Jonathan L. Kawamoto ( O Pelicano): O amanhecer Ventos turvos uivam por...

O amanhecer


Ventos turvos uivam por entre rochas,
De um penhasco visto fosco entre a névoa,
E é onde vejo a aurora do amanhecer,
Sol que avermelha o horizonte e se faz crescer.

É lindo ver o brilhar refletido no mar,
E as pétalas como um bando a migrar,
A brisa que me toca a face e refresca,
Luz do Sol que me seduz e cega.

É o diamante mais raro que existe,
O amanhecer do meu coração,
Que arde ao olhar nos olhos teus.

Teu olhar verdejante é pedra rara,
Que eu busco ter pra mim,
É jornada árdua mas irei até o fim.

Inserida por futuro