Henriquenator: Tristeza, raiva, euforia, fome,...

Tristeza, raiva, euforia, fome, claustrofobia, posso ir citando emoções sensações para pontuar um gráfico que traçaria um círculo de insatisfação. Estou esperando aquele encontro com uma grande amiga... e isso me paralisa. Onde isso me deixa? A culpa. Culpa como uma traça corroendo um jeans caro. A traça é uma diva, não pergunta o preço, nunca pergunta o preço, como eu. Corróe. Qualquer luxo nosso é comidinha de um ser, queria escrever ser com letra maiúscula, mas ser... desprezo. Desprezo o que fizeram comigo e desprezo é ódio sem coragem de matar, assassinar, destrinchar, arrancar pedaços de carne, como de uma ridícula galinha morta, tipo aquelas da feira de Porto velho. Galinha preta? meu Pai me ensinou a fazer galinha preta, assim: pega-se uma folha de jornal (página dupla, eu descobri décadas depois), junta-se as pontas torcendo-as e dá-se um nó, formando um bólido, algo meio inflado, incendeia-se a ponta e o ar quente infla ainda mais o bólido que sobe a uns bons cinco, dez metros de altura e, por fim, pega fogo, chovendo fagulhas na cabeça da gente... quem souber fazer galinha preta que se congratule comigo.

Inserida por henriquenator