE é um tempo longo demais.
É equivalente ao tudo e ao nada. Vai daqui ao sem fim. Ultrapassa o tempo e o espaço.
Ultrapassa a existência e a materialidade.
É a conjunção do coração, alma, espírito, essência, enfim a comunhão da espiritualidade.
Amor e que Amor que não acaba!
Amor á força, o segredo, o mistério, o caminho da vida e do Universo,
Amor e que Amor que não acaba!
Amor de todos os sentidos;
Amor e todo tipo de amor de todos os dias meus;
Amor sem fim;
Amor de Deus;
Ou...............
Simplesmente
AMOR.

Cláudio Rizzo

XVII


Amor
Amores
Existem vários tipos de amores
Amor de mãe
Amor de pai
Amor de irmão
Amor de amigo
Enfim,
Infinitos amores
Mas nenhum desses se compara
Com o amor que sinto por você
Pois, esse amor consegue envolver
Todos esses outros amores.
És minha mãe quando precisa brigar
És meu pai quando precisa me aconselhar
És meu irmão quando preciso brincar
És meu amigo quando preciso conversar.
Então és e será Meu amor
Até quando nossa felicidade depender
Em parte desse amor
Amo você.

Clehilton Marques à Ziimar Ricardo

AMOR DE MÃE

Um anjo desceu à terra...
Para escolher a coisa mais linda, mais preciosa e mais pura para apresentar a Deus.

Primeiro desceu sobre um jardim e escolheu as mais belas e perfumadas flores.
Depois voou para outro lugar, onde viu uma criança sorrindo.
E colheu aquele inocente sorriso infantil.

Continuou viajando por outras partes do mundo, sempre procurando o que fosse mais belo e precioso. Já estava para voltar quando olhou através de uma janela e viu a mãe ninando seu filho. E resolveu levar para o céu também aquele gesto de mãe.

Voou, voou e assim voltou com as lindas coisas que colhera na terra. Mas que surpresa! Verificou que as lindas e perfumadas flores haviam murchado...

E o sorriso da criança perdera a bela inocência...
Então, com todo o cuidado, pegou O AMOR DE MÃE...
Estava intacto!
Permanecera belo, terno, suave.

O Amor de Mãe é perene, inabalável; tudo suporta, tudo supera.
Mãe é a mão que conduz, o anjo que vela...
Mãe é AMOR.

Enquanto houver mães na terra, Deus estará abençoando o homem com a oportunidade de alcançar a meta da perfeição que lhe cabe.

Fênix Faustine

QUE AMOR DE MÃE!
Não há explicação para este AMOR arrebatador...
AMOR que não mede forças para defender,
É capaz de sentir dor sem doer,
De chorar sem entristecer,
De alegrar-se com suas vitórias e chorar em suas derrotas.
Pode ser platônico a vida inteira.
AMOR que quando o vê tropeçar e cair, estende as mãos a sorrir.
Ao passar noites em claro,
Dormir a noite inteira, é raro.
Sente emoção em qualquer ocasião, aja coração!
AMOR que sente ciúme, mas não toma posse.
Sabe que o "barquinho" deve ser lançado ao mar.
Trabalha para seus sonhos manter.
Briga, mas seus brinquedos põe-se a recolher.
Por mais que seja machucado, recompõe-se e volta a ficar ao nosso lado.
Nunca espera nada em troca,
Pelo contrário. Doa-se com toda força.
AMOR que ninguém sabe explicar, nem copiar.
Parece já nascer dentro deste alguém chamado perfeito, sem defeito.
Aos olhos do mundo, nem sempre bem vista, mas por seus filhos querida.
Difícil achar uma rima para um ser tão especial.
AMOR igual a este não tem igual.
Que AMOR de mãe!
AMOR que nunca termina, mesmo sem rima e que com o tempo e como pó,
Termina em amor de vovó.

Eliani Maria Alves de Almeida Santos

Amor de mãe é aquele amor todo remendado, aos pedaços.

Mãe ama sofrido, ama com cuidado, ama aos poucos, e as vezes nem ama.
Amor de mãe é aquele amor cansado. De ás vezes quer ter um tempo, só pra si.

Amor de mãe é renúncia, é seguro, é calento,é temor pelos filhos, é querer dar a propria felicidade pela felicidade dos filhos.

