Sertão

Cerca de 281 frases e pensamentos: Sertão

O Sertão é minha terra,
Onde moro e vivo nela,
Se um dia eu sair daqui,
Um pedaço eu levo dela.

Ciro Lopes
Inserida por cirorlopes
1 compartilhamento

No meu sertão fora semeado uma semente, mesmo com as dificuldades como a falta de água, o calor excessivo, a não tão boa formação das arvores que geraram essa semente, a semente cresceu, transformou-se em arvore, uma arvore frondosa permissível a frutos e galhos a serem expostos, deu-se o nome FENELON, que já não mais cabia na pequena Uruás, essa arvore resolveu mostrar seus galhos, folhas na cidade grande resolveu então vim a Petrolina, nessa entre vários jardins frequentados, a maioria destes pra sua sobrevivência, encontrou uma arvore e resolveu com ela criar um vinculo, produzir sementes, afim que essa fossem arvores e pudessem trilhar o novo caminho.
Dessa união semeiam e nasce a primeira arvore, que recebe o nome Kátia, após essa veem as arvores de nome Kélia, Kennedy, Katherine, Karla, Kleber, Kristiane, Keyla. Não satisfeitos e percebendo que ainda podia e cabia mais arvores, O senhor da Terra (Deus) deu uma semente de luz, uma semente que não fora produzido pelas arvores pai e mãe, veio a arvore Karina (Carina).
Como arvores boas, dessas vieram outras arvores, vieram a arvore Ninho, a arvore Gilmar e algumas outras que geraram sementes e nasceram novas arvores, Kaíque Plinio, Arthur Soares, Kennedy Plinio, Gabriel França e a arvore pequenina Maria Clara . E com a arvore Kaique veio pra o convivio de todas as outras a Tati Angelim Só que o senhor, percebeu que a arvore de nome Kristiane, já tinha distribuído suas sementes, já tinha encerrado seu ciclo terreno, sendo ela chamada a ir pra outro plano, deixando aqui os outros afim de concluir a missão que fora dada a cada uma arvore do pomar.
A arvore pai, de nome Fenelon, teve na tarde da segunda feira o seu ciclo encerrado nesse plano, e esse ciclo fora encerrado no meio das aguas do Velho Chico, as arvores filhas, a arvore mãe, as arvores genros, as arvores sobrinhos, as arvores irmãos e claro as arvores que vieram se juntar a essas, as arvore amigas, as arvores camaradas, as arvores vizinhas, as arvores que foram sendo encontrada pela a arvore pai durante seus deslocamentos, poderiam questionar porque uma arvore estaria no meio de um rio, porem essa foi deslocada e chamada pra encerrar o seu ciclo ali, pra que ficasse mais fácil de distribuir as sementes de alegria, companheirismo, dedicação, experiência e da vontade de viver e o mais importante o orgulho de ter sido a arvore que foi.
O senhor escolheu levar a arvore pai, não por estar perto das 08 décadas, não por isso, mas por perceber que ela já tinha encerrado o seu ciclo, e que no ciclo dela exerceu o papel de maneira brilhante, semeando paz, amor, solidariedade e o que mais notório era na arvore a beleza de ser simples, pois não há algo mais próximo do que é ser bom humano do que a simplicidade.
Beijos, abraços minha arvore, que a suas sementes no seu novo plano sejam semeadas da forma que aqui foi.

Kleber Plinio
Inserida por kplinios
1 compartilhamento

INGÊNUA PAIXÃO:


Ao cair da tarde no Sertão hostil
As mazelas diurnas confusas
Te usam...
Em uma seleta noite de estrelas
Teu sorriso pálido sob a luz
Reluz...
Pela sombra da ave de prata
Nos conduz...
Ao núcleo febril da paixão
Que se mutila numa razão
Sem nexo...
Sob a fome sedenta de justiça
Que nutre sem regras os filhos
Abastados das mansões
Salpicando os gumes quebrados
Dos cristais
A ferir e sangrar seu coração
Minguante, mas cheio de esperanças
Regenera-se outra vez na ilusão
Da aurora
Que maquia um novo dia
De ilusões
Ao teu simplório e credita coração.

