Texto sobre Dança

Cerca de 311 texto sobre Dança

Um sorriso

A música, a dança do meu pensamento,
Viajando para além do espaço que alcanço;
Um papo com amigo, um sorriso...
Que fez hoje o meu sorriso sorrir...

Um dia pronunciando o fim.
Abro a janela, entra a luz;
Gal cantando “Folhetim”.
Olho pro nada de tudo

Que no fundo é assim:
Passageiro, ou até quando?
Mas, viver é bom;
Ruim é não saber viver.

Mas tudo vale, tudo vale muito
(Pesado no quanto vale).
Agora o Sol cai,
Caindo... Qual a canção suave...
Da Ave Maria... Fim de Tarde.

Eu imagino o silêncio vindo de uma floresta
Com folhas secas no chão, com passarinhos nos galhos.
E ao longe um humilde casebre...
Foi o papo que me deixou assim...
Poética e leve.

EdnarAndrade
Inserida por EdnarAndrade
1 compartilhamento

Nunca mais

Nunca mais, nunca mais ver .
Nunca mais falar, nunca mais abraçar .
Nunca mais dançar , nunca mais sonhar .

Nunca mais rir, nunca mais andar .
Nunca mais brigar, nunca mais beijar .
Nunca mais, nunca mais nada .

Nunca mais o sorriso doce, nunca mais a voz forte .
Nunca mais o jeito rude, nunca mais o andar .
Nunca mais o homem forte, nunca mais a força do homem .
Nunca mais, nunca mais nada .

Nunca mais aqui, nunca mais ali .
Nunca mais ali, nunca mais aqui .
Nunca mais, nunca mais nada .
Nunca mais nada, nunca mais . Nunca . Mais, nada .

Pâmella Ferracini
Inserida por PamellaFerracini
1 compartilhamento

*Festa de Criança*

"Bolas coloridas,música,dança,alegria
de montão...
Brigadeiro,bolo,beijinho...
Hum,que tentação!
Crianças,brincadeira,roda pião,
e muito amor o coração...
Festa de criança é sentir
que a vida,sempre
vale muito a pena,
arrancam sorrisos,
até do adulto mais sisudo.
Vem,vem brincar,
desamarre essa cara,
esquece a tristeza,
sorria,que a
vida é linda,
colorida,parece
até um arco-íris
pintado no céu.
Festa gostosa,
gente risonha,
com licença,que
vou brincar
de roda,minha
turma me espera,
e não posso fazer hora...
Vem,não demora...
porque cresceu,
acha que não
pode sonhar?
Quem disse que adulto
não pode brincar?
Psiu,vem sem demora,
eu te espero
lá fora..."

Tatiane Oliveira-
15:56 hrs
01.08.2014

Tatiane Oliveira
Inserida por TatiBellaOliveira
1 compartilhamento

Devagar e sempre! Assim deve ser nosso caminho na arte da Dança!
Aproveitar cada passo, cada progresso, cada momento! Momentos que não voltam mais. Nunca mais...
Como é delicioso esse caminhar! Às vezes, por motivos banais ficamos cegos para isso.
O que vale mesmo, não é o objetivo final, é a forma como chegamos até ele.

Elen Hanna
Inserida por Elen-Hanna
1 compartilhamento

Dançar é deixar fluir nossas emoções pensamentos e sentimentos!
Somos na dança o que somos na vida!
Então critique menos, exija menos, deteste menos, julgue menos, brigue por coisas que realmente valham a pena.
Se entregue mais, se solte mais, saia da defensiva, AMEEE mais!!!!
Seu corpo e sua dança agradecem!

Elen Hanna
Inserida por Elen-Hanna
1 compartilhamento

A DANÇA DA VIDA
Deixei para trás, o eterno aroma das primaveras
para viver outras estações e aparar o meu sonho.
Deixei os sóis inquietos e a vida que risca, espreme,
modela, retalha e corta sentimentos, para observar o
universo inteiro a minha frente.
Guardei a chama da primeira alegria, a audácia do
primeiro beijo, o alvoroço e a pureza das fantasias,
para buscar no claustro das saudades, o silêncio e o
repouso secreto.
Vacilei, muitas vezes, diante das sombras que
toldavam as asas do sonho e faziam desta dança um
efêmero agasalho.
Deixei a estranha rota carregada de amor e de dor e
que de tanto se dar, se perdeu no meio do caminho.
Abracei a vida generosa e, em outro ritmo, outra
harmonia, toquei na essência da alma deixando-me
levar pela bem-aventurança, purificada.