O amor da minha mãe é calor. Ela tem as mãos mais calorosas que eu conheço. Mãos abençoadas,capaz de curar feridas d'alma.
Amor da minha mãe, é tranquilidade. É calmaria quando deito em seu colo.
Nosso amor tem diferenças, mas não deixa de ser amor.

Welen Medeiros

Amor de Mãe
Alguém tem alguma tradução melhor de amor do que amor de mãe?
Mãe é tudo, mãe é imenso amor, mãe é gratidão, mãe é porto seguro, mãe é certeza das horas incertas, mãe é brilho no olhar, admiração, esperança, amor incondicional, mãe é o sentimento mais puro e desinteressado do planeta. Mãe é preocupação, choro, acalento, mãe é magia infinita, graças recebidas. Mãe é tesouro compartilhado, mãe é a certeza dos frutos das nossas melhores qualidades, da nossa quase perfeição.
Mãe, eu agradeço à Deus todos os dias por você fazer parte do meu mundo e por você me amar do jeitinho que eu sou.

Arcise Câmara

O Único Amor Sincero igual o amor de mãe,
e o de uma lagrima de amor,que escorre em seu rosto quando se pensa em um amor verdadeiro perdido

Já derramei lagrimas em pensar em você ,
mais não sei se foram compreendidas por algo real que você sentiu por mim ,
só em pensar em te perder acho que e o fim !!
Mesmo sabendo que o que sinto por você ,não e o mesmo que você sente por mim,
sei que entre agente existe um grande abismo, de dores ,
provocadas por pessoas que não souberam como lidar com nossos sentimentos.!
Fazendo que lagrimas escorre sem em nossos rostos,
que nossas almas se feri se sem conforto, sem esperanças para viver com paixão !

Mas levo minha vida com orgulho,na esperança de um dia ficarmos junto,Sei que isso por você e impossível !!
Mas Eu Só Preciso De Mais Uma Razão Para fazer Isso Possível !!

Bira Rõrayto

DESAMPARO!

As vezes me pego pensando, como pode um amor de mãe ser tão torto?

Sempre senti que a maternidade era algo divino, lindo, momento mais maravilhoso de uma mulher. Mas que mulher? Há tantas!

Aquela que nunca foi amada.
Aquela que nunca teve um toque afetivo.
Aquela que foi obrigada a crescer antes da hora.
Aquela que se eternizou dentro das suas dores sem jamais fraquejar aparentemente.

Gerou também filhos, que um dia estava ligado apenas por um cordão umbilical. Juntas respiravam juntas se alimentavam juntas sorriam juntas choravam.

Um amor por aquele feto invadiu, e ela sentiu pela primeira vez motivar e brotar um amor que parecia infinito, achou que amou, achou que eternizou, mas lá se foi uma utopia.

O cordão se rompeu, e houve o nascimento, aquele bebê desejado de repente invadiu um espaço imenso, espaço que não mais existia, pois o marido se afastou, a outra filha lhe exigia atenção, aquele bebê de repente era um fardo. A necessidade financeira abalou mais ainda.

Aquele bebê era a cara do pai. Pai que a mãe queria apenas pra ela, mas que roubou a cena. Deixando-a um pouco de lado e se apegando mais a outra filha. O bebê crescia e tamanha a semelhança com o pai invadia todos os comentários, e principalmente o afeto do pai.

O pai a traiu, e ela herdou aquela criança a cara do pai. A criança perdeu o amor do pai, seu então único porto seguro. Onde se perdeu aquele Amor? Aquele que ela achava que existia e que hoje procura de volta e não consegue encontrar?

O bebê cresceu, tornou-se mais independente que a irmã, se tornou uma mulher forte, que como ela, espelhada nela, era uma mulher de coragem. Com menos dogmas e mais livre. Como pode? Aquele ser que um dia esteve dentro de mim, mais livre que eu? Mais experiente que eu? O amor se esvaiu, acabou, findou...

Hoje só restam lembranças em fotos amareladas, e a certeza que se ainda existe uma fração daquele amor, deve ser mantido a distância pra preservação e durabilidade.
Aquele bebê que cresceu, virou uma mulher de coragem, também acha que pode amar, mas não quer cometer o mesmo erro, e no dia de hoje decidiu veemente não procriar, não colocar outro ser no mundo, que um dia o cordão umbilical será também cortado e que também não saberá o que é o amor, amparo, defesa, segurança...

