Poesia da Cerveja

Cerca de 191 poesia da Cerveja

Quilo feito.
Tarde aberta.
O sol me envolve
com seus dedos de fogo.
Só mesmo uma cerveja
pra esfriar o sopro do inferno.

Raniere Gonçalves
Inserida por ranish
1 compartilhamento

Muito vinho e cerveja. Nada de
confusão.
Sao meus 3 mandamentos pra
curtir nesse verão.
(10 Mandamentos Para o Verão)

MAG - 10 mandamentos para o verao
Inserida por cintiarachell
1 compartilhamento

Chegou sabadão e vou detonar
Tomando cerveja estou ou querendo te amar
É noite e o show do amor já vai começar
Dançando forró meu som vai te conquistar
Vou te tirar pra dançar voçê vai pira gira no salão
E vai beber remecher na batida lá do sertão

E quando cançar de dançar vou te dar carinho e paixào
Tu sentiras que viver e amar pra valer tem condição

Vladi Du Kavako
Inserida por VladiDU
1 compartilhamento

Eu coleciono frases,
Alguns colecionam latinhas de cerveja,
Outros colecionam mágoas,
Algumas até muito antigas,
Que apenas servem para perpetuar tristezas!

Claudio Torres
Inserida por claudiotorress
1 compartilhamento

NA BANDEJA

Trago para o meu amor uma bandeja,
De ouro, com taça de cristal e cerveja,
Queria que fosse um bom espumante,
Mas não é isso que gosta a minha amante.
Nessa noite de festa quero o amor,
Que ele deixe de lado toda a dor.
Amor, admiração, desejo numa bandeja,
Tudo isso a ela entrego e que assim seja.
Nessa bandeja também entrego meu coração,
Deixo minha alma e corpo em devoção,
Tenho apenas a na vida uma esperança
Que ela nunca derrube essa bandeja como uma criança.

André Zanarella 16-02-2013
http://www.recantodasletras.com.br/poesias/4982943

André Zanarella
Inserida por AndreZanarella
1 compartilhamento

Nada realmente acaba ou termina:
A camiseta vira regata;
A cerveja vira xixi;
O boi vira churrasco;
Você vira saudade;
O amor vira ódio;
O sorriso vira lágrima;
Eu viro palhaço!

Ney Mombach
Inserida por NeyMombach
1 compartilhamento

CERVEJA É DROGA.
WHISKY É DROGA.
QUALQUER BEBIDA ALCOÓLICA É DROGA.
Ao se drogar, não dirija.
Não coloque em risco a vida de pessoas inocentes.
Elas não têm culpa do seu vício.

Augusto Branco
Inserida por AugustoBranco1
1 compartilhamento

meu café é sem açúcar, minha cerveja gelada... e, minha vida é doce.

alguns chamariam de acidente doméstico, outros de percalço... na realidade foi o pé descalço!

adoro ao chegar em casa me despir dos problemas que na rua ficam, deixar a roupa no cesto pra lavar, e pôr os pés a caminhar livres dos grilhões do dia a dia, sob o piso frio que refresca os pensamentos, junto com uma cerveja gelada, antes do banho.

foi quando sem querer, ela atravessou meu caminho de forma inesperada, talvez estivesse estacionada. mas no escuro da sala, não a vi! ou quando a vi, já era tarde. mas não sem antes me deixar sua marca, um ferrão. foi quando pensei que com os grilhões de antes, estaria melhor agora.

a latinha de cerveja, já aberta, jorrou pela sala e fez outro estrago, para o dia seguinte. aqui agora nada tem pressa, exceto a dor e, essa, é imediata.

uma dor insuportável; calor nos pés; e, um princípio de inchaço. parecia anestesiado e a dor caminhava em direção ao tornozelo, já não sentia o calcanhar, e não conseguia firmar o pé no chão. não podia gritar. mas sozinho podia amaldiçoa-la e, também, chorar.

foi o que eu fiz.

depois... parcialmente refeito da dor e uns dois goles, no que da cerveja sobrou. me armei do cortador de unhas e munido de gelo, fiz uma cirurgia não reparadora. foi uma extratora mesmo, e, à fórceps tirei o ferrão.

por alguns segundos sinto junto com o sangue algo saindo do corpo, talvez o mel.

agora sim, estou Azedo!

