Gilliard Bastos dos Santos: Como não te amar vida?tão complacente...

Como não te amar vida?tão complacente comigo.
logo eu que te cuspo a cara quando não acredito em seus contos.
As vezes andando eu comparo;
É como se trancar no quarto e botar uma unica bala no tambor da maquina,apagar as luzes e girar, pra ver se o sangue corre mais rápido dentro de mim.

Inserida por Gilliardbastos