Ela resolveu viver seus dias como der e vier um de cada vez, demonstrando o amor que sente, não pelo sangue, mas por pessoas merecedoras desse amor, cansou de tudo e hoje renova um pacto consigo mesma de apenas ser FELIZ!

Juliana Fernandes - 04/02/2014.

Juliana Fernandes

Como manter o amor ?

Uma mãe e a sua filha estavam a caminhar pela praia. Num certo ponto, a menina disse:
- Como se faz para manter um amor?
A mãe olhou para a filha e respondeu:
- Pega um pouco de areia e fecha a mão com força...
A menina assim fez e reparou que quanto mais forte apertava a areia com a mão com mais velocidade a areia escapava.
- Mamãe, mas assim a areia cai!!!
- Eu sei, agora abre completamente a mão...
A menina assim fez mas veio um vento forte e levou consigo a areia que restava na sua mão.
- Assim também não consigo mantê-la na minha mão!
A mãe, sempre a sorrir disse-lhe:
- Agora pega outra vez um pouco de areia e mantém-na na mão semi aberta como se fosse uma colher... bastante fechada para protegê-la e bastante aberta para lhe dar liberdade.
A menina experimenta e vê que a areia não escapa da mão e está protegida do vento.
- É assim que se faz durar um amor...

Desconhecido

Sentimentos
Amor! de Mãe, de Pai. Sinceridade! Olhando nos olhos. Saudade! dos bons dias, das risadas, das piadas, de alguém... Ciúme! chatice, desconfiança, sintoma de posse do outro, das coisas. Verdade! Tem que ser dito na hora certa, a sós, sem querer arrancar aplausos ou ser mais que o outro. Medíocre! Imitativo, medir poder, querer ser maior ou melhor que o outro, sem ser pequeno de coração e alma. Sabedoria! Ouvir mais e falar menos, amar sem requisitar dedicação. Perca! Entender, deixar correr a lagrimam sem explicar o porque, aceitar. Misericordioso! Estender mão sem olhar pro corpo, olhar apenas a alma. Gentileza! Nunca completar a frase do outro, e apenas sorrir. Fidelidade! Não se cobra, nem se impõe, apenas dar-se-á exemplo. Sorriso! Não se economiza, nem se vende, troca-se apenas ou doa-se. Traição! Sempre houve, mas nunca acabou de forma boa, tem que ser repensada. Troca! Essa sim; tem que ser compartilhada pra nunca ser esquecida. Esquecido! 0s outros sentimentos, por que se não foram lembrado podem até fazer falta mas com certeza serão apenas complemento dos que aqui foram citados. Que a paz seja sempre a sua meta de vida.

Nilton Mendonça

Você sabe porque a gente acredita no amor da mãe?
Porque ela nos quer feliz.
Torce pela gente, mesmo sabendo que a gente vai embora,
mesmo sabendo que não vai estar perto dela, ela torce pra
que a gente vá pra longe, vença, e seja feliz. Não existe egoismo,
não existe posse, não existe o meu querer acima de todas as coisas.
Ela nos faz a pessoa mais importe. Mais importante que ela.'

( Aula do Gordo sobre o amor. )

Gordo

O AMOR DE MÃE, É AMOR-PERFEITO

Lentamente o sol se despede no horizonte, troca-se a cor do céu. Antes dourado, agora azul marinho... Breve a noite desce e o meu ser carece de sonhos em que o amor é perfeito...
Que eu tenha sonhos ternos, que venham as mais vivas cores. Ah! Se pudesse acordar todas as flores, despertá-las, para que possam entrar, em meus sonhos trazidas pelas mãos de minha mãe...
Há graça e docilidade no ar, quando a noite vem. Impossível não perceber dentre as flores, uma que se destaca mais: é o amor perfeito, que simboliza o mais perfeito amor. O amor de mãe, pois é uma flor impar... Assim é o amor-perfeito de mãe, como é à flor do amor- perfeito...
A noite desce, em braçadas de amor-perfeito... Assim, adormecerei no colo de minha mãe, como o amor perfeito adormece, junto das outras flores no jardim...
Acredito que o amor de mãe tenha um par de braços enormes, para abraçar e afagar... A noite vai descendo, sempre calma, com perfume das flores que vão inundar os meus sonhos...
O meu ser carece de sentir o perfume das flores, no crepúsculo que desce e me enlaça como um amor-perfeito...
A noite vai descendo, sempre calma e serena e meus olhos cansados vão, no crepúsculo da noite, se fechar, e, eu, vou sonhar com um jardim de amor perfeito, onde no centro desse jardim está minha mãe...
O perfume das flores e suas imagens me adormecem, sim, porque olhando o amor perfeito vemos que é uma obra de arte feita com muito amor! Assim é o amor de mãe, ele é perfeito, perfuma e colore a vida...
A noite pode chegar com tempestade, mas o amor da minha mãe, em meus sonhos, sempre será perfeito...
Assim como o amor-perfeito se destaca entre outras flores, assim, sempre será, o amor de minha mãe. Com gotas de esperança de um dia poder encontrá-la. Gotas que chuviscam desse manto estrelado, orvalhando o perfeito amor... Meus olhos cansados, se fecham com a penumbra da noite, esperando encontrar minha mãe em meus sonhos, com braçadas de amor perfeito...

