Ivan Melo: Pô-eca! (Poema originalmente composto...

Pô-eca!
(Poema originalmente composto em um lenço de papel usado)

Abra-se este si-lenço
E leia-se este pô-eca!!!
Todo mundo,
Por mais polido que seja,
Arrota, cospe e beija.
Todo mundo,
Por mais educado que seja,
Caga, tosse e peida...
Todo mundo,
Por mais fresco que seja,
Chora, morre e graceja,
Não nesta ordem,
Mas veja,
Todo mundo,
Por mais nojento que seja,
Tem princípios,
Sim, bons ou maus,
Mas tem princípios;
Então, todo mundo,
Por mais diferente que seja,
No fundo-no fundo, é igual.

Inserida por teacherivan