Pátria

Cerca de 237 frases e pensamentos: Pátria

A primeira pátria, quando se está neste mundo, é a vida.

Paul Léautaud

A pátria de um porco encontra-se por toda a parte onde há bolotas.

François Fénelon

Para a mulher, a pátria é o lar, mas para o homem o lar é a pátria.

Gregório Marañón

Um pouco de internacionalização afasta-nos da pátria, muito reconduz-nos a ela.

Jean Jaurès

A pátria, como tudo, és tu. Se for também a do teu adversário político, é já problemático haver pátria que chegue para os dois.

Vergílio Ferreira

A pátria, a honra, a liberdade...Nada disso!
O Universo gira em torno de um par de nádegas e isso é tudo...

Jean-Paul Sartre

Pátria brasileira (esta comparação é melhor) é como se disséssemos manteiga nacional, a qual pode ser excelente, sem impedir que os outros façam a sua.

Machado de Assis

Nossa Pátria é o mundo inteiro, nossa Lei é a Liberdade.

Pietro Gori

Se eu entrar na guerra, luto pela pátria, se eu entrar pelo amor, luto por você.

Tiago Augusto da Cunha (mindinho)

Guerreiros quebrados pela pátria
que os usou; hoje são sucateados...
Quem há de soldar esses soldados?

Demétrio Sena - Magé-RJ.

"Minha Religião é o Amor, minha Pátria é o Mundo e minha Raça é a Humanidade"

Jorge Adoum

Pátria minha

A minha pátria é como se não fosse, é íntima
Doçura e vontade de chorar; uma criança dormindo
É minha pátria. Por isso, no exílio
Assistindo dormir meu filho
Choro de saudades de minha pátria.

Se me perguntarem o que é a minha pátria, direi:
Não sei. De fato, não sei
Como, por que e quando a minha pátria
Mas sei que a minha pátria é a luz, o sal e a água
Que elaboram e liquefazem a minha mágoa
Em longas lágrimas amargas.

Vontade de beijar os olhos de minha pátria
De niná-la, de passar-lhe a mão pelos cabelos...
Vontade de mudar as cores do vestido (auriverde!) tão feias
De minha pátria, de minha pátria sem sapatos
E sem meias, pátria minha
Tão pobrinha!

Porque te amo tanto, pátria minha, eu que não tenho
Pátria, eu semente que nasci do vento
Eu que não vou e não venho, eu que permaneço
Em contato com a dor do tempo, eu elemento
De ligação entre a ação e o pensamento
Eu fio invisível no espaço de todo adeus
Eu, o sem Deus!

Tenho-te no entanto em mim como um gemido
De flor; tenho-te como um amor morrido
A quem se jurou; tenho-te como uma fé
Sem dogma; tenho-te em tudo em que não me sinto a jeito
Nesta sala estrangeira com lareira
E sem pé-direito.

Ah, pátria minha, lembra-me uma noite no Maine, Nova Inglaterra
Quando tudo passou a ser infinito e nada terra
E eu vi alfa e beta de Centauro escalarem o monte até o céu
Muitos me surpreenderam parado no campo sem luz
À espera de ver surgir a Cruz do Sul
Que eu sabia, mas amanheceu...

Fonte de mel, bicho triste, pátria minha
Amada, idolatrada, salve, salve!
Que mais doce esperança acorrentada
O não poder dizer-te: aguarda...
Não tardo!

Quero rever-te, pátria minha, e para
Rever-te me esqueci de tudo
Fui cego, estropiado, surdo, mudo
Vi minha humilde morte cara a cara
Rasguei poemas, mulheres, horizontes
Fiquei simples, sem fontes.

Pátria minha... A minha pátria não é florão, nem ostenta
Lábaro não; a minha pátria é desolação
De caminhos, a minha pátria é terra sedenta
E praia branca; a minha pátria é o grande rio secular
Que bebe nuvem, come terra
E urina mar.

Mais do que a mais garrida a minha pátria tem
Uma quentura, um querer bem, um bem
Um libertas quae sera tamen
Que um dia traduzi num exame escrito:
"Liberta que serás também"
E repito!

Ponho no vento o ouvido e escuto a brisa
Que brinca em teus cabelos e te alisa
Pátria minha, e perfuma o teu chão...
Que vontade me vem de adormecer-me
Entre teus doces montes, pátria minha
Atento à fome em tuas entranhas
E ao batuque em teu coração.

Não te direi o nome, pátria minha
Teu nome é pátria amada, é patriazinha
Não rima com mãe gentil
Vives em mim como uma filha, que és
Uma ilha de ternura: a Ilha
Brasil, talvez.

Agora chamarei a amiga cotovia
E pedirei que peça ao rouxinol do dia
Que peça ao sabiá
Para levar-te presto este avigrama:
"Pátria minha, saudades de quem te ama…
Vinicius de Moraes."