Marilina Baccarat de Almeida Leão no livro " Com o Coração Aberto"

Amor de Mãe:
Com as coisas correndo dessa forma, eu consigo imaginar que irá ser difícil para você também. Eu tive tanta alegria, mas também tanto medo ao colocar algo tão delicado na imensidão que é esse mundo. Quero que tenha em mente que você se permitindo sentir, permite machucar-se também. Com o tempo verá que é um pacote, e que não é tão ruim assim. Que você passe por todas essas coisas que qualquer pessoa passa, mas que saiba exatamente o que fazer com aquilo que lhe fizeram, e que não suspeite o mal só porque o suspeitaram. Muito menos se trair ao desbotar seu caráter somente porque alguém não o teve. Eu não lhe desejo sorte, eu lhe desejo Deus.

Natani Risorim

Saudade talvez essa seja a palavra, para o que eu estou sentindo, falta de amor, mais amor de mãe Sabe! O abraço que conforta, as palavras duras que é preciso ouvir, pra mais na frente não quebrar a cara.
Quero me sentir protegida, quero um lar pra poder me abrigar, receber um aconchego e um conforto de que tudo vai ficar bem.

Cristina Monteiro

Amor de Mãe!
Supera dor,medo,fome, frio! E mais forte do que a morte,a verdadeira mãe nunca entrega o filho a própria sorte! Mãe se doa,não se magoa e sempre perdoa porque coração de mãe não guarda magoas e precioso demais,pra se habitado por sentimentos que não seja o Amor!
Amo incondicionalmente meus Filhos por eles sou capaz de dar minha vida se preciso for!

Andréia Godoi

SEMPRE AMOR

Amor de mãe é o amor que fica. O amor que permanece mesmo quando os outros amores vão embora. Sobrevive a qualquer adversidade. Não há distância capaz de modificar sua intensidade. É único e insubstituível. É dar sem esperar receber. É ser capaz de dedicar um amor sem interesse por simplesmente sentir-se feliz com a felicidade de alguém. É conseguir abdicar de anseios próprios em favor do desejo alheio. É o amor que envolve carinho sincero, dedicação, paciência, tolerância, preocupação, sacrifício e renúncia. É o sentimento que levamos por toda a nossa vida.

Mães são capazes de devotar o mais profundo dos amores, tão intenso, tão puro e tão sincero. As responsáveis por nos proporcionar, pela primeira vez, a sensação indescritível de nos sentirmos amados. Ajudaram a darmos os primeiros passos. Comemoram nossas conquistas e sofrem com nossas derrotas. Secaram nossas lágrimas e curaram nossas feridas.

Estão presentes, mesmo quando ausentes. Por toda a nossa vida nos protegeram, guiaram e consolaram enquanto a vida insistia em tentar nos derrubar. Através de seus carinhos, conselhos e castigos contribuíram para nossa segurança emocional, nosso bem-estar e nosso desenvolvimento espiritual, ético e intelectual.

Mães são aquelas pessoas que nos atordoavam em todos os invernos – e continuam atordoando – com a frase manjada que adoram falar: – Não se esqueça de levar o casaco. Que nos importunavam com seus interrogatórios intermináveis sobre aonde iríamos, com quem andávamos e a que horas voltaríamos. Que lançavam um turbilhão de chamadas em nossos celulares quando desaparecíamos sem avisar.

