Maycon Batestin: E eu sigo por uma avenida de outrora...

E eu sigo por uma avenida de outrora desconhecida...
É tudo tão sádico, que fumo o último cigarro, esperando o catarro!
Condeno meus crimes a tapas e surras
Aqui na avenida de todas as ruas

E entre as esquinas, eu me deito em um jardim esquecido,
A esquina do fim, a rua de todos os perdidos...

Inserida por Mayconbatestin