Siomara Reis Teixeira: Flagelo Impera em teu ser, o nada fazer!...

Flagelo


Impera em teu ser, o nada fazer!
Futilidade fria, extremada,
Edificada em vida vazia.


Mas quando partir, não levará nada!
Egoísmo supremo, levado ao extremo.
Eximir-se, fechar os olhos, deixar passar?

Não afeta, não é contigo,
Tampouco com teu amigo.
Afinal, para que se identificar?

E nesta sofreguidão, não envolve tua emoção.
E alheio à gravidade, segue no teu anelo.
Compactua com o drama, nesta ínfima trama

Da indústria universal, do flagelo, total!

Inserida por siomarareisteixeira