LUCIANA MANDARINO: Loba Loba selvagem, assim sou eu, Quando...

Loba

Loba selvagem, assim sou eu,
Quando me deparo com tua imagem,
Meus olhos escurecem,
Minha boca fica aguada,
Minhas garras afiadas...
Pronta para te atacar,
Envolver-te, te fazer minha caça,
Embriagar-te com meus movimentos,
Assustar-te com minha impetuosidade,
Medir forças, atracar-me,
Fazer-te vitima da minha necessidade.
Loba selvagem, assim sou eu,
Espreitada no momento que te ver,
Envolvo-te com a sedução do olhar,
E com a selvageria da minha boca
Em te abocanhar, em te amar.
Sou indomável, e vou te prender,
Sou selvagem, dócil e arrebatadora,
Felina, ataco, sou caçadora,
Mas no final das contas,
Torno-me domesticada,
Quando de caça você se transforma,
Em homem, e de loba me faz uma mulher amada.

Inserida por lamandarino