Peguei

Cerca de 471 frases e pensamentos: Peguei

Hoje tive uma experiência epifânica. Acordei num ímpeto, peguei a caneta e escrevi:" Estou farda de estar cheia dos outros e vazia de mim". Assim, num relâmpago, num" insigth", uma EUREKA da mente, do inconsciente, ou de qualquer coisa mística e sobrenatural. Estranho, porque foi como se algo se desprendesse dentro de mim e quando dei vida de fato ao pensamento escrevendo ele no papel, me senti livre. Sempre fui fiel as minhas pulsões. Ou pelo menos, sempre tentei ao máximo ser. Dessa experiência altruísta, cósmica, espiritual, sentimental, ou qualquer coisa do gênero, decidi: Nunca mais estarei vazia de mim, nem por um segundo sequer! Em tempo: Nunca é tarde pra começar e/ou recomeçar.

Simony Thomazini
Inserida por SimonyThomazini

Hoje me peguei distraído pensando na minha infância, e cheguei a uma conclusão de que os anos 90 talvez tenham sido a ultima das décadas em que uma criança de fato era uma criança. Onde assistíamos desenhos de criança, brincávamos com brinquedos de criança e também brincadeiras de criança, afinal celulares eram coisas de adultos, assim como os computadores, tablets? Nem se quer imaginávamos com isso, as roupas eram de criança, já hoje as roupas são as mesmas dos adultos apenas menores. O mundo evoluiu pena que a infância também evoluiu junto com o mundo.
Será que um dia as crianças voltarão a serem crianças?

Romulo Santos
Inserida por romulofs

Peguei um pedaço de papel, comecei a rabiscar, a escrever sem rumo, ía escrevendo enquanto meus olhos deixavam cair gotas da saudade. Ía escrevendo sem perceber, e em cada pedaço havia muita tristeza, dor, angustia tentando ser decifrada através daqueles rabiscos. Quando terminei, percebi que em cada palavra encontrava um pocuo de você, que em cada parágrafo colocava aquelas palavras que um dia seu coração mostrou pra mim.

Letícia Silva
Inserida por leticiadohler

E pelas estradas da vida...
Aprendi a me perder
E me perdendo me encontrei
Peguei a estrada errada...errada?
Digo a certa
E "sem querer querendo"
me encontrei me perdendo...

Marcella Macedo
Inserida por MarcellaAM

último romance

Peguei aquelas mensagens e fui relendo aguando a saudade confusa que eu sinto quase sempre ou de vez em nunca. A gente tem que entender onde começa e onde termina tudo. E eu que não entendia, reparei. Naquele meio beijo, naquela meia verdade, naquele meio cheiro, naquela meia dor. Nada de meio, nem meio final. E tudo é, e tudo não é. Nunca fui aquele tipo que acerta o tiro, tenho um olhar vesgo, mas sei o que eu quero, disso eu sempre soube. E eu quis a ponto de não querer outra coisa. Quis muito ir fundo, ir onde ninguém foi. Mas minha engrenagem não funcionou. A gente não desiste, a gente só abre mão. Uma hora a coisa toda cansa de sofrer, cansa de doer, e a gente quer a calma da cura. Isso existe sim, eu li nos livros. Minha Vó sempre me disse para acreditar nos livros. A gente também não escolhe quem amar ora. A vida tem um jeito doido e minucioso de nos mostrar as coisas. Que quem perde tempo tentando entender, perde na verdade, o tempo de viver. E se eu pequei na vontade de ter um amor de verdade, agora me vejo pegando o barco e remando para um outro mar, meu bem. E a gente não sabe onde vai parar. Nunca sabemos. E explicar já não faz sentido, ao certo, uma vez. Chorei. Esmaguei aquela parte que despertou umas cinco vezes enquanto meu corpo agonizava por falta do que nunca foi. Por saudade de um beijo que eu nem se quer provei. Tudo e nada se misturavam enquanto eu via a porta sendo aberta e fechada na minha frente. Então é isso. Deixo ir. Não há forma mais sincera de guardar alguém dentro de si, do que deixa-la ir. Deixo sem culpa, sem rancor, sem ódio, só um pouco da óbvia dor que eu sempre soube que sentiria. Natural. Eu que não sei deixar ninguém sair da minha zona de proteção, estou deixando. Sem despedidas. Já que deixar ir é apenas uma metáfora para aquilo que não podemos mais tocar. E eu sou horrível em metáforas. Mas aprendi. Como tantas outras coisas que aprendi com você, moreno. Bonitas, grandes e puras. E ainda aprendo. Não acabou por aqui, só estamos abrindo outra porta e o que está por trás desta, espero que seja o melhor para nós.

