Tag brincadeiras-palhaco

Encontrados 19 com a tag brincadeiras-palhaco

Sempre sonhei em ser um super-herói, mas com o passar dos tempos e com "realidade" do mundo, percebemos que isso é impossível... Até você perceber que você pode ser um, basta você se doar para aqueles que necessitam de seu sorriso, olhar, de sua atenção, seu afeto e amor. Queria muito que todos tivesse pelo menos um pouquinho de amor pelo próximo .

Dr. Super Bem

Se tivesse acreditado na minha brincadeira de dizer verdades teria ouvido verdades que teimo em dizer brincando, falei muitas vezes como um palhaço mas jamais duvidei da sinceridade da platéia que sorria.

Charles Chaplin

Lindos são os heterônimos que criamos para fugir da realidade.

Edmilson Naves

Brincadeiras Felinas

A noite é uma festa
A paisagem propicia
Do assoalho ao tablado
Faz da escada o cenário

Um corre e pula daqui
Outro corre e pula de lá
Entre seis,
dois se destacam

Ela vai e vem graciosa
Faz tipo, fixa seu olhar
Ronronando,
saí de cena

Ele ali parado
Fazendo-se de coitado
Rola se embola
Por ela chama

Valériaaa...Vem aqui
Peão, peão não vou não

De vítima ela não tem nada
Astuta dá um salto
Faz de sua presa fácil

Ele todo mordido fica
Ronronando,
essa Valéria ainda me mata.

Ione Zero

Banho às 18h, jantar a seguir.
Vinte e duas horas; suado de tanto brincar de pique, de "Roda" ou de "Passar anel", ouvia mamãe dizer: "Entra, lava os pés, faça xixi e vá para a cama." Eu ia satisfeito! Amanhã seria outro dia e eu "repetiria tudo novamente".

Eu era feliz e acho que no fundo, no fundo, eu sabia...

Valdecir Neves - Vila Velha - ES

Desejo que possa existir dez crianças em cada sorriso seu... E que as dez saibam brincar!

Durcce Domenenghetti

Ser forte é conseguir mostrar sua dor sem que essa dor defina você.

Durcce Domenenghetti

O ser forte tem haver com o ser livre..

Durcce Domenenghetti

VELÓRIO

Chama aí uma carpideira
Para eu encomendar suas lágrimas
Embora te pareça besteira
Quero meu velório com lágrimas.

Pouco importa que sejam compradas
O que eu quero na verdade
É uma seleção de piadas
Estranhamente mórbidas e covardes.

Pranteadas pela carpideira
Que é para ninguém esquecer
Que a vida não é uma grande brincadeira.
Melhor se deixar levar para não enlouquecer.

Dayse de Paula - Poetisa

Vendo alguns videos de crianças brincando em comunidades indígenas e rurais, percebo o quanto nossas crianças aqui de São Paulo não dispõe de espaços adequados para soltar a imaginação e ser elas mesmas.

Roger BeatJesus

E só lembrando: brincar com quem faleceu é um jeito de aliviar o sentimento de perda, uma forma de luto, e não necessariamente desrespeito

Alex Osório

Como a vida é engraçada. Lembro como se fosse hoje quando eu dizia que passaria o resto da minha vida ao lado de cada um de vocês. Mas infelizmente além de engraçada ela gosta de pregar peças na gente, e bem a minha foi um pouco dramática, olha só onde vim parar..
Eu era como um passarinho livre ao vento que pode bater suas asas pelo inacabável céu azul, eu era livre ao lado de vocês, mas um certo dia minha asa se quebrou, se quebrou e eu tive que me isolar do mundo para me recuperar.
Mas assim como um passarinho com a asa quebrada eu me recuperei, eu cresci e mudei mas o que ainda continua lá como sempre esteve, é a nossa amizade, é o amor que sinto por cada um de vocês.
Foi aos poucos que fomos nos conhecendo, conquistando com sorrisos, com palavras, com pequenos gestos, e foi de repente, em dia estava eu lá dando um simples "oi" e quando menos percebo vocês já tinham se tornado.. minha família.

Mirian Hein

O educador deve lembrar que foi criança e a partir daí deixar reviver em si a criança que foi um dia e restaurar o gosto pelo fazer lúdico,resgatando as brincadeiras de sua infância,reciclando com as atuais e contribuindo assim para uma aprendizagem diferenciada.

Helyane Dianno

Suas brincadeiras causam-me dor, deixam-me triste, pensativo, você diz que foi brincadeira, mas brincadeiras que causam dor não são brincadeiras, são maldades maquiavélicas.

Humberto Queiroz

03/06/2016
ATO DE SER CRIANÇA NA VIDA INFANTIL.
"As Brincadeiras Lúdicas diferenciadas na Educação Infantil e muito abrangente, edificante e ensina a Criança descobrir Mundos.Resolvendo seus problemas pessoais e ao seu redor. Desenvolvendo o seu psicomotor, intelecto e cognitivo."( Nadia Celestina Bagatoli).

Nadia Celestina Bagatoli

Da bolinha de gude, do triangulo no chão,de jogar o pião na roda,e brincar com meu irmão,eu tenho saudade do tempo de criança,mas hoje eu vou roubar a bandeira,do pais da ignorância.

Helder Brandão

"Pessoas banais, que carecem de pudor e respeito, deveriam entender que só devem fazer brincadeiras, com as pessoas que se tem certo grau de intimidade e com o consentimento delas "

Arnaldo Toni (poeta e escritor gaúcho)

Ele te chama de infantil sem saber que o mesmo também possui a infantilidade infinita quando ele "brincou"e "jogou" com os teus sentimentos

AriMash (D.M)

FAZ DE CONTA

Outro dia mesmo estava me divertindo,
assim meio descuidado, meio distraído,
e pelas brincadeiras de infância atraído.

Vieram outros dias, outras noites,
e, então, o tempo, sorrateiramente,
foi levando para longe de mim, dia após dia,
o pião que fazia girar as minhas fantasias;
as bolinhas de sabão, que eram meu alento,
foram desmanchando-se ao sopro do vento.

O faz de conta, os pés descalços, as ‘partidas’,
o ‘bate-bola’ nos campinhos de terra batida;
as alegres brincadeiras de ‘esconde-esconde’,
me escondiam do mundo adulto, não sei onde.
Enfim, até me dar conta que chegou o dia
de que esconder já não mais conseguia.

Eu não gostei de ter crescido, realmente.
Vez por outra eu me perco à minha procura.
Eu queria ter de novo aquela estatura,
aquela inocência, aquela candura.
Não queira esse mundo de loucura,
onde a verdade se vai e a mentira perdura.
Eu queria ser um menino eternamente.

Na verdade sou criança, apesar da aparência,
e luto para não ser adulto, com veemência,
para não adulterar de vez a minha essência.

O pião perdeu-se num mundo que continua a girar,
as bolinhas de sabão desfizeram-se de vez pelo ar
e nas ruas asfaltadas meus pés calçados vêm pisar.

Mas eu sigo brincando de esconde-esconde, contudo,
com o tempo que insiste em transformar tudo;
faz de crianças felizes, adultos sisudos.

Meu corpo de adulto pelo tempo foi esculpido,
embora me sinta criança, num corpo crescido,
com roupas de adultos, mas espírito despido.

Quanto mais ele muda, mais me contraponho,
pois muda um reino encantado de sonhos,
em um mundo ainda mais infeliz e tristonho.

Cresci e não gostei; isso me desaponta.
Por isso mantenho esse desejo oculto,
insistindo em brincar de faz de conta,
‘fazendo de conta’ que sou adulto.

Paulo Cesar Paschoalini