Pequenos textos sobre Morte

Cerca de 1023 pequenos textos sobre Morte

No campo de batalha é vida ou morte, você joga os dados e aceita a sorte.
A vida é assim, o mundo age assim, mas todo mundo sabe que tudo tem um fim.
Acreditar no jogo é um mistério, mas correr atras dos sonhos é um proverbio.
A luta que perdemos os sonhos que esquecemos, hoje o mundo não é mais como queremos.
Esperamos um Herói, mas esquecemos de ser UM.
Queremos a vitória, mas não queremos uma derrota.
O engraçado é que o mundo amanhã poderá ser melhor.
Os nossos sonhos poderão voltar e a dor não mais será uma mera diversão.

Laura Andrade Costa
Inserida por ikazinha

A dor do amor

Não amo como os homens,
nem como os deuses.
Amo como a morte à espreita,
certa e inabalável.
Perfeita.
Amo como a dor e a rejeição,
como a vida: ilusão!
Não amo como julgas me amar,
nem como me culpas por não te amar.
Amo com ódio e fúria,
com torpor e luxúria,
amo com rancor e injúrias,
com ternura...
Amo como um punhal
no limite final do desespero.
Amo desigual...
E jamais amei!

Rildson Alves
Inserida por elianagrunow44

A morte é uma vírgula na trajetória da nossa existência
É a mais pura manifestação da justiça e da paz
Ela é justa porque é a niveladora diante das desigualdades humanas
Pacifica a dor e o sofrimento daqueles que sofrem
Diante dela são submetidos os reis, os ricos e os pobres
A morte é o inicio de uma nova etapa que jamais terá fim.

Sid Aguiar
Inserida por saguiar

Ou se nasce para a morte ou se morre para a vida!



A vida é o início do caminho que leva à morte, a dor é a conseqüência do que traz a lágrima, e o ranger de dentes é o mártir inconfundível nos olhos humanos.
Transverter o que não se pode sentir medir o que não se pode ver amarrar o que não se laça. Leva a morte o que da vida se fadiga e pouco se limita no enrijecer do coração. Nasce para a morte e morre para a vida.
Pasmaceira de tenebrosa abominação ao léu de um meio mundo de mortos inebriados por névoas.

Érwelley C. de Andrade ALBbsb.
Inserida por erwelley

TORMENTAS DE AMOR

Fiz morte pequena do amor,
Alegria imensa da flor,
Sutura emergencial em que sangra a dor.

Proferi palavras imperfeitas,
Feri-me nas suas desfeitas,
Mas supero-me nessas tolheitas.

Desfaço-me nas tormentas;
Reluto quando inventa
Cousas que o mundo tenta.

O brincador faz de ti poesia,
E tu vens com um sorriso de alegria
Pintando cores no céu dos dias.

Renato Rush
Inserida por renatorush

Somos Fênix

Uma Fênix em seu mais alto vôo
Renascendo a cada segundo de sua morte subita
Se faz divina refazendo sua epécie.... flôr rara... de suave perfume
És agora uma miragem ou minha verdade?
Divina se fez... me refez...
Nas cinzas se ergueu... abriu minhas asas
Fênix sou... quando das águas salgadas de meus olhos
Faço brotar doces sonhos em meu coração
Sim sou Fênix de asas abertas... alma de fogo...
Sou sua coragem... sua força... sua paz... a minha PAZ

SonynhaPecora
Inserida por SonynhaPecora

Enrolar a Morte

morrer!!! eu agora que o sol se deitou, não seria justo que a morte me leve antes que eu possa velo de novo, mesmo assim hoje eu nem posso ir, tenho hora no medico e deve saber que isso em hospital publico é difícil conseguir, que tal semana que vem, não! não! me lembrei é aniversário da minha mãe,prometi que ia ir e promessa pra mãe é sagrada, tá difícil em seu morte? fica nervoso não, a gente arranja um dia! quer um café?!.

Wesley Pozza
Inserida por WesleyPozza

Nascimento e morte são dois altos penhascos entre os quais corre o rio da vida. A força do atmashakti
(o poder espiritual) é a ponte que liga os precipícios e, para aqueles que desenvolveram essa força e essa fé, as enchentes não são motivo de preocupação. Com o atma-shakti como seu apoio seguro, eles podem alcançar o outro lado, desbravando todos os perigos.

Sri Sathya Sai
Inserida por miolodepao

Após uma morte terrivelmente agoniante
Carbonizado
Ele se desprende de sua embalagem
Cremada
Olha para trás e vê outros como ele
O Cemitério
Ainda sente a dor e a ardência
Do Fogo
Procura por algo que faça amenizar
A Dor
Água corre pelo chão entre as tumbas
No Cemitério
Ele vai queimar eternamente...

Crislambrecht
Inserida por crislambrecht

Filho do meio


Formar um céu a partir de mentiras, deslumbrar a morte da inocência nesse foco de realidade, morte, assim vivo pútrido e sagas, a águia perdeu suas penas, mas o urubu real vive, por estar abaixo da morte e acima das estrelas, viva com o veneno criado em suas entranhas, pensamento maldito da destruição que forme a vida de amanha, arranque o sangue para dar a beber sua prole, vinda do escuro a luz do êxtase tocará sua fronte e saberá que és um filho do meio.