Chaiene Nascimento
Inserida por shaieneluz

Peguei teu perfume e borrifei no meu travesseiro pra ver se assim consigo dormir melhor. Para imaginar com tudo um pouco de nós, em ocasiões incríveis que se encaixão em pequenos e perfeitos momentos.

Danielle Gomez
Inserida por DanielleMerone

“Peguei-me, de olhos semicerrados, encarando uma das tuas fotos. Tinha vergonha de encará-la por mais de meio segundo, não sei. Ficava com medo de que ela se mexesse, de que ela também soubesse ir embora, assim como você fez. Eu evitava admirá-la por não saber exatamente lidar com a vontade de levá-la comigo para qualquer canto feito um amuleto. Não queria perder nenhum detalhe dos teus olhos pequenos e fundos. A imagem não envelheceria, não escaparia. Ela apenas eternizava a melhor coisa que eu nunca tive.
Eu era muito metódica. Desde muito cedo aprendi a conviver com um pai que foi embora e me acostumei a não criar laços. Você chegou de mansinho, sem pedir licença. E numa dessas noites patéticas eu cometi a burrada de emprestar um pedacinho do meu peito para você morar. Logo você, que ria de tudo o que eu dizia, brincou de adulto enquanto minha boca tremia falando que te gostava. Você deveria ter me calado com um beijo na metade da frase, poderia ter uma crise de pigarros ou simplesmente fingir que foi só mais uma piada minha e rir daquilo também. Mas não. Você me surpreendeu olhando nos meus olhos, repetindo a mesma frase e apertando a minha mão. Naquele momento, não sei porque, me pareceu que este verso estava atravessado em sua garganta há muito tempo. Parecia ser algo que sua alma sempre esperou ouvir apenas para flamejar o seu ego. Abaixei a cabeça aceitando o erro mais bonito que já havia cometido na vida. Isso só me mostrava o quão frágeis somos nesses assuntos sentimentais.
Você não reparou, mas eu pintei as unhas com a cor de um café fresco. Queria te saciar, queria que até as pontas dos meus dedos matassem a tua sede. Eu vivia pra isso, não? Sanar os teus demônios e dançar com eles. Uma vez você me disse para ser menos “sei lá”. Fiquei por horas procurando uma definição disto, mas logo percebi que eu era intensa demais para a sua superficialidade, e que você mal sabia se definir, quanto mais outra pessoa.
“sei lá”
Porque talvez eu tenha te dado o que ninguém nunca deu: Paciência, colo e oração. Sim, eu aprendi a rezar por você, pedia por um coração mais leve, dias não tão cinzas. Eu te pedia sorte na vida e nos engarrafamentos das quintas-feiras!
Você deveria ter vindo com um daqueles alertas que estampam as caixas de cigarros. Enquanto o seu adeus estiver camuflado em um até-qualquer-dia, eu vou continuar me enforcado nos meus próprios finais. Talvez seja por isso que eu não consiga me adaptar a mais ninguém agora. Sempre vai ter um espaço vazio no meu peito. O teu espaço. Ninguém nunca vai ter a capacidade de preenchê-lo justamente porque nenhum novo amor vai ser o suficiente para acabar com o abismo que você me tornou.”

— Faz de mim teu abismo.

