Quando Nascemos Choramos

Cerca de 10 frases e pensamentos: Quando Nascemos Choramos

Assim que nascemos, choramos por nos vermos neste imenso palco de loucos.

William Shakespeare

todos nós já nascemos videntes!
por isso que quando nascemos choramos,
estávamos prevendo tudo o que ia acontecer
nessa loucura que chamamos de vida!

Natan souza

“Assim que nascemos, choramos, por nos ver neste imenso palco de loucos” [Shakespeare]
É! Talvez a loucura desse mundo invada nossas almas, nos tornamos insanos por estar neste palco, e hoje, quando adultos, paramos para analisar o que se passa nele, novamente choramos... Choramos como crianças... Choramos por ver tanta falta de amor, tanta gente indecente, que só pensa com a mente e aposenta o coração...
Mas nesse palco também temos motivos para sorrir, pois nele encontramos pessoas que lutam contra a tradição e resolvem dar à vida uma nova razão... Esquecem a mente, e abrem o coração...
Você é uma dessas pessoas... Entrou no meu palco dando à minha vida uma nova razão... um motivo a mais de ser feliz... e, ao seu lado, assim o sou...
Só quero dizer que te amo, e nada menos...
Dizer que meu palco está ativo porque nele você vive!
Obrigada por querer fazer parte dos protagonistas da minha história!

Nayara Ramos

Choramos quando nascemos porque nos deparemos com esses imenso universo,de loucos,ao ver-mos a luz pela primeira vez ao deixar o ventre de nossa mãe,sentimos tão pequeno e insiguinificante dentro dele.

Gilmar Fontes
Inserida por GmFontes

Quando nascemos choramos, quando morremos ficamos em silêncio.

Juveny.MDES
Inserida por juveny

'RETRATO DA VIDA'


QUANDO NASCEMOS,CHORAMOS
AOS POUCOS ENGATINHAMOS,
E COMEÇAMOS A ANDAR
BRINCAMOS E COMEÇAMOS A FALAR
ACREDITAMOS EM TUDO,PROBLEMAS NÃO EXISTEM
INGÊNUAS CRIANÇAS FOMOS

AOS POUCOS VAMOS DESCOBRINDO O MUNDO
VAMOS EM BUSCA DA REALIZAÇÃO DE NOSSOS SONHOS
QUEREMOS CONQUISTAR O MUNDO,FAZER ACONTECER
MAS MUITAS VEZES NÃO CONSEGUIMOS REALIZAR NOSSOS SONHOS
PACIÊNCIA!
TODO ADOLESCENTE VIVE SUA METAMORFOSE

DE REPENTE,SOMOS ALGUÉM
MAS MUITOS OUTROS;NÃO SÂO NINGUÉM
VEJO ADULTOS FELIZES,VEJO ADULTOS TRISTE
UNS SÃO RICO;OUTROS POBRES
SERÁ SORTE?
APOIO?
NÃO SEI!
DESTINO?
TALVEZ!

FOMOS CRIANÇAS,ADOLESCENTES E ADULTOS
DEPOIS DE TANTAS FASES VIVIDAS
MATURIDADE E EQUILIBRIO ALCANÇAMOS
SOMOS
IDOSOS AGORA
APENAS SIMPLES MORTAIS1

EDUARDO POETA
Inserida por EDUARDOPOETA

"A verdade é que as lágrimas foram feitas para toda vida. Choramos quando nascemos e quando morremos."

Glauber Lima
Inserida por glauberlimadesouza

"Nascemos como o pôr do sol , brilhamos como uma estrela , choramos como a água dos mares , sorrimos assim como a cor das nuvens , renascemos assim como as árvores , mudamos assim como o clima da natureza , buscamos a nossa iluminação assim como a lua , voamos assim como os pássaros quando encontramos o amor , contemplando esses fenômenos naturais e comparando-os com nossas vidas faz nos pensar , valeu a pena ter vívido "

Jonathan Cardoso
Inserida por jonathancardoso

É preciso passar!

Nascemos, choramos, crescemos aprendemos a andar e a falar...,
Falamos, pedimos, resmungamos e aprendemos a reclamar...,
Reclamamos, nos irritamos, não gostamos e aprendemos a emburrar...,
Gritamos, ficamos de castigo, não entendemos porque não pode, mas esperamos ele acabar...,
Entendemos nossos limites, o que é educação, mas não entendemos ainda que isso é uma forma de amar...,
O tempo passa, apanhamos da vida, sofremos por nossas escolhas, amadurecemos e aprendemos a respeitar...,
Mãe vira vó, pai vira vô, teoria vira prática e tudo começa a mudar...,
Depois somos nós que vemos nascer, chorar, crescer e tudo começar a fazer sentido..., pois é, realmente muitas vezes, não adianta falar...,
É preciso passar.

http://www.facebook.com/rascunhosescondidos

Rascunhos Escondidos
Inserida por rascunhosescondidos

Adoro-te muito minha mãe!!
Quando nascemos choramos e esse choro é apenas uma metáfora. Choramos porque nos tiram do aconchego da nossa mãe!!!