São as pessoas que sofreram com a ansiedade e a angustia em diversas madrugadas nos esperando até que voltássemos para casa após uma festa. Que tiveram a coragem de nos dizer não em alguns momentos, por mais cruel e doloroso que fosse para elas. Por vezes, as odiávamos por isso, mas a vida, mais uma vez, mostrou que estavam certas. E fizeram tudo isso com a única finalidade de zelar pela nossa felicidade.

Dedicar apenas um dia para homenageá-las me parece insuficiente. O nosso amor, admiração e agradecimento merecem ser demonstrados todos os dias. Afinal, elas que nos ensinaram a valorizar cada momento na vida.

Por todas essas razões e tantas outras que transcendem meras palavras, dedico essa homenagem a todas as mães. Que estejam por perto ou distantes. Em especial àquela que me deu a vida. Mãe, quem dera um dia ter todas as palavras necessárias para traduzir o quão imenso é o amor que sinto por ti. Mas até que isso seja possível terei que sintetizá-lo no simples, porém muitíssimo verdadeiro: eu te amo!

Rodrigo Ludwig

Mamãe... é amor

Ser mãe é ser graciosa, é ser carinhosa, é ser atenciosa.
Ser mãe é educar, é fazer prosperar, fazer crescer.
Ser mãe é ser lutadora, defende sua cria do lobo.

Ser mãe é ser cuidadosa e entender os seus conselhos.
Ser mãe é ter paixão, paixão pela sua cria. Defensora até o fim.

Ser mãe é ser mulher.
Ser mãe é saber educar.
Ser mãe é saber ter paciência.
Ser mãe é estar sempre de braços abertos. Ser mãe é ação ser luz.

Dijalma Augusto Moura

Há o AMOR?
Amor da vida, do instante, do momento;
Amor de mãe, pai, filho, avó, avô, amante;
Não sabemos defini-lo;
Todos tentam explicar, cada qual sua formar;
Nada tão perturbador que o AMOR;
Ele é conflitante, instável, solúvel e volúvel;
Cada um entende o AMOR a sua maneira e forma;
Experimentar o amor é prender sua alma a outra;
Nos pensamentos do dia;
Na lembrança dos lugar;
Nos sabores e cheiros;
É viver livre e preso ao mesmo tempo;
Onde não a grades ou chaves;
Mas prender mais que prisão;
Há AMOR, o que seria da humanidade sem esse sentimento;
O que seria do AMOR, sem o AMOR.

H Á A M O R

Amor de mãe
Havia nas montanhas duas tribos em guerra. Uma vivia na parte baixa. A outra, na parte alta. Um dia, a parte baixa foi invadida pela tribo do alto. Saquearam a tribo e raptaram um bebê. Levaram a criança para o alto da montanha. A tribo da parte baixa não conhecia os caminhos usados pelo povo do alto. Não conheciam o caminho ao topo, como chegar aos inimigos ou rastrear seus passos pelos terrenos escarpados. Mesmo assim, enviaram seus melhores e mais fortes guerreiros para subir a montanha e buscar a criança. Os homens tentaram diferentes métodos de escalada. Primeiro um caminho, depois outro. Após vários dias de esforços, não tinham subido nem quinhentos metros. Sentindo-se fracos e sem esperança, os guerreiros consideraram a causa perdida e se prepararam para voltar para sua cidade, sem a criança. Enquanto arrumavam suas coisas para a descida, viram a mãe do bebê andando na direção deles. Ela estava descendo a montanha que eles não tinham conseguido subir. Foi aí que viram o bebê amarrado às costas da mulher. Como era possível?! Um dos homens a saudou, dizendo: "Nós, fortes guerreiros, não conseguimos em subir a montanha. Como você chegou ao alto se nós não conseguimos?" Ela encolheu os ombros e respondeu: "É que não era o filho de vocês que estava lá."
(autor desconhecido)
Reflita sobre esta conhecida história e nunca se esqueça do amor que sua mãe tem por você.
Paz e Alegria,

MGT

Amor de mãe, é um amor que transcende,
É um amor imensurável, imponente, ardoroso
É um amor simples, porém, diferente
Algo que a razão não consegue explicar
e que também não é digno de todas as mães
Mas é a premissa de um amor turbulento,
pois, nós que temos esse amor de mãe a que me refiro,
é capaz de tudo pra defender os nossos filhos.

Luciana Guesso