Sereno

Cerca de 407 frases e pensamentos: Sereno

Tristeza seguida de paz, de conforto. Boca com gostinho da tua. Mas a saudade, a maior do mundo, castiga

Marina Sereno

Eu me perdi no tempo, me perdi com o tempo.

Marina Sereno

Respirei fundo e manti o foco no objetivo. O meu fôlego teimava em não ser constante, cortado pelos lampejos de medo e dor. A coragem que havia achado nos sonhos havia se perdido novamente diante ao desafio. Não podia ter erros, não havia o direito de tê-los. A menina do espelho olhava fixamente para mim, ansiando a hora da minha queda, podia ver seu sorriso de canto de boca. Não havia tempo e precisava fazê-lo - se não, me custariam horas de sofrimento por ter sido fraca de novo.

A maior luta é aquela em que envolve você e seu reflexo.

A menina do espelho se prepara para revanche.

Marina Sereno

“Triste é dormir com os olhos cheios de lágrima. Ter tanta coisa para falar. Tanto para pedir. E vacilar na hora do encontro. Não conseguir expressar o que sente. Solidão é implorar carinho para o ar. Passar os dedos nos cabelos e consolar a si mesmo. Decepcionante é ansiedade que vira despedida. Todos os dias. Agonizar é ter que viver tudo várias vezes. Ansiar a felicidade chegar. Até a hora esperada. Que de hora não tem nada, vira momento e se vai… “

Marina Sereno

A dor da perda é indescritível. Cada vez que me vem sua lembrança na cabeça, é como se fosse novidade o fato de você ter ido. Passa um choque por todo o meu corpo e para no coração. Que bate desenfreadamente, bate sem ritmo, clama teu nome. Tuas memórias foram tudo que me restaram além das suas coisas. O lugar onde viveu, é doloroso olhar na direção do seu berço. É doloroso acordar. Dormir. Respirar.
O ar entre e sai, mas não há diferença nenhuma aqui dentro, morri.

Marina Sereno

Sempre acontece. E é isso que envenena minha mente, dispara o coração. Meu medo, ele não é próprio. Não é individual. Vem de uma parte pequena do meu ser, que tem a capacidade de me controlar por inteira. Eu não sei controlá-lo. Não sei medir. Sei como sentí-lo, sei como me machucar. Esses arranhões na minha pele, não são tão superficiais assim. Vem dele. Desse cancêr que pulsa em minhas veias, que mora na minha falta de ar.
Ele toma conta de tudo. Ele é onipotente. Maior que tudo. O ciúmes.

Marina Sereno

Se tens tanto que ir, por que continuas a ficar? Por que tu deixas parte de ti comigo?
A lembrança. A saudade. Não são minhas. São suas. Me perco nelas. Me deixo por aí, olhando para cima e lembrando das juras trocadas, beijos e abraços.
E por me perder nelas que tudo se torna tão difícil. Mas por ser parte de você, é inevitável que eu não me entregue.
E fico esperando, com as suas partes que me foram deixadas que o meu inteiro chegue para fazer do meu sorriso maior que eu.

Marina Sereno

As palavras não foram feitas para serem jogadas pelo vento. Elas foram feitas para serem direcionadas a todos aqueles que querem ouvir, para que eles possam guardá-las e levá-las pelo resto da vida.
Isso não acontece com as minhas palavras.
Elas são jogadas de modo brutal, ninguém se importa, ninguém lê, ninguém ouve.
São deixadas para trás como lixo, as pessoas passam por elas constantemente e teimam em não olhar na sua direção.
E eu, a dona das palavras, me sinto ignorada, alguém que tanto que falar e ninguém se dispõe a ouvir.
Como sempre, sou deixada de lado. E me sinto só.

Marina Sereno

A essência propriamente dita, não pode ser traduzida aos sentidos humanos.

Marina Sereno

Insuficientemente grande.

Marina Sereno

Vida por vida. Felicidade por felicidade. Somos um só. Metade, metade. Juntos, inteiros.
Preciso de você tanto quanto preciso de ar. E meu sorriso só é existente quando a causa é tua.

Marina Sereno

O medo. Ele nos faz de marionetes, nos usam, invade nossos pensamentos, delira nossos sonhos, os fazendo pesadelos. E o medo não afasta mal nenhum de ti, só faz com que a causa seja mais penada ao acontecer. O medo não faz nada além de aterrorizar. Ele tem energia negativa, faz as coisas boas não serem tão boas assim. O meu medo de estar feliz é cair de novo. Esse sorriso me assusta. Me preparo para qualquer queda, qualquer dor. Mas me sinto pressionada. Sem ar. É difícil aproveitar assim.

