Frases de Fernando Pessoa

Cerca de 623 frases de Fernando Pessoa

Minha Pátria é minha língua. Pouco se me dá que Portugal seja invadido, desde que não mexam comigo

Fernando Pessoa

" O coração se pudesse pensar pararia"

Fernando Pessoa

Nada se sabe,tudo se imagina.

Fernando Pessoa

Sou definitivamente contra o definido, porque o definido é o bastante e o bastante não basta

Fernando Pessoa

E afinal o que quero é fé, é calma, e não ter essas sensações confusas.

Fernando Pessoa

Amar é cansar-se de estar só...

Fernando Pessoa

Ah, a Esta Alma Que Não Arde

AH, a esta alma que não arde .
Não envolve, porque ama,
A esperança, ainda que vã,
O esquecimento que vive
Entre o orvalho da tarde.
E o orvalho da manhã

Fernando Pessoa

É bonito ser amigo, mas confesso: é tão difícil aprender!
E por isso eu te suplico paciência.
Vou encher teu rosto de lembranças,
Dá-me tempo, de acertar nossas distâncias.

Fernando Pessoa

Não há saudades mais dolorosas do que as das coisas que nunca foram.

Fernando Pessoa

Nunca tive dinheiro para poder ter tédio à vontade .

Fernando Pessoa

Onde voce ve a teimosia alguem ve a ignorancia, um outro compreende as limitaçoes do companheiro, percebendo que cada qual caminha em seu propario passo q que é inutil querer apressar o passo do outro, a nao ser que ele deseje isso

Fernando Pessoa

Tudo quanto penso
Tudo quanto sou
É um deserto imenso
Onde nem eu estou

Fernando Pessoa

Bendito seja eu por tudo o que não sei
gozo tudo isso como quem sabe que há o sol

Fernando Pessoa

Vivo sempre no presente. O futuro, não o conheço. O passado, já o não tenho.

Fernando Pessoa

Mas sou sempre eu, assente sobre os mesmos pés. O mesmo sempre, graças ao céu e à terra. E aos meus olhos e ouvidos atentos. E à minha clara simplicidade de alma...

Fernando Pessoa

Circunda-te de rosas, ama, bebe e cala. O mais é nada.

Fernando Pessoa

Basta existir para se ser completo.

Fernando Pessoa

Tão cedo passa tudo quanto passa.

Fernando Pessoa

Era uma princesa
Que amou... Já não sei...
Como estou esquecido!
Canta-me ao ouvido
E adormecerei...
Que é feito de tudo?
Que fiz eu de mim?
Deixa-me dormir,
Dormir a sorrir
E seja isto o fim.

Fernando Pessoa