Tiago Dutra: Dia nublado Acordo de manhã olho na...

Dia nublado

Acordo de manhã olho na janela, um frio inepto me toma por completo.
O céu esta cinza escura e sem vida, não sabe o porquê, mas isso me atrai e me satisfaz.
A dor e a tristeza são a minha alegria que me desatina
Queria que essas nuvens continuassem a escurecer
Para que o sol não mais clareasse o que quero esquecer
Perco-me nas nuvens negras da minha mente
Mergulhando e descendo semelhantemente
Saltando no abismo mais profundo
Meu destino é obscuro
As nuvens estão carregadas demais, até que chega uma hora que elas não agüentam mais e caem.
Caem em grandes quantidades como as minhas lágrimas, ardentes de mágoas.
Minha corrosão interior continua como essa nuvem de dor...

Inserida por TiagoDutra