Textos sobre Carnaval

Cerca de 135 textos sobre Carnaval

conselho:Nunca troque as mascaras com um amigo no carnaval!!!KKK
Afirme somente se tiver certeza;
acredite somente se lhe derem fatos;
gaste somente se souber de onde tirar os fundos ;
coma somente se tiver fome;
durma somente se tiver sono
e, em caso de dúvida,
fique na sua e siga seu próprio nariz.
hehehe

eu
Inserida por Renatapaes

Carnaval é realmente alegria...
Mas infelizmente os tempos mudaram, o trânsito nos agride, o stress é o mal do século, as doenças são invisíveis pra quem não as tem, a violência arromba nossas portas e todo cuidado é pouco.
Mas é carnaval...e por que não carnaval com responsabilidade?
Podemos sim, deixar a festa acabar, o barco correr e o dia raiar, mas não esquecer que amanhã tudo pode ou não voltar ao normal e seja você quem for, seja o Deus quiser. Mas a responsabilidade é sua.

Daiane Ataides
Inserida por daianeataides

Agora é Carnaval

Agora tudo que se vê
são corações pulsando como bateria.
Vem para misturar o juízo,
para disfarçar a solidão
no bloco da eterna esperança.
Fantasias e ilusões,
onde estrelas são confetes
e o carnaval também se faz poesia.
Vem o carnaval escondendo a tristeza
atrás de máscaras coloridas,
fascinio alucinante de liberdade,
que rompe os laços e
num passe de magia transforma
gente comum em reis e rainhas.
Olhando de longe as alegorias
o mundo agora é uma fantasia, e
Em meio à explosão do ritmo,
do perfume, suor e alegria,
desfila agora o bloco das letras,
tamborilando esta patética poesia.

sonia schmorantz
Inserida por schmorantz

A poesia virou confete

É na areia que está o meu carnaval,
é no mar que estão as serpentinas,
brancas ondas a quebrar na praia.
Aqui encontro a magia da poesia,
vestindo fantasia que a luz do sol irradia.

No meu carnaval não tem máscaras!
Tem rostos, tem corpos bronzeados
desfilando naturais alegorias na praia,
que vem do mar, que vem da areia
desfilando como netunos e sereias.

É a palavra que brinca na praia,
no balanço das ondas faz o samba enredo,
o carro abre alas é um navio pirata
assaltando um coração enfeitado
por poesia que na areia virou confete.

sonia schmorantz
Inserida por schmorantz

HOJE MEU CARNAVAL VAAI SER O
BIXOOOOOO
(LOCAL: MEU QUARTO *-*)

Equipe: Sono Pesado, com DJ Travesseiro e Mc Edredon.

Participação Especial da dupla:
Pernilongo, cantando a musica "Balada da sensação noturna" .
Eu quero ZUM, eu quero ZA, eu quero zum zaza za.

Oferecimento: Dia cansativo, agitado e stressivo.

Apoio: Friozão a noite toda!

Produção técnica: Calefação (Ar condicionado) ligados à noite inteirinha!

—By Coelhinha

(Abnizia) By Coelhinha
Inserida por ByCoelhinha

AMOR DE CARNAVAL
Sidney Santos

De índio, no carnaval brinquei
No vermelho, azul e branco, transitei
Não fui palhaço e pirata, tão pouco
Quando fui médico, escutei
As batidas do teu coração
E desde então, fiquei louco
Pirado com a séria brincadeira
Amor de carnaval dura pouco
Acaba na terça-feira!

Sidney Poeta Dos Sonhos
Inserida por Poetadossonhos

O CARNAVAL QUE VIVE EM MIM

Dentro de mim, vive uma escola de samba,
que é puro carnaval!
Na bateria, o coração, que arrebenta
com seu tum-tum-tum imperial!

Nas veias, com emoções à flor da pele,
a Ala das Paixões, contagia.
Na Ala das Travessuras e Aventuras,
a falta de juízo é só alegria.

Já a Ala do Bom Senso, meio que tímida,
vai passando, observadora.
Enquanto a Ala da Meninice,
vai surgindo encantadora!

Eis que brilha a Ala da Peruísse,
cheia de glitters e purpurinas.
E em seguida a Ala da Vaidade,
deslumbra com suas fantasias!

A Ala do Bom Humor,
faz a platéia incendiar.
E que rodem as baianas
quando o bicho for pegar!

E é carnaval o ano todo,
me guiando da cabeça aos pés.
Mas é tão bonita a minha escola
que todo ano é nota dez!

Mell Glitter
Inserida por MellGlitter

O CARNAVAL

Assisto a pobre alma pelo relampejar da fantasia, tentativa frustada de preencher o vácuo individual.