Vinicius de Moraes

O céu é meu teto; a terra é minha patria e a liberdade é minha religião

Lema Cigano

Amor , família , justiça , pátria ,são as pedras basilares sobre as quais devemos assentar a construção de nossas vidas .

amor família justiça pátria

Pátria

Verde explorado, latente
a queimar, de um futuro
que jamais existirá.

Dourado único,
de sentidos mútuos
de pensamentos adversos.

Azul de disputas
vazias,
com objetivos
quebrados.

Branco singelo,
de uma pequena parte,
faz transparecer a essência da
pátria.

Eduardo Mognon Ferreira

Não são poucos os que esperam de fora a salvação de sua pátria, tal como a redenção espiritual, que, no entanto, só advirá por esforços próprios!

Henrique Jose de Souza

Brasil, pátria amada é abstrato
Extratos extravagantes
Vagantes que odeiam Brasil
Gigantes rodeiam...

Vazio, é o que todos lutam contra
Lutos de almas invadidas...
Inválida vida dividida em rendas
Restam retalhos, retaliações

Vazio, é o que tolos cheios de posse
Fingem pra si não ter
Promentem pra se manter...
E correm de encontro ao vento
Pátria amada vazio

Inventam ambições contra o movimento
Das órbitas do tempo
Tempo é o que não têm
Óbitos! Paralisaram o nosso momento.

Brasil, pátria desarmada
Vazio, átrio desalmado...

Marina Seneda

Ó Pátria amada,
Idolatrada.
Salvem-na, por favor, salvem-na!
Brasil, o sonho escureceu, o raio se perdeu
De engano e de corrupção a terra desfalece,
Sob este céu tudo é triste e embaciado,
A imagem da criança envelhece.
Terra adorada,
Entre outras mil,
Quem chora és tu, Brasil,
Ó Pátria amada, desesperada.
Onde está um filho gentil?

Brenon Salvador

PENSAMENTOS DISPERSOS, por Isabel Rosete

18/10/07
I.
Portugal: Uma pátria desolada nos confins da Europa. Outrora, vitoriosa, no “reino cadaveroso da cultura”.
Portugal: um Povo, uma massa de gente deslumbrada, com outros modos de fazer mundos, com os mundos das outras Pátrias, não perdidas nas marés do assombro.

II.

* Amo o Mundo, fechando-me dentro de mim própria…

* Não há espaços que nos absorvam nos caminhos da Vida e que à Morte não nos conduzam….

* Vivemos…Estamos…Caminhamos…em que direcção? Não o sabemos. Mas, algum Destino nos guia…

* Somos o que somos. Não mais do que somos.

* Amamos, odiamos, sentimos… Somos humanos.

* A morte faz-se e desfaz-se, em cada pedaço de Vida…

* Sorrio, sempre, como se as rosas não tivessem espinhos…

* Resta-nos pensar o Infinito…

* Não temos Vida. Vamos vivendo. Não temos esperança. Permanecemos expectantes…

* Suamos por todos os poros o que a Vida não nos dá.

* Permanecemos nos rodeios da Vida, com indeléveis marcas de esperança.

* Não posso esperar que o Mundo venha ter comigo… Vou ter com o Mundo…

* A inocência não é sinónimo de infantilidade. Mas, tão-só, da Pureza da Alma.

* O Amor arde, queima, corrói… Sobressalta os corações, sempre na expectativa de um outro amanhecer…

* Os amantes são sôfregos.

* O Amor entusiasma. Leva os corações para uma outra idade.

* As gerações são como um ciclo, em perpétuo ou eterno retorno…

* Há almas que fazem transparecer o hálito opaco dos corpos imundos…

* Cogitar o impossível. A maior satisfação do Ego.

* O Mundo, em perpétuo movimento, mantém-se sob a corda bamba do equilibrista.

* Movemo-nos no espaço incerto do Universo comunicacional. Sempre presentes e ausentes de todos os auditórios.

* Passamos ao lado dos outros. Não os vemos. Vemo-nos a nós mesmos.

Isabel Rosete

"Morrer na primeira fila, lutar pela pátria
É o destino mais bonito e digno de um bom guerreiro
Mas deixar a cidade e os ricos prados,
Com o seu velho pai e sua mãe amada,
E as suas pequenas crianças, e a mulher casada,
E aos grandes mendigar,
É o mais triste destino que reserva a vida.
Todos aqueles a quem a se suplica desviam-se, desprezíveis
A miséria possui-vos, a necessidade odiosa,
A desonra cai sobre quem despreza a raça,
Dos que errantes vão toda a beleza se apaga,
E a miséria e o desprezo vão acompanhá-los,
Ah! se morre toda a estima para com estes vagabundos,
Se o respeito se vai, a consideração e a piedade,
Lutem pela pátria, orgulhosamente e morram
Pelos nossos filhos, sem querer o nosso sangue poupar!

A escuridão da morte
deverá ser tão bem recebida quanto a luz do Sol."

TIRTEU