Carlos Egberto Vital Pereira
Inserida por NICOLAVITAL
1 compartilhamento

ÁGUAS DO MEU SERTÃO

As doces águas do meu sertão
Tocadas qual boi na invernada
Lentamente se fazendo represada
Tornando em mar o ribeirão.

As águas doces do meu sertão
Revolvidas manipuladas pelo homem
Mata vida gera vida mata a fome
Produz luz pondo fim à escuridão.

Quantas vidas duramente massacradas
Fauna e flora simplesmente desgraçadas
Por um justo vil conforto social?

Desbravamos céus, terra e mar
Manipulamos águas, vales, serras e ar
Sustentando nosso sonho capital!

Kiko di Faria
Inserida por KikodiFaria
1 compartilhamento

CANTAROLANDO O SERTÃO

E essa minha canção
tem cheiro de terra molhada
atravessando a estrada
no meio do mato verde.

É uma cantiga faceira
que traz lembrança estradeira
e na fonte de água docinha
eu vou matar a minha sede.

Cantando eu sigo os caminhos
canta o galo e os passarinhos
a chuva que molha essa terra
e a semente que vou plantar.

A vida aqui no sertão
que alegra o meu coração
e a lua da cor de prata
me convida a enamorar.

E quando é de tardezinha
com aquela beleza todinha
as cores lá no poente
presente no mesmo prazer.

Mas quando chega o dia
o sol é quem irradia
seu brilho e a sua luz
que a natureza quer viver.

De Koló Farias Eduão Para o violeirocantador Noel Andrade.
Inserida por Martakoisa
1 compartilhamento

A chuva no meu sertão é remédio que cura fome
e faz brota a esperança em dias melhores
e transforma o feio em maravilhoso e belo
de cores opacas em verde folhas azul anil
não existe lugar mais lindo que meu Brasil.

Andre sales
Inserida por andresales2014
1 compartilhamento

Luar do meu sertão sempre trazem lembranças e junto chega o vento da tristeza e sua pessoa aparece como se fora um zumbi!

JustinoManoel
Inserida por JustinoManoel
1 compartilhamento

Tenho orgulho do sertão, gosto do seu cheiro. Tenho orgulho dos meus risos, gosto dos seus ruídos. Tenho orgulho do meu olhar, gosto de suas palavras.

GraciMota
Inserida por talbater
1 compartilhamento

No sertão urbano
mais uma criança chora
de fome,
que já perdura
por uma semana.

A sociedade
segue indiferente.
Silêncio das
horas mais
agudas da noite.
A desigualdade
faz vítimas inocentes.

A periferia
alimenta
rostos sem formas,
gentes sem nome.
Mas outras crianças,
gulosas e
inconscientes
se empanturram
descontraidamente.

A alegria
burguesa
contrasta
com a tristeza
dos olhos cinzentos
e das bocas sem vozes
da vizinhança.

O choro desperta
o condomínio.
Nasceu mais um João
que ninguém esperava.
Mais um no meio
dessa multidão,
que calada,
ordinariamente
vive.
Mais um
sem esperança.

Douglas Rodrigues da Silva
Inserida por dohrds
1 compartilhamento

A seca e o Nordestino

Ah! que saudade eu tenho
Do meu sertão quando chovia
Que enchia nossos rios
De uma noite para o dia
A fartura em nossas casas
Nesse tempo existia

Não faltava em nossos lares
Milho, arroz e feijão
Produzíamos ainda mais
O ouro branco do sertão
Ah!que saudade sentimos
Das safras de algodão

Por falta de sorte
Ou por desgraça talvez
Os nossos rios secaram
Todos de uma só vez
Nunca vi coisa igual
Nem tão grande estupidez

As nossas culturas morreram
Ou já não produzem mais
Já está faltando água
Até para os animais
Crianças choram com fome
A miséria é demais

O sol que nos castiga
Inclemente e brasador
Que queima a nossa pele
Que causa tanto calor
Mas não queima a esperança

Não mata nossa fé
No Cristo, o Salvador
Não queima do Nordestino
Sua honra, seu valor
Não vai destruir
Força, Esperança e Amor.