Assisto o pobre habitantante da região em gigantesca agitação, refúgio interior do imenso conflito.

Assisto ainda muitas almas a se consumir pela a acanhada alegria surperficial, mas era de se esperar.

O indivíduo é imensamente simples ao tentar se descobrir em penachos e paetês, intensa demonstração de desgastado coração.

São os momentos temporais que fazem o momento afortunado, ou apenas originam a traiçoeira ilusão de alucinado prazer.

Existem os que se libertam ao amanhacer sem nada temer, mesmo sem esquecer a miséria de sua alma.

Necessito lembrar que existem apenas os que lamentam as suas misérias interiores a cada folia, alfinetando a falsa alegria, que as consomem a cada quarta-feira de cinzas.

Jorge Mello
Inserida por JorgeMello

É carnaval. O grande circo está empilhado de BICHOS, e os PALHAÇOS desempenham as suas tarefas, - cada uma mais bizarra que a outra. Uns gargalham a humilhar em suas piadas; outros, gemem em gargalhadas e gritos, e prantos, e dor. Mas haverá sempre uma quarta feira de cinzas para apagar as chamas de uma Fogueira Santa da esperteza, ilusão e sofrimento.
(evangelista da silva)

Rjevangelista
Inserida por Rjevangelista

O carnaval está chegando,
é tempo de diversão,
pessoas de toda idade,
em uma só curtição,
mas eu vou ficar de fora,
só na observação.
-
aquí eu deixo um recado,
prá toda a rapaziada,
que fiquem longe das drogas,
pois isso não leva a nada,
vão cheirar mulher bonita,
e beber cerveja gelada.
-
que brinquem tranquilamente,
num carnaval animado
respeite o seu semelhante,
prá também ser respeitado,
na quarta feira de cinza,
a festa tem encerrado.

Edivan Souza
Inserida por wanderleibatista

(Um Carnaval Qualquer)

Só sei para, pensar, recordar, e escrever bobagens pra um carnaval qualquer te encontrar por ai. Dançado vibrando sorrindo ou chorando. Vendo-te de longe assim como quem não quer nada ou nunca quis e sem sabe por que quis um dia. Caindo pelas esquinas e dizendo a si mesmo "eu cheguei aqui só e assim irei ficar". Só para te encontrar em um carnaval qualquer.

Thiago Vieira de Siqueira
Inserida por Thiagovds

A morte

A morte é o real
Nessa vida distraída
Onde tudo é carnaval
E o real é irreal

Não faz mal a morte
Porque minha cadeira cativa
Está me esperando ativa
Num lugar escolhido com sorte

Só deixo uma saudade
Que sempre me fez feliz
Amante , amiga ,irmã e mulher
Sempre comigo onde eu estiver

Saudades muitas também
De meus filhos , netos e familia
Fizeram eu entender com a idade
Que da vida ....esse é o único bem

Raimundo grossi
Inserida por Rai1945

História de carnaval

Quando os anos passarem e relembrar
Daquela viagem com amigos a beira-mar
Aos seus queridos netinhos iram contar
Suas aventuras e histórias daquele lugar.

Foram dias ensolarados no litoral
Quatro amigos explodiam de emoção
Com muita alegria pediram o aval
Para festejar a amizade com diversão.

Chegando a São Pedro da Aldeia
A grande festa contagiava o lugar
Com discrição pisaram na areia
E se emocionaram ao ver o mar.

Dois casais muito apaixonados
Brindaram o amor no litoral
Estavam felizes e encantados
Ao ver a magia do carnaval.

Valdeny Brito
Inserida por ValdenyBrito

Se Eu Não Enxergasse As Flores

Estou aqui na praia no carnaval
Tomando banho de mar,
A manhã apenas começou
Sem quem eu quero amar.

Todo mundo está cansado
De sambar a noite inteira
Agora a praia está vazia,
E eu dentro da água,
Engolida pelo mar
Mas sem quem eu quero amar.

Não vou ficar de baixo-astral
Porque afinal é carnaval,
Vou dançar na areia e coisa e tal.

E seria tão legal
Se além de ter o mar
Eu pudesse só beijar
O Leão que eu quero amar.

Nado mais pro fundo do oceano
Na ilusão de me tornar uma sereia
E nadando chegar nas praias portuguesas.

Porque afinal é carnaval,
Agora a praia está vazia,
A manhã apenas começou,
E eu dentro da água,
Engolida pelo mar
Mas sem quem eu quero amar.

E seria tão legal
Se além de ter o mar
Eu pudesse só beijar
O Leão que eu quero amar.

Nado mais pro fundo do oceano
Na ilusão de me tornar uma sereia
E nadando chegar nas praias portuguesas.

