João Vitor Rocha: O 'esquecer' é muito difícil, não...

O 'esquecer' é muito difícil, não temos um botão com tal função em nossa mente. Hoje sou a personificação da indiferença, não sei e nem quero saber de nada. Dentro de algum lugar, onde eu não sei, guardarei todo sentimento puro e inocente que possa existir em mim. Por enquanto sentir ódio me faz bem! Confesso que odiar alguém nunca será a melhor saída, mas confesso também que sem o ódio nada se apagaria em nossas vidas. A comunhão de ódio e tempo é perfeita!
No mais é aguardar o correr dos dias, pois a linha é circular e a minha vingança não vai tardar! Posso até não casar ou noivar, mas estarei sempre perto a festejar as lágrimas de quem um dia não entendeu que o importante da vida é recomeçar!
E estarei aqui, outra vez, com a minha fiel irreverência para dizer-lhes: Amem o necessário, não mais que isso. O amor desmedido não dá certeza alguma de que seremos felizes e, se caso for, garanto que uma das partes não corresponderá suas espectativas. Não seja bobo, não espere muito das pessoas, dançe conforme a música. Você já ouviu falar em dançarinos do silêncio?

Inserida por JVRDentista