Ivanaldo Bernardo da Silva
Inserida por manoeledsondasilva
1 compartilhamento

Foi no Sertão Nordestino, que Deus entre o pó da terra fez o homem e Ele pela primeira vez chorou

miguel westerberg
Inserida por israelwest
1 compartilhamento

Por mais que a gente ande, conheça o mundo e outras culturas o Sertão nunca sai de dentro se nós! Viva o Sertão!

Taciano Fontes
Inserida por Tacianofontes
1 compartilhamento

...amo a ♫ música,
através dela viajo
nos meus sonhos...
no amor...
no sertão...
em Deus!!

Ni Aragues
Inserida por NiAragues
1 compartilhamento

SP: de Sertão

É, pão custa,
custa caro o 'p' de peão,
o 'e' de escola [, ou de isqueiro
todo um 's' de sertão
o 'a' de "Ah, você não!"
E aquela 'cola' de mundo moderno
que não vou assumir,
Eu uso terno!

Yang Encarnação
Inserida por yangencarnacao
1 compartilhamento

Neva no sertão,
o som do cincerro avisa:
Tropa vem aí.

Antonio Cabral Filho
1 compartilhamento

Não conhece o mar,
sequer o fluxo das águas:
Homem do sertão.

Antonio Cabral Filho
1 compartilhamento

A flor mais bonita do sertão não é a açucena,e sim a flor que persiste em ter a vida plena.

Diego Sanquaz
Inserida por ddd123
1 compartilhamento

A chuva caiu, molhou a terra tão sedenta, trouxe o verde novamente ao sertão, alegrou a vida do retirante, renovou esperanças até no amor, revestiu nossa alma do mais puro frescor. Sinônimo bençãos hoje em dia e também antigamente, fez a relva em brota nova renascer. Bela chuva, doce chuva, traga-nos mais sonhos, novos e antigos, renove nossa esperança, devolva-nos a doce lembrança. Ah chuva, doce chuva, vem... Nos queira bem em qualquer instante, lave nossa alma da secura de amor,refrigere o calor nos pesadelos sem paixão... Devolva-nos todos os sonhos que já vivemos, leva-nos no seu canto, na sua melodia, que um dia, o amor totalmente embalou. Traga-nos o abraço acalorado da paixão ao nosso sonho, que hoje em dia tanto insiste em não mais voltar... Ah chuva! Doce chuva, onde você foi? Ah sonho, belo sonho! Quando vai voltar? Enquanto apenas em lágrimas brotar, na terra, tenaz secura ainda haverá. Cada dia sem amor, no silêncio da madrugada, sempre alguém irá chorar...

Isaque Ramos
Inserida por IsaqueRamos
1 compartilhamento

Uirapuru, uirapuru,
Seresteiro, cantador do meu sertão,
Uirapuru, ô, uirapuru,
Tens no canto as mágoas do meu coração.

A mata inteira, fica muda ao teu cantar,
Tudo se cala, para ouvir tua canção,
Que vai ao céu, numa sentida melodia,
Vai a deus, em forma triste de oração.

Refrão

Se deus ouvisse o que te sai do coração,
Entenderia, que é de dor tua canção,
E dos seus olhos tanto pranto rolaria,
Que daria pra salvar o meu sertão.

Uirapuru, uirapuru,
Seresteiro, cantador do meu sertão,
Uirapuru, ô, uirapuru,
Tens no canto as mágoas do meu coração

Cantores de Ebano
Inserida por chachabrasil
1 compartilhamento

O ABC do Sertao

Lá no meu sertão pros caboclo lê
Têm que aprender um outro ABC
O jota é ji, o éle é lê
O ésse é si, mas o érre
Tem nome de rê
Até o ypsilon lá é pissilone
O eme é mê, O ene é nê
O efe é fê, o gê chama-se guê
Na escola é engraçado ouvir-se tanto "ê"
A, bê, cê, dê,
Fê, guê, lê, mê,
Nê, pê, quê, rê,
Tê, vê e zê.

LUIS GONZAGA
Inserida por chachabrasil
1 compartilhamento