Anne Caroline Barbosa e Adriano Andrade: Delírio Sei que nunca vai aparecer,...

Delírio

Sei que nunca vai aparecer, então suma, ou mate-me, ou faça-te verdadeira e me dê tudo que quis
Não brinque comigo, de esconder e aparecer.
Maltratas meu coração vagabundo, cansado, que apenas espera um final feliz
Quero que saias de dentro de mim, mas quero que fiques, por favor, vá, mas fique, se for verdadeira.
Queres me amar, mas não sabes como, nem eu, nem ninguém, pois és fruto do meu nada, da minha falta e da minha agonia.
Quero que me deixes, mas perco as palavras quando me tocas,e me vestes de paixão em minhas noites vazias.
Sinto seu cheiro, seu calor, sinto sua falta quando não apareces.
Esse diabo que me suga, dentro de mim cada vez mais cresce, cresce...
Então, cheguei a conclusão que isso tem que acabar aqui: Ou eu morro de paixão ou essa paixão me da um fim.

Inserida por carolbarbosa