Mariana Drummond: Não sabemos ao certo o que há entre o...

Não sabemos ao certo o que há entre o olhar e sonhos...só sabe-se o que sente e o que sinto está preso no olhar e no sonhar e nada mais é mais real que isso pois me faz sentir realmente um aperto, uma saudade do que nem sei , do que não conheço, do que não existe.
Será que é real você, terra, terra de ninguém ou de alguém, terra que permite que se plante e cresça os sentimentos. Por que deixar as flores crescerem pra depois elas serem arrancadas, por que elas nascem e mesmo sabendo que no auge de sua beleza e esplendor elas morrerão somente pra embelezar por alguns momentos...será que alguns momentos valem uma vida ... só elas que sabem e só elas poderiam nos dizer, se elas falassem...
Oceanos de lágrimas caem sobre a terra sem saber o que fazer, o que pensar, a julgar o certo e o errado, uma tempestade se forma e junto com ela vem o medo, a desconfiança...
Mas o que se pode fazer, só esperar que o sol venha brilhar e com ele o mar a nos abençoar...a terra e o oceano sempre estarão pertinho um do outro, nos seus limites, um é o chão do outro e por isso eles precisam confiar sempre pra que a harmonia continue a existir.
Interagindo e se divertindo e sempre ligados pelo carinho que as ondas fazem na areia...sempre unidos e protegidos...pelas flores jogadas ao mar de Iemanjá.

Inserida por nadinho