Kátia Pérola: Noite fria Sem caminhos e sem destino...

Noite fria

Sem caminhos e sem destino
Aqui o que deixaste.
O tempo em desatino.
Tudo, desfolhaste.

Somente guardo o segredo.
Um pouco de medo.
Sonhos que tive outrora.
Neste espaço agora.

Impregnado estão.
O seu perfume.
Em meu corpo como costume
No momento a emoção.

São as marcas que ficaram.
E, por pouco se tornaram.
Sentimentos doloridos.
Que devem ser esquecidos.

KÁTIA PÉROLA

Postado por Beleza Rara

Inserida por luizcondetorres