Luze Azevedo
Inserida por LuzeAzevedo
1 compartilhamento

''A cerveja esquentou há horas, a fumaça do cigarro se tornou sufocante nesse ambiente fechado; agitação, inconstância, mente vagante, longas doses de devaneios, nada produtivo, é esse um comum dia de domingo...

Trancafiado em sua mente é só onde quer estar, além do mais ninguém está permitido a entrar, as trancas são internas; não é um fuga, nem uma forma de segurança, é onde a paz é encontrada, na solidão desse mesmo quarto, onde estão pilhas de livros empoeirados, os quais pega aleatoriamente para ler, e demora meses a terminar; onde a alma de um instrumento jaz inquieta implorando por fazer o que nasceu para; onde um homem desesperado por paz, se deita e descansa, deixando sua mente em branco, pois é a maior amostra de paz que se pode ter, mesmo sabendo que os gritos em seu interior nunca serão sanados, pois a insanidade é sua companheira, e a felicidade um forasteira, que passa em momentos realmente inesperados.
Ele já não a espera mais, pois a felicidade só vem quando há paz na cidade, e se mantém distante da insanidade, pois essa não é a loucura que lhe sustenta a vagar em busca de um lar que nunca irá encontrar''.

Ramon M. Cogo
Inserida por RamonCogo
1 compartilhamento

Cerveja
Vinho
Camarão

Jantar a luz de vela
Manjar com ela
Coração

Cocada
Quindim
Sobremesa
Delicias

Amor
Paixão
Desejos
Caricias

Champagne e você
Não dá pra perder

No fim da noite
Vamos fazer assim
Eu te encho de beijos
E você paga conta pra mim

Oscar de Jesus Klemz
Inserida por OscarKlemz
1 compartilhamento

TENTA SER FELIZ
SEU CORAÇÇÃO AMA

QUEIJINHO NO PRATO
CERVEJA NO COPO

LEVANTAR TARDE

A GENTE NA CAMA
AMAR É GOSTOSO

TE SONHANDO
TI AMANDO
SEM TE TOCAR

COMO O BOBO DA CORTE
COMO UM ESCRAVO
COMO UM MORDOMO

COMO O AMANTE
DE UMA RAINHA
QUE DORME COMIGO TODOS OS DIAS

NÃO ME ABANDONA
NEM ME FAZ SOFRER
SE SENTE CIÚMES NINGUÉM OS VÊ



TÍTULO : NINGUÉM OS VÊ
AUTOR : WHYTTIFIELD / JEMAVENI
REGISTRO : 14042007100254001092
LIVRO (S) : SIMPLESMENTE TEU

"À NEUSA DE SOBRADINHO DF"

WHYTTIFIELD SAUNDERS
Inserida por WHYTTIFIELD
1 compartilhamento

Coisas do beijo
O beijo sem abraço é como cerveja sem gelo, pizza sem muçarela, champanhe sem álcool, fusca sem o capô vagininha, mecânica sem graxa, humorista sem graça, enfim, é cumprimento de minhocas...

Odair Flores
Inserida por odairflores
1 compartilhamento

bebo uma cerveja em lata isso nunca suficiente...
amarga gelada embriagante mesmo tempo...
um espaço no muito vazio, em que terrores...
são apenas flores mortas no vaso demonstrando...
futilidade humana, nas últimos momentos de vida...
nessa tempestade, denoto as drogas do dia da semana
são ultrapassadas num gole de cerveja por algum tempo...
tudo parece ser dragado para sub existência,
status vertente na realidade do tédio infinito do dia a dia.
o extremo frio de nossas almas das advertências do mundo.
esporádicos momentos frio num oceano gelado,
reato estes horizontes dos quais absurdas consequências...

Celso Roberto Nadilo
Inserida por hellmouse666
1 compartilhamento

Acordei
Meio dia e trinta e sete
Meti uma bela cerveja
Dei uma boa cagada
E fui fumar uma cigarro na sacada
Olhei ao longe e avistei uma velha caindo aos pedaços
Notei que nós fazíamos a mesma coisa
E que nos vestíamos incrivelmente parecidos
Era assustador, como ao longo de poucos anos eu me tornara um ser que desprezível
Todo dolorido
Bêbado, como sempre
Fedendo a cigarros de filtro amarelo
Buscando uma faísca de sol em cada dia nublado
Eu me tornara o que fui fadado a ser
Um ignorante, bem sucedido, de pessoas
Um escritor envelhecido, ainda que jovem
Um amante das putas
To pensando o que vai ser o almoço...