Amanda Seguezzi
Inserida por AmandaSeguezzi

Peguei firme na sua mão, e fechei meus olhos para o seu passado, hoje caminhamos juntos, enfim namorados.

Duda kauã
Inserida por dudakauan

...sobrando pra mim também.Peguei o celular e vi outra mensagem.
“Onde você está ficando? Poderíamos marcar algo amanhã.”-Respondi
“Conhece o bar do Miguel no lado esquerdo da costa,onde tem um morro e o mar fica bem “calminho””-Recebi a resposta.
“Claro,sou filha do dono do bar, Moro do lado direito do costa,minha mãe que toca o bar,ela e meu tio depois do que houve com meu pai. Quando você pode?”
“Amanhã pela manhã ou pela tarde. Quando você quiser.”
“Vou ir no bar de manha e de la vou pro mar,vai de calção”
“Tudo bem,boa noite.”
“Beijos”
“Beijos”-Depois das trocas de mensagem acabaram dormindo no sofá mesmo.
Capitulo 06: Dia 05 de janeiro de 2005
Acordei todo torto no sofá com o sol no rosto, levantei assustado e fui no banheiro,lavei o rosto,vi a hora no meu celular era sete horas, fui até o meu quarto,vesti um bermuda e passei protetor,fui até a cozinha comi bolacha com café, escutei passos na escada,era a Jéssica.
-Bom dia Joninhas.
-Bom dia Jé, como você ta?
-Ah,levando. Onde vocês foram ontem?
-Ele tava triste,levei ele para dar uma volta.-Pelo o que eu pude perceber ontem ela tinha ficado mal tanto quanto ele,não queria ser um estraga manhã com a linda noticia que o recente ex namorado estava com a língua numa loira que era o dobro de lindeza a mais que ela.
-Voltinha onde?
-Ah por aqui...
-Porque demoraram?
-Ele não estava bem, por isso. –Levantei e fui em direção a porta.
-Aonde você vai?
-Na praia, por quê?
-Nada.-Sai da casa e fui até o bar,reconheci aqueles cabelos loiros de longe, me aproximei dela sem fazer barulho e tampei seus olhos.
-Quem é?
-Um ladrão de almas,moça.-Ela no começo parecia assustada mas percebeu quem era e mudou o tom de voz.
-Não me roube moço, a única coisa que tenho é ela.
-Vou te deixar sem nada,moça.-Percebi ela levantar e virar pra mim, me abraçou e sorriu.
-Ah,sem graça.
-Precisa de uma faca,sangues e coisas do tipo pra me assustar,querido.-Sorri pra ela e comecei a andar em direção a estradinha que leva para praia, puxei ela comigo e fomos abraçados. Quando chegamos na beira do mar andamos sem rumo...

eu D
Inserida por anonius

Te fiz sorrir naturalmente, peguei firme na tua mão, mas me faltou coragem, com medo de levar um não.

Duda kauã
Inserida por dudakauan

Hoje em meio aos meus pensamentos me peguei lembrando de de você. Momentos que se tornaram motivos da minha vida. Momentos que preenche meu coração de felicidade. Momentos que eu posso dizer pra você o que eu sinto. Momentos em que você penetra em meus pensamentos. Pensamentos que jamais sairão dos meus momentos.

Sérgio o Cancioneiro
Inserida por sergiocancioneiro

E pensar que já peguei o mesmo barco furado duas vezes.

Felipe Karbão
Inserida por lip3000

Descobri que tinha muito de você dentro do meu coração quando me peguei chorando no seu lugar.

Thiego Ferri
Inserida por ThiegoFerri

Um dia estava triste e me mandaram crescer, peguei meus sapatos e pedi que calçassem... Foi a primeira vez que vi alguém chorar amarrando os cadarços.

Thiego Ferri
Inserida por ThiegoFerri

Era o fim da aventura, o combinado era não se apaixonar, mas eu me peguei pensando sobre nós.

