CamilaRodrigues: Minha Historia 25/01/2010=====22:01 A...

Minha Historia 25/01/2010=====22:01


A minha vida quem vai fazer sou eu, ter medo pra que se amanha eu posso morrer?

Sonhei com um príncipe encantado que pudesse me tirar de um castelo assombrado,onde neste castelo tinha um mostro que me fazia mal, mais eu não poderia sair dessa sozinha, tinha que ter uma pessoa que pudesse me ajudar a sair desse castelo, que me desse forças, apareceu um príncipe, que me entendia, que me fazia feliz mais me fazia lembrar muito desse passado, o que me fazia mau, mais um dia esse príncipe consegui conquistar a minha confiança, me prometeu que se eu contasse a ele, ele me ajudaria porque ele era a única pessoa que poderia me ajudar nesse momento, eu como confiava contei todo o caso a ele, porque confiei e ele iria me ajudar, uma coisa que eu sentia nojo de mim mesma imagine ele, mais o que ele não sabia era que eu não tinha culpa, eu tinha sido vitima, que tinha sido forçada, o pior momento da minha vida. Ele me enforcou eu chorando então resolvi contar a ele todo o acontecido, porque ele era a pessoa que eu mais amo, pensei que o amor que existia entre nos poderia nos ajudar, tornar aquele momento menos desagradável como ele erra, nunca gostei de falar sobre esse acontecido. Chorando contei a ele como tinha sido, e ele como uma simulação foi fazendo como eu dizia que tinha acontecido, e quanto mais eu falava mais e mais eu podia ver em seus olhos que ele estava bravo e que ele não seria capaz naquele momento perdoar uma coisa que não tinha sido culpa minha. Depois que eu falei tudo ele me olhou com desprezo, e chorando me disse: - “Não posso ficar com uma pessoa que tinha sido usada por outro, que ele me tinha como mulher dele , e que ele estava com nojo de mim, nojo da minha boca, do meu corpo, do meu cabelo”.Em prantos eu tentei explicar a ele que não tinha sido culpa minha, que eu tentei reagir mais não tive forças contra nada. Mais a única coisa que ele sabia fazer era me empurrar, eu tentava de todas as formas abraçá-lo na mais ele me empurrava e dizia que tinha nojo de mim, a única coisa que eu podia falar era que eu não tinha culpa de nada que eu não gostava daquilo pra mim, que eu queria acabar. Ele e chamava de covarde e que eu gostava. Tudo o que ele me falava me doía tanto, eu o amo, e queria que ele perdoasse por não ter contado para ele antes, pois eu sabia que a reação dele não seria das melhores, era uma coisa que ele não precisava saber, uma coisa que poderia estragar toda a nossa felicidade, e ele sempre repetindo o quanto tinha nojo de mim, tudo aquilo me machucava ainda mais, pois não tinha sido minha culpa, eu era vitima, mais o seu ódio não entendia, não aceitava a verdade, os fatos ligados por ele era o que importava.
Numa dessas vezes que eu cheguei perto dele, ele me empurrou com muita força o meu queixo, eu cai por cima de uma cadeira, machuquei as minhas costas e meu braço, mais parece que nem uma dor era maior do que a vontade de tentar fazer com que ele entendesse que eu não tinha culpa, eu falava que eu o amava, que eu não tinha culpa do que havia acontecido comigo.Ate que sua mãe chegou e falou que ele tinha que me perdoa, que o mesmo havia acontecido com ela, e que ela também não poderia ter evitado, e que se ele me amasse era pra ele me perdoar, mais ele só sabia falar que eu tinha gostado por isso que eu não tinha gritado, eu gritava tentando explicar que a culpa não era minha , quanto mais eu falava mais ele dizia: - “O que eu fiz pra merecer isso? “Como coisa se o sofrimento que eu tava sentindo não fosse nem comparado aos dele. Chorava muito mais ele não se importava muito com a minha dor, senti o quanto esse príncipe era egoísta, mais o que me fazia permanecer era que eu sabia que ele iria se arrepender de não me perdoar, mais não consegui permanecer ao lado dele, não insisti mais em fale-lo com que me perdoa-se.
Sai correndo, pensando em nada, não sabendo pra onde ir, sem rumo fui andando, ate que eu cheguei na casa de uma tia minha, ela me acolheu, minha outra tia me ligou e veio ao meu encontro, minha mãe chegou logo atrás, ambas me perguntavam o que havia acontecido, viam em meus olhos a dor, viam em meu corpo as marcas de um amor que até então eu nunca poderia imaginar que ele pudesse me machucar, mais naquele dia ele me tocou, me machucou, minha vida estava sem rumo, pois eu sabia que não poderia viver sem esse amor, era demais para mim, perde-lo assim , sei que não sou capaz, mais não poderia ficar com aquelas marcas caladas.Decidi no outro dia ir a policia denunciar tudo, assim fiz, hoje estou feliz por ter ido, vou fazer exame de corpo e delito, meio sem forças mais a minha tia esta cuidando de mim, fazendo o que ela pode pra me ajudar, eu não queria que fosse ela eu implorei pra ser você, mais você virou as costas pra mim. Não cinto raiva de você, o amor que eu cinto é maior que tudo, minha razão é você, só não consigo entender o porque disso ter acontecido, éramos felizes, por mais que o seu ciúme nos fizesse um pouco mau mais tínhamos planos, tínhamos planos de ser um só corpo, eu seria sua esposa e você meu marido, ainda não desisti desse sonho, nem de que você é meu príncipe encantado, queria que fizesse por onde lutar pela gente, ter um pouco de paciência, se me ama e confia em mim. Você sabe que eu te amo e que não é fácil ficar longe de você, saber que eu não posso te tocar amanha, nem depois, que não posso sentir sua boca, sua respiração, eu te amo e pode ter certeza disso, ainda não acabou, porque eu ainda não estou feliz, e a minha felicidade é ao teu lado, como nos nossos sonhos, como no nosso paraíso.

Inserida por Mikazinha