Kevin Martins
Inserida por kevinmartins6
1 compartilhamento

Eu... Acendo o cigarro, abro minha cerveja. É sexta-feira.
Chegou o fim de mais uma semana. Lotada de gente. Lotada de visitas, de louças para lavar, de almoços, de jantares, de transas, de besteiras...
Estou sozinho, não queria estar em exatamente nenhum outro lugar. Precisava de minha companhia. Sempre precisei.
Sem assuntos para conversar. Sem ouvidos para me ouvirem. Sem atenção alguma.
Rodeado de filmes, cigarros, cerveja e minha gata.
A gente envelhece e percebe que as histórias que construímos em nossas cabeças, as mentiras que nos contamos, são mais bonitas do que a realidade. Deve ser horrível ter uma memória perfeita. Não conseguir perdoar os outros ou a si mesmo.
Definitivamente, tenho alegria na tristeza. Espero que você esteja aproveitando seu tempo sozinha. Espero que você esteja aproveitando a distância dos olhos de seus pais.
Me deixe só. Não falem comigo por pelo menos 4 dias. Nasci, vou morrer sozinho.
Soltem do meu braço! Essa terra que piso - a mesma da minha infância - já apodreceu. Me soltem!
Enquanto chega minha morte, trago este cigarro, termino minha cerveja, quero estar sozinho.
Eu já lhes esqueci. Me esqueçam!

Kevin Martins
Inserida por kevinmartins6
1 compartilhamento

Um dia a tristeza irar tomar conta de mim, não se preocupe apenas traga cerveja.
Um dia a felicidade será tanta que vou ter vontade de gritar, não se preocupe apenas traga mais cerveja.
Um dia irei brigar contigo, não se preocupe traga a cerveja que selamos a paz.
Um dia vou te contar uma verdade absurda, não se preocupe tomamos uma para comemorar.
Um dia vou mentir para te ajudar, não se preocupe chame o garçom e peça mais uma cerveja.
Um dia Deus irar me chamar para viver ao lado dele, não se preocupe abre uma cerveja e chore. Olhe para a cadeira vazia que eu estarei sentado nela e quando esse dia chegar pare de beber por que foi assim que morri de tanto não se preocupar com a vida.

Mateus Amaral
Inserida por mateusamaral
1 compartilhamento

Hey gata cê e igual cerveja?
Pq?

Se a latinha fika suando por fora ao tirar da geladeira e pq cada vez ta melhor x dentro!

ReyXxtPedrinhoo
Inserida por Reixxt
1 compartilhamento

O alcoólatra

Preencho meu vazio com vinho,
Minha solidão com cerveja,
Minha depressão com uísque,
Meu mal estar com vodca,
Me sinto sozinho,
Sozinho,
Me acabo,me afogo,
Me iludo,choro,
Tento substituir sua presença com álcool,
No final de tudo eu durmo sozinho,
Soluço,sinto o gosto amargo,
Retorno lentamente á minha lucidez,
Percebo aos pouco que continuo sem você,
Sozinho,sozinho,
No dia seguinte eu falo ao garçom,
Mais um uísque por favor!

Márcio Paluma
Inserida por marciopaluma
1 compartilhamento

Hoje é sexta feira
A cerveja com cara de fim de semana
Dia de leveza, falar bobeira
Ver as horas de forma insana
Vestir a alma de anseio, de baladeira
Porque hoje é sexta feira...

Que não tem nada de santa
Pois agiganta a vontade rueira
Os goles zoeira na garganta
E os convites companheiros
É sexta feira! Somos brasileiros...

Bom final de semana!

Luciano Spagnol - Poeta mineiro do cerrado
Inserida por LucianoSpagnol
1 compartilhamento

Família desencontrada
O verão é um senhor gordo sentado na varanda reclamando cerveja. O inverno é o vovozinho tiritante. O outono, um tio solteirão. A primavera, em compensação, é uma menina pulando corda.

( in: Caderno H, 1973.)

Mario Quintana
Inserida por portalraizes
1 compartilhamento