Lis Oliveira
Inserida por lisaniacarvalho

Peguei minhas coisas,coloquei na mala,e sai do quarto rezando pra não estar esquecendo de nada,afinal,não queria voltar ali por nada nesse mundo.
Ele,sentado no sofá e apagando o cigarro com as pontas dos dedos me olhou e perguntou se eu tinha certeza do que estava fazendo,centenas de respostas passaram pela minha cabeça,pensei em dizer que nunca estive tão certa do que queria pra minha vida,que me arrependia do tempo perdido,que ele nunca vai encontrar uma mulher que aceite seus defeitos como eu aceitava...pensei,mas não falei.Só balancei a cabeça fazendo o sinal de positivo,ele não merecia mais nenhuma palavra que saísse da minha boca.
Tirei a aliança,coloquei em cima da mesa,peguei minha bolsa,e fui em direção a porta,não dei xau, nem adeus,ou até logo.Ele não merecia ouvir nenhum dos três.Enfim fui embora,Senti no meu peito um alívio e aquela certeza de que já vou tarde.

Nathallye Costa
Inserida por NathallyeCosta

Sonhei, me imaginei tocando o céu, peguei uma caneta e um papel, tentei compor uma canção de amor pra ti, mas é tão difícil. Amor espero um dia te encontrar, tocar seu rosto e te abraçar, sentir teus lábios tocarem os meus num beijo apaixonado.

Miqueias Santtos
Inserida por micah

Me peguei observando as linhas no canto do olho do meu pai.
Me fez parar pra pensar.
O tempo é pouco para uma vida que é muito.
Achava que correr me faria ganhar tempo, só perdi.
Hoje, estou entregue a ouvir a música do vento, ao beijo lento, ao abraço apertado, da leitura sem pressa, do sossego de desenhar.
Não virei hippie, sou avessa a rótulos.
Só me dei conta que deleitar na vida não vai me fazer escapar da morte, mas me faz ganhar sorrisos, momentos, recordações e futuro, essas coisas que dinheiro não compra, sabe?! Assim, eu ganho.
Tenho que construir patrimônio, "mas de que vale ganhar o mundo e perder a alma?" A calma? O sono? O tempo? O toque? O sonho? A saúde? A alegria?
De que vale uma vida de nada?
Daqui um tempo as linhas no rosto vão desenhar a saudade. E eu me preocupo com a qualidade que essa saudade vai ter.
Me preocupo não com a forma que meu corpo vai tomar, mas que história ele vai ter pra contar de mim.
O velho está aí, a cada minuto que passa.
Não temo o tempo, temo o que é que ando fazendo dele.

Angélica Monção Lima
Inserida por soltafrase

Voltando á página do livro me peguei lembrando você!

Contodemulher
Inserida por Contodemulher

NÃO DESISTA!!
Me peguei pensando no pq de não desistir de coisas, oportunidades, tentativas e até pessoas. Por um momento veio em minha cabeça "pq continuar tb? não vale a pena" e aí veio aquela voz leve sabe, aquela voz boa, que se vc nao der atenção ela passa, aquela voz de Deus, dizendo pra eu não desistir. Errado ou não, bonito ou não, legal ou não, pq eu vou desistir? Sabe quantas pessoas desejam tudo o que vc tem? Sabe qntas pessoas queriam estar ou no seu lugar ou ter pelo menos metade do que vc tem? E vc ai, largando tudo, de bandeja, sem pensar direito, indo na emoção. Então veio aquela certeza dentro de mim: "Não largue!" Sim, aceitei isso pra mim e decidi, tudo que vier em minhas mãos, seja bonito ou não, caro ou não, seja la como for. Se veio pras minhas mão tem um propósito. Seja uma oportunidade, um objeto, um animal de estimação ou uma pessoa. Se veio até a mim, é pra eu cuidar. Será que eu realmente estou dando o valor certo? Ou será que estou que nem uma porca que não sabe reconhecer o valor de um diamante? Pois é, pensei, acreditei e aceitei pra mim, pq o valor quem dá é a gente. E a gente ganha de volta conforme o valor que a gente dá.

Carol Tovini
Inserida por caroltovini