Eloah Westphalen Naschenweng
Inserida por eloahwn123
1 compartilhamento

E lá estava você, o tempo não levou o que há de mais precioso,
parecia como o ontem, uma dança em sintonia perfeita.
A chuva caia como uma luva, perfeita sobre a pele,
nossa amizade era como o guarda-chuva, união.
Novas histórias, novos sorrisos e abraços,
servem como para renovar o que temos de melhor.
Não importa onde estamos ou o que passamos
se amamos quem esta do nosso lado,
e quem esta do nosso lado esteja cada vez mais forte como a aurora.
As cores, os rostos, os sons alinhados a melodia do novo
redesenhados com a essência do antigo amanhecer,
desbravaria reinos, enfrentaria a fúria dos mares, mas já tenho meu tesouro.

Carol Kapila Gouveia
Inserida por mralarcon
1 compartilhamento

Bailarina aparece-me em sonhos
flutuando me mostra sua dança
vem dançar cá, na palma da mão
eu não sei como e se cansa
de trazer-me esta curta alegria
vem fazer rir meus olhos tristonhos
anuncia a chegada do dia
mais um dia a viver de saudade
eu queria poder te dizer
é tão linda esta nossa amizade
alivia a pena de existir
bailarina, porque tens que ir?
eu te espero outro dia surgir
passa a vida, não passa tua idade
vem menina, vem me fazer rir
hei te te esperar na noite que anteceda
o dia da hora de partir
pra um lugar que não tenha mais nada
nada além de um sorriso de fada

edson ricardo paiva
Inserida por edsonricardopaiva
1 compartilhamento

dança fortalece
corpo espírito
celebra
estarmos vivos
escondidos na dança da alma
dança
não é herança
mudança som silêncio
harmonia corpo espaço
passos
andanças
mudanças
danças...

Michele Tajra
Inserida por tajra
1 compartilhamento

Tens um olhar lindo enquanto dança,
Não pude deixar de notar
Teus olhos funcionavam como meu eixo
Por mais que tudo girasse,
se desencontrasse e se perdesse,
meus olhos não queriam perder os teus.
Não podiam.
Não deviam.

Sempre atenta, concentrada em mim.
Totalmente tomada,
Não para com os meus hábitos à mesa
Na hora do almoço,
pro carro que dirijo
Ou pro modo como me visto.
Somente pro meu corpo
Pra onde a conduzo,
Pro modo como te desejo

Era como se o mundo
virasse do avesso,
e o palco não fosse mais perante a plateia,
mas sim, atrás das cortinas.
Num lugar só nosso
onde não há uma só crítica,
atenta aos nossos deslizes e gracejos,
um lugar onde exista apenas dois corpos,
suados, envoltos, encaixados
Pulsando, juntos
Sem nenhum repulsa
Sem qualquer pudor

A música termina,
e como um sol se pondo,
as cortinas se erguem
e nos devolvem à realidade.
Beijo seu rosto,
me despeço
e sigo para o outro canto do salão.
Paro por um segundo
para tentar lembrar seu nome,
e tentar me lembrar do aroma
tão adocicado do seu pescoço

Dança, não é só passo.
Talvez seja um universo
que nos devolva tudo aquilo que,
pela vida, nos foi tirado
É caso de amor com o seu outro lado
É aquele braço tão disposto,
firme,
Em que você tantas vezes
quis se deixar levar

É a possibilidade
de se apaixonar
cada vez que a música começa

E, se ela dura tão pouco,
É preciso que seja intenso
É preciso que seja pra sempre,
Até que a música acabe

Mas não há tempo para considerações
nem devaneios
A música vai começar de novo

E eu,
preciso me apaixonar novamente.

Lucas Carneiro de Oliveira
Inserida por Licocarneiro
1 compartilhamento

Quem?