Banho de mar no carnaval,
Todo mundo está cansado
De sambar a noite inteira,
Agora a praia está vazia
E eu dentro do mar
Sem alguém pra me amar.

Jamila Mafra
Inserida por jamilamafra

Domitila e a Ira

Em uma tarde de carnaval. Domitila conheceu Pedro.

Pedro homem serio, digno do amor de Domitila.

Foi amor a primeira vista.

Domitila amou Pedro por infinitas luas.

Até que chegou a tempestade e separou ambos.

Decidiram ser bons amigos. Mas veio a tempestade e levou a amizade.

Domitila foi picada pela mosca da ira.

Brigou com o Pedro.

Zangou-se seriamente com ele.

Passou a tratá-lo como os outros. Ignorava-o

Pedro insistia em reconquistá-la.

Enviava-lhe poemas infantis e bobos.

Pedro oferecia rosas românticas.

Mas, nada adiantava.

Domitila permanecia implacável em seu estado de ira.

A ira com o tempo amadureceu. Se transformou em ódio.

Do ódio veio o asco por Pedro.

Nem suportava mais ouvir falar de seu nome.

E assim o tempo passou.

Pedro morreu de amor, extasiado em meio a um último poema.

E Domitila nem uma lagrima derramou.

Passou os anos. E a mágoa besta permaneceu no seu coração.

Até o seu último dia de vida.

Onde em seu último suspiro envolto ao delírio. Disse:

Pedro meu amor. Ai vou eu...

Poeta Urbano - 150712
Inserida por PoetaUrbano

O amor é carnaval.
É pulo de alegria, gritos de euforia.
É animação, excitação e empolgação.
O amor nos deixa elétricos.

O amor é carnaval.
São dias tranquilos e calmos.
A cidade deserta, a reclusão em um mundo só seu.
O amor nos relaxa.

O amor é carnaval.
É acidente autosentimentalístico.
É exagero, mistura entre extremos.
O amor nos liberta.

Sarah Bezerra
Inserida por juazeironline

`Passou o Carnaval,
e o Carnaval levou tudo.
Ouço o eco das cancoes
que cantei com você
que cantei pra você.
Fiquei vazia
vazia da sua influencia
vazia de quem eu era por você.
A ilusão
que para alguns dura dias
para mim durou meses, anos.
E como para todos chega a hora
acordei hoje de manha
olhei no espelho
vi mais eu do que você.
Não há desespero ou saudade,
não há lágrimas
(só se for pela minha demora em seguir em frente).
Não há arrependimentos.
Apenas estou livre.
Livre do Carnaval
em forma de delírio
que você foi pra mim.
Já posso te guardar
nos meus álbuns
sem medo de que você se torne um fantasma.
Já posso me preparar para os próximos
paetes misturados a serpentina e papel crepom.
Para me vestir de alegria
quando o novo Carnaval chegar a minha alma.

CleaRF.
Inserida por Starr

É Carnaval...



É carnaval!?

Caem as máscaras

Emergem os sonhos

Cessa a agonia...



Vejo pierrots e Colombinas...

Experimento a embriagues

Das utopias.



Encontro-me num mundo

De palhaços e Arlequins...



O céu tocou a terra

E os anjos fizeram-se arautos da

Sobriedade...



Caio por terra. Meus olhos turvam, meus

músculos retesam-se.

De repente, num lampejo de

Razão estou de volta

A realidade;

Esvaio-me em prantos e penso:

Ano que vem tem mais!

Fabio Guedes
Inserida por fabioguedes

Domingo de Carnaval

acordo querendo mais um dia de alegria, descomplicado. Quem sabe as vezes colocar minha mascara de papangú e tentar ser algo que quero tanto ser... mas vou adiante, bem adiante, pego um pouco da ressaca do sábado de Carnaval e coloco no meu dia. evjo que ainda não aproveitei quase nada do meu período de carnal. carnaval? qual? quando?

Vou ser difernete... só por hoje.... serei um papangú

Sinézio Albuquerque
Inserida por SinezioAlbuquerque

Há desejos que fazem carnaval em nossos pensamentos, querendo se tornar reais.
E na realidade há um pé que teima em não dar o primeiro passo.
E o pior, você vai dando razão a ele por achar que o tempo vai encorajá-lo a dar o segundo, quando na verdade o ponteiro do tempo pode dar voltas no mundo inteiro, e você continuará 'estático'.
Não importa se você vai dar o primeiro passo agora ou daqui a dez anos, a caminhada sempre será o caminho.

Então vamos lá... CALCE OS SAPATOS E MOVA-SE!!!

Aglaê Estrela
Inserida por aglaeestrela