Douglas Alves Bento: POEMA DO BASQUETE Que esporte...

POEMA DO BASQUETE

Que esporte espetacular
Que jogo com minha mão
Pra guiar a bola e mirar
Acertar com tanta precisão

A tabela pode estar quebrada
Que não importa nessa hora
E a quadra toda encharcada
Que não me faz ir embora

È preciso criatividade
Sem contar na agilidade
Tem que ter capacidade
Superando a dificuldade

Bom ou ruim podem jogar
Não precisa de aptidão
Podem errar ou acertar
Basta jogar com coração

Não é por profissão
Nem por dieta, regime
É por simples diversão
Esse jogo tão sublime

Quero mais é arriscar
Sem meu medo de errar
Quero mais é acertar
Sem que aja um placar

Seja vitória ou derrota
O que vale é a paixão
Mas sempre tem uma nota
Pra nossa apresentação

Quando passa algum tempo
Vejo-me casado demais
Este é meu passatempo
Que faz os dias legais

Inserida por dougbento