Dança com as noites,
sem sair do lugar.
E a chuva já passada,
ainda a faz respingar?

Molha as flores,
que ainda vão brotar.
E lança-lhes perfumes,
que exalam pelo ar?

Quem...

Abstrai da luz,
gotas de escuridão.
Só para valorizar,
a força do clarão?

Seduz no grito,
sem nem um som ecoar
E com um único suspiro
retém a água do mar?

Quem...

Arranca da flor a
a alma em dor,
E embala nos braços
a pureza do amor?

Doravante poeta
Dá-nos letras à recitar.
E formosos poemas,
para a voz embargar.

Enide Santos 16/04/14

Enide Santos
Inserida por EnideSantos
1 compartilhamento

Cabelos em trança, dança!
Lembrança, palpitação
Troca, destroca.
Volta, até terminar a canção.

Intrigas, brigas e orgulho ferido
Tantas outras tentativas e nenhum perigo
Tenta, re-tenta, é lenta a reconciliação

O tempo age
E quem se disse: "relaxe".
Agora aguenta mais não.

Flui o tempo, vai o vento
E arranha, escuridão
Sai a lua, vem o sol
mais um dia, decepção

E quem ainda agora foi embora
sofre de culpa
pede desculpas
E traz de volta a paz que merece o coração

ANNA
Inserida por AnnaR
1 compartilhamento

As andorinhas voltaram.
Amanheceu, olhei o céu, e elas vieram. O seu vôo formando uma dança na felicidade infinita do viver. A alegria de vê-las assim eufóricas, no cruzar incessante de asas e bicos, me fizeram lembrar de dar as boas vindas, como elas, ao novo dia e á vida que se inicia a cada acordar. Porque todos os dias é um renascer das esperanças e dos sonhos, como o esvoaçar das andorinhas a cada verão.

Paola Rhoden
Inserida por PaolaRhoden
1 compartilhamento

NA PISTA

Pista de roller, de patinação.
Pista de dança, dança de salão.
Pista de kart ou mais emoção.
Procuro uma pista que me dê solução,
De logo encontrar você, não importa a longidão.

Pista de cooper, de esqui... de avião.
Pista de carro, de moto ou caminhão.
Não importa se é asfalto ou estrada de chão.
Se você me der uma pista, eu te acho.

Rogerio Dutra
Inserida por rogeriodutra
1 compartilhamento

A Dança Do Desejo!

Esse é um dos nossos
momentos mágicos!
Momento em que
nossos corpos se reconhecem...
Se sentem.
Se desejam.
Dançamos o amor.
O desejo!
Buscamos o climax do amor.
É calor!
Sedução.
Coração que bate forte.
Corpos que já mudam...
Sons...e gemidos!
Desejos que merejam...
Na dança dos nossos corpos.
Momentos de amor!!

Dayse Sene
Inserida por daysesene
1 compartilhamento

É Carnaval! Que agito em Salvador...
Na paz e amor, axé, dança e calor!
Passa a "pipoca", e fica o sentimento:
Bahia não me sai do pensamento!

Escrevo até um soneto solto ao vento.
Nem dá pra demonstrar tudo que tento!
Nem liberando essa energia e dor
Do desconforto ao ver o Sol se pôr,

Da minha lágrima a molhar o chão
Do meu Brasil nesse nordeste lindo!
Na tentativa a descrever "paixão",

O som do Pelourinho já vem vindo -
E essa alegria invade o coração:
Só no gingado eu fico assim sorrindo!

Castro Lima Sichieri
Inserida por brunodecastrolima
1 compartilhamento

A DANÇA DAS HORAS

Horas que entristecem
que demoram a passar,
no ritmo de uma dança
monótona... que cansa!

Tic- tac... tic-tac
e nunca avança.

A lentidão do ponteiro
quando amantes longe estão.
Novamente o triste esperar
e o ponteiro vencendo mais horas.

Passam-se os segundos
Passam-se os minutos...
Os dias... meses e estações.

Tic-tac... tic-tac...
E as horas vão passando
em ritmo monótono
e ele vai rodando, rodando.

Tic-tac... tic-tac...
no insensível mostrador.