Lean Oliver.
Inserida por LeandroOiveira

Folguedo do fim

Morte
Expressão que constrange a vida
Que nos causa dúvida
E nos desperta à sorte

Medo
Trazido por ela em insegurança
Talvez por não querer virar lembrança
Tal qual de todo ser humano é o fim do enredo

Fim
Talvez mesmo seja o destino,
De toda criatura do Divino!
Ou recomeço nas asas de um querubim?!

Questão
Tal esta sem resposta
Cada qual que faça sua aposta
Pra onde vamos, saberemos antemão?

Não!
Claro que não, essa é a graça!
Viver provando a dúvida em taça
Desde o berço até o caixão...

Lorrayne Alves
Inserida por lorraynealves

Medo de morrer ?
Porque ter medo de algo inevitável ?
A morte não é uma porta que se fecha;
e sim uma porta que se abre.

Lute pelo seus ideais;
morra por quem amas;
Sem medo algum de sentir dor.

Mantenha seu corpo e espirito como uma rocha;
Para que nada te abale;
Mantenha o foco na batalha;
Pense apenas na vitória.

Não importa o quanto você sangre;
se queres a vitória,a terás

Guilherme Chaves
Inserida por Guichaves05

Morte súbita II

Parou de bater
por alguns instantes
ficou sem vida
Inerte...
vazio...
suspenso no tempo
sem reação
a emoção estagnou
a tristeza tomou conta
decepção é assim
fere...
machuca...
deixa marcas profundas.
Tempo...
sentimento...
confiança...
voltam bem devagar
se recuperam
curam feridas.
Dizem sempre
para recuperar completamente
uma nova paixão
um amor
podem mudar
este momento triste
transformando a dor profunda
É mais uma
encruzilhada da vida
o medo está aí
presente a cada dia.
(Fouquet, maio 2010)

Marcelo Fouquet Rosembrock
Inserida por Fouquet

Quando a morte gélida e faceira vier buscar minha alma, deixarei que a leve, pois dos desejos todos nunca os vivi, das angústias pouco me importei, dos amores, ainda espero um sim que nunca ecoou pelo tilintar do telefone, que por sua vez também nunca tocou e nem há de tocar, da metafísica da vida nada sei, não nasci para ser um bom professor, mas também não sei ser um bom aluno, quando a morte vier buscar-me a alma, diga a ela
Que nunca existi.

Anjo de Galochas
Inserida por inexoravel

Um dia longe de ti


Um dia longe de ti é como
Um dia à beira da morte
É um dia triste sem luz
Para meu coração
Que está só
Acompanhado apenas da gostosa
Saudade que dentro de mim
Dói como uma ferida aberta,
Tudo por causa da maldita
Distância que nos deixa
Uma longe da outra,
Tudo que sinto é por que
Amo-te, te amo e não
Quero te esquecer, pois
Esquecer-te para mim
É eu morrer sem ti.
Amo-te.

Elizabete Cunha Diniz
Inserida por nando1906

“A morte está enganada, Eu vou viver depois dela”.

Quando eu partir deste abrigo
Seguir à mansão sagrada,
A morte está perdoada
Do que quis fazer comigo,
Quis que eu fosse igual ao trigo
Que ao vendaval se esfarela,
Mas eu vou passar por ela
De cabeça levantada
“A morte está enganada,
Eu vou viver depois dela”.

Manoel Filó
Inserida por razack

Eu...

Sou um cadáver de mim
ao dizer meu sim
a morte me corta
me entorta
me ama e me abandona

Recolho-me ao meu luto
dreno meu suco
prostrada sobre minha lápide
tragicômico expectro
nesse Universo tétrico...

As chagas que me corroeram
fermentam em lavras de larvas
Levam minha carne,
soterram minhas escaras
Lavam minha cara..

Sou meu espelho
a namorar um corpo
que jaz ainda in ossos
entre as entranhas indóceis
que permeiam meu desassossego...

Lola
Inserida por MaryFrankliin

Simplesmente É

É fera ou ferida
É morte ou a vida
É escura, é acesa
É prato, é mesa
É saudade, é tristeza
É usura, é avareza
É luxúria, é pobreza
É peso, é leveza
É arte, é lazer
Sou eu, é você
É feto, é embrião
É café, é o pão
É a vontade, é a fome
É a mulher, é o homem
É o ouro, é a mina
É o menino, é a menina
É o ser, é o querer
É o ter, é poder
É rainha, é o rei
É o lugar...
Onde amar, será lei.

Reff Carvalho
Inserida por ReffCarvalho

QUE VENHA A MORTE!


Se é necessário morrer para renascer
Pois que venha então, a morte!
Que invada o ser por vezes tão doente
E que desta vez não seja apenas uma fatalidade
Ou mais que outro engano, simplesmente!
Que seja o encontro da razão e da verdade
E que ao nascer forje a luz fortemente
Iluminando os caminhos em realidade
Eliminando os enganos, completamente!

Siomara Reis Teixeira
Inserida por siomarareisteixeira

Olha, lá fora esta a rua
Deserta, vazia de ideias,
Sente o cheiro de podre no ar,
È a morte anunciada.
A falência programada,
Em um mundo que não pensa
Pessoas estão fadadas a se escravizar.
Tira esta venda, que insiste em usar,
Luta por novas causas, defende tua mente,
Procure na inteligência, o pensamento, para se libertar.

Pablo Danielli
Inserida por pablodanielli