Laudo Bessa: Aventura do caminho dileto Em busca do...

Aventura do caminho dileto
Em busca do espaço calmo
A ti consagro meu pensar
Em tua pessoa me enxergo

Sigo no iluminar de teus olhos
Não há tristeza em teu riso
Mas estranha melancolia
Da dúbia do sentimento

E sereno sento a te olhar
Fito teu ser que inquieta
Olha-me, sorri e desconcerta.
Vou embora, pois preciso de ti.

E como a quero, preciso protegê-la.
Do importuno momento
Para no futuro oportuno viver você.

Inserida por laudoBessa