Deise Silva: Memórias Deito-me e fixo as estrelas...

Memórias


Deito-me e fixo as estrelas
Brilham como há 10 anos atrás
Talvez não sejam as mesmas
Mas lembram aqueles velhos tempos


Pela mesma estrada
Sentia-me como um pássaro
Nos gramados vizinhos
Sentia-me um besourinho


O cantinho do quarto antigo
Comecei a intimidade com as palavras
Vivia no meu mundo
Onde me bastava apenas os livros
Cada pagina explorada uma aventura


Com as portas trancadas
Ouvia dor e sofrimento ao lado de fora
Mas aqui dentro existia
Paz e tranquilidade

Em cada frase escrita
Um sentimento contido
Em cada linha
Uma história descrita

Sentava-me em direção a porta
E imaginava que atras dela havia
Um lugar luminoso
Mas quando a abria
Apenas a escuridão

Nos tempos modernos
Outros caminhos
Os mesmos crescidos
Vidas própias,alguns, tempo perdido.


Utilizo meu pincel
Em uma tela diferente
A cada borrão
Uma nova visão

A cada tropeço uma cicatriz
A marca da resistência
E a mais pura aprendizagem



Sinto o mesmo vento
Mas vejo tudo com outros olhos

Não vejo mais máscaras
Não vejo mais a inocência...

Apenas um baú repleto de memórias...

Inserida por DeiseSilvaOvento