Marina Sereno

HORIZONTE SOLAR

As palavras, signos vivos
Metáforas, metonímias, simbolismos
Oceano de sensações, emoções, campânulas
Sons de sino numa tarde úmida e solar
Pulsam nos corações dos habitantes
Da casa litoral cercada por um muro
Arejado de brahamazul, exaurido pelo movimento
Da (e)terna maresia dos elementos
Fluxo fugaz, vida vinda do horizonte
Palavras, pulsações azuis
Sinestesias, sentimentos antagônicos
Signos pulsando apascentados
Nutrem-se de "blues" tibetanos, harmonizados
No olhar da mulher que abre a janela
E percebe que o céu é o seu lar
E vê sua alma aproximar-se
Em ondas como se quisesse lhe afogar
Ilimitada e tênue quietude
Na pracinha próxima à praia
A infinitude perpassa a todos e a tudo
Os sons do bronze pulsando as horas
Simultâneas ao pulsar da emoção
Renova a espiritualidade do lugar
Através das palavras o poeta viaja para algures
Os períodos ficam, nascem, fluem no papel
Em direção a nenhures.
Renova na vida diacrônica
A nova geração desse mar. De emoções
O homem antigo, passeia antanho êxtase
Agora diáfano bruxuleio de sensações
Repetem-se nesta hora as rotinas diluídas
Na exuberância da vaga a marulhar
Na areia da praia raia outra vez
O luar primeiro, nunca rotineiro
A banhar a mureta branca
Caiada de argêntea cintilação
Simulando amparo à morada dos sonhos
Protegida pela estação de ondas, aeronavegação
O horizonte longínquo faz sonhar
Quantas criaturas extinguiram-se
Nessa casa de ondas brancas
Como o voar da andorinha imortal de asas brancas
Quantos pássaros sobrevoaram gerações de criaturas
De areia. Paixões nasceram de seus sonhos
E as palavras continuam depois a moldar a massa
Do homem a volver poeira no continuum do tempo
A história construída no pó do Absurdo e da Graça
Não fosse a palavra alada dos versos
Singrar o sangue da posteridade
E o signo homem, de outro tempo e dimensão
De Áries a Peixes, d´outrora, de todas as idades
Teria se diluído em nada
O sonho e a ilusão de todo esse azul
Ninguém jamais poderia espreitar
Da janela do tempo porvir
Os seres que habitavam a pequena vivenda
A mureta caiada do sol da soledad, maresia
De uma solidão serena, suave, sem nome
Pessoas comparsa das lendas do vento norte
Sócios das histórias de pescador
Mistérios do imaginário desse lugar de céu azul
O universo a murmurar na praia à velocidade da luz
E a pracinha ao lado
Também caiada de branco e "blues"
(Sereno Hopefaith

sereno hopefaith

Solilóquio.

Madrugada,
Sob o sereno,
Só e sereno.

Francismar Prestes Leal

Não importa quão sereno o dia de hoje pode ser, o amanhã é sempre incerto. Não deixe essa realidade assustar você.

Warren Buffett

O homem sereno ama a vida que possui e não as coisas que têm.

Wal Águia Esteves

Alguns dias não há como evitar que a cabeça amanheça cheia de questões.
Em uma certa manhã uma única questão tirava-me do foco. A paz! O que é e onde eu encontro a tal da paz?
Está em algum sentimento? Alguma rua? Naquela casa com a luz acesa? Nos homens? Na crença? Nos filhos? Na familia?
Onde devo buscar? Eu ouvi dizer que essa tal de paz é muito boa. É! Muito boa!
E eu a encontrei, sabe onde? Em tudo! Acredite, eu descobri que ela está em todos os lugares onde eu vou, e não é coincidência.
Eu encontrei a paz quando me encontrei!
Quando passei a olhar a vida com os olhos de uma criança, e enxergar o lado positivo até das coisas ruins. Percebi que desde então a paz não me abandona.
Desde que me encontrei não há um só dia que eu acorde e ela não esteja olhando para mim com um grande sorriso, me dando bom dia, me dando vida.

Tabata Costa

Olhar disperso no horizonte
sons em degradê...

Cada onda que se desfaz
traz de volta o instante

Flutuamos no querer
doce sentir se refaz

Sereno intenso mar
ser inteiro amar

Pleno, constante
amado e amante

Sereno intenso olhar
não cansa de procurar

Desejo que dança
alcança:
eu e você!

Marcia Bandeira

O pássaro que voou, fugiu de mim, me magoou.
Hoje voltou, pousou no meu ombro e chorou.
Ferido pelo destino que escolheu, quem ele esperava não o acolheu para vida.
Vendo que não havia mais saída, caiu em mim sem canto, sem música.
Apenas com choro e cheiro de sereno de uma noite sem fim.

Leonardo Muniz

É Noite...

Sereno,
Da noite.
Eu, sereno.

Francismar Prestes Leal