Tiago Dutra: Todos somos um E depois da tempestade se...

Todos somos um


E depois da tempestade se estende a calmaria o vento se dissipa levemente pelo ar fresco com o cheiro suave de terra molhada que precisara desse triunfante momento.
As nuvens se embranquecem vagarosamente deixando sua forma nebulosa num passado distante, as folhas das árvores choram gotas de orvalho, tímidas lágrimas escorrem lentamente pelo contorno de sua forma ríspida. A natureza perpetua seu ciclo de vigor randômico, e de fato a perfeição existe, feche os olhos um instante e sinta ela, seja ela, a respeite.

Inserida por TiagoDutra