Sabes mãe, às vezes quando me deito na cama penso na tragédia que seria se um dia, tu fosses como todos os seres humanos: mortal, mas não és, pois não? Claro que não. Dizes que és o meu anjo da guarda e eu acredito que os anjos estão sempre connosco, por isso sei que estarás sempre comigo.

Desculpa mãe. Desculpa quando passei por aquela fase completamente idiota e desprovida de bom senso, aquela fase em que achei que a minha reputação seria bem melhor se tu não me levasses até à porta da escola. Desculpa quando considerei que não era uma boa imagem ter a minha mãe a dar-me um beijo antes de entrar num autocarro que me levaria numa visita de estudo, desculpa se nessas viagens nem me ocorria a possibilidade de não te voltar a ver. O destino às vezes troca-nos as voltas e eu achei sempre que a vida estava garantida!!

Desculpa mãe. Desculpa quando me ligavas à hora de almoço e eu rejeitava as tuas chamadas porque estava num café com os amigos e nenhuma das mães deles lhes ligava todos os dias. Desculpa quando te dizia “mas as mães deles não (…)”, o que importava se as mães deles não se lembravam dos filhos na pausa do almoço?

Desculpa mãe. Desculpa se por vezes me esqueço que sou a única coisa que é realmente tua. Desculpa se por vezes me esqueço que és a única coisa que é realmente minha. Desculpa mãe.

Lembraste quando me deixavas bilhetes no espelho de manhã? Tenho saudades disso. Fazia-me sorrir, e tu sabes o quanto é difícil fazer-me sorrir de manhã.
Lembraste quando estava doente e tu estavas cansada porque o teu trabalho tinha corrido mal, mas preparavas uma sopa quente e cremosa para que eu conseguisse comer sem ter dores na garganta? Obrigada por isso.

Desculpa as noites que passaste em branco porque eu fui sair à noite e tu só querias ouvir os meus passos no corredor para saberes que eu estava bem. Desculpa quando apanhei a minha primeira bebedeira e vomitei na sanita, disseste-me: “Está tudo bem filho.”, enquanto eu chorava de vergonha.

Desculpa se nunca te agradeci as inúmeras vezes em que acordavas às 4 da manhã só para me dar o antibiótico a horas certas, desculpa se nunca te agradeci os jantares que fazias dia após dia, mesmo quando estavas doente.

Sabes, nem sempre fui a melhor filho para ti. Nunca te disse o quanto te amo ou se o disse, não foi o número suficiente de vezes.

Queria-te para sempre comigo, dentro de um bolso, junto ao coração.
Desculpa tudo aquilo que nunca te disse mamã. Desculpa não ir mais vezes contigo ao cinema. Desculpa não te fazer o jantar nem ajudar a decidir o que vais cozinhar amanhã ao almoço. Desculpa-me por ser desarrumado. Desculpa o número de vezes que te disse “Já vou” e não fui. Desculpa levar-te poucas vezes a passear. Desculpa tudo o que (não) fiz.

Sabes mamã, se eu pudesse criar um mundo perfeito só para ti, fá-lo-ia sem pensar duas vezes. Dava a minha vida para salvar a tua, e se algum dia a tua vida terminar duvido que eu consiga aguentar a minha.

Sabes mamã, no fundo tu és tudo aquilo que me mantém em pé quando as tempestades me abalam e atormentam. Obrigada por me teres protegido sempre, obrigada por me teres poupado às coisas más do mundo e obrigada por teres tomado conta de mim, sempre.
És engraçada. E bonita!, meu Deus, como és bonita mãe. Não herdei a tua beleza, mas herdei de ti algo muito mais precioso: o teu sangue. Corres-me nas veias.

Sabes que algum dia terei que deixar o ninho e eu também sei. Ainda não fui embora e já tenho saudades tuas e da tua voz. Sinto falta do teu colo, de chorar nas tuas pernas e de saber que entendes a minha dor.

Sabes mamã, às vezes sinto-me sozinho e tenho medo de o admitir. Não quero ser fraco, nem quero chorar, mas se pudesse tornava-te imortal, porque sei que se um dia me faltares, faltar-me-à o chão e o ar.

Amo-te mãe e lembra-te de me desculpares por tudo aquilo que nunca te disse.

Joaquim Silva
Inserida por joakuimsilva