Horas que demoram a passar
paradas no tempo...
No sofrer do não amar.

Horas que não se cansam de passar.
Eu aqui sozinha e insone,
olhando o ponteiro em sua dança
monótona... que cansa!

Tic-tac... tic-tac...
e nunca avança!

®Verluci Almeida
070806

Verluci Almeida
Inserida por VERLUCI
1 compartilhamento

Quanta cultura?
Quanta religião?
Quanto ritual?
Quanto animal?
Quanta dança?
Quanta música?
Quanta pintura?
Quanta poesia?
Quanta literatura?

Quanta...
quanto...
quantos...
perdemos
Em todas nações, orgulho
Em todas nações, preconceito
Em todas nações, vaidade
Em todas nações, falsidade
Em todas nações, ganância
Em todas nações, degeneração

Em todas nações, a mesma raça

Em todas nações,

ser humano.

Luan da Silva Leal
Inserida por RafaelBrechtBoal
1 compartilhamento

Para mim o mundo teria mais Arte, mais Música, mais Esporte, mais Dança, mais Natureza... Para que tanta burocracia, papéis, grifes, contas, diretorias, dor de cabeça???
Para sustentar o mundo capitalista que consome nossa Vida.
Que as as pessoas sejam mais leves e livres, e façam o que realmente gostam, para serem felizes e tornar o próximo feliz também.

Mirian Guarnieri
Inserida por mirianguarnieri
1 compartilhamento

A ARTE EM SEU VALOR E GLAMOUR

Toda arte - seja música, canto, dança, pintura, literatura, teatro..., enfim: a "verdadeira" ARTE - tem um "que" de divino! Já parou para observar as pinturas de Van Gogh, Góia, Picasso, etc? E o que dizer de Michelângelo em A Capela Sistina? É pura magia que transcende a alma! impressiona, conectando-nos com a divindade interna de cada um. A músca clássica nos faz levitar e dá a impressão de que estamos saindo do corpo: se não estivermos preparados para ouvi-la, sentimos medo e se não formos corajosos, fugimos da música, fugimos do que é divino. O canto, em sua delicadeza, parece nos purificar a alma. A dança (clássica) parece nos retorcer o corpo, deixando-o em leveza e bem-estar. A literatura nos leva a um mundo fantástico e imaginário que jamais encontraremos em realidade. E a verdadeira "ARTE TEATRAL", em sua plena magia, é capaz de nos conectar coração, alma e mente, nos fazer viver as mais belas loucuras, os mais belos sentimentos, chorar todos os prantos e sorrir todos os risos, nos faz amar e ser amados, nos faz mentir em viver a mais plena felicidade quanto que a felicidade maior é viver o teatro em sua plenitude. É ver com a alma, pensar com o coração, sentir de todas as maneiras o seu encanto. Tudo isso porque é uma das formas como Deus se manifesta, da maneira mais efêmera.
Mas eis que entre a arte e seus operadores, para equilíbrio de todas as coisas, surge o "demônio" enciumado e, com falsas promessas, oferece o coquetel da perdição, um cálice contendo os piores ingredientes: o pior deles, o pai de todos os outros, é o egoismo, inflado pelo orgulho e a vaidade, pela inveja e a ambição.
Ainda bem que a atividade teatral não se pratica sem um líder, que é o diretor. E como todo bom líder, com espírito nato da liderança, nasceu para saber arrancar o melhor de cada um, buscar no íntimo dos seus dirigidos o que tem de mais magnífico dentro de si e fazer isso aflorar em divina magia, para a verdadeira beleza da mais efêmera das artes, que é o teatro. E assim embelezar mais e mais o nosso mundo.
Mas o "demônio', com sua típica malícia, foi ao diretor o primeiro a oferecer o coquetel da perdição. O qual, na prepotência típica dos diretores de arte, revelou que ele seria, se não o único, o primeiro a merecer todas as benesses do espetáculo. Afogou-se em profundo gole colocando em perigo a beleza harmônica que o "CRIADOR MAIOR" nos colocou à disposição.

Valdemi Cavalcante Teixeira
Inserida por valdemi
1 compartilhamento