NaNa Caê: Sei que quando se afasta Troca as roupas...

Sei que quando se afasta
Troca as roupas
Sobe degraus

Pula

De olhos abertos
Sem rede
Finge voar
Enquanto na verdade corre
No ar
O risco do trapezista


Não me venha com falsa metassíncrise cerebral


Equilibrar agora rapaz?
Justo a mente?
As idéias?

Pegue o guarda chuva
Que segura na mão direita
E o faça de estranho-chapéu

Da corda onde finge pisar
Não se desatine
A enrole logo no pescoço
Faça dela teu punhal

Assim talvez exista um maior sentido
Menos palco
Picadeiro
Palhaços consternados
Observando sua queda
Transbordando sorrisos de gratidão

Ponha-se em teu lugar!
Seu falso equilibrista...

Inserida por nanacae