H. Miguel Jr.: estranho sereno caminhando entre os...

estranho sereno caminhando entre os espinhos
estranha manhã retocada de pesadelos
estranha vida que sempre me pergunta o que eu quero
estranhos braços conhecidos que me acolhem

estranhos olhos que me trazem perdão
estranhos pecados que não cometi
estradas inteiras construídas

sem escapada estranhos não me deixam partir
estranha forma de amar que machuca sem acariciar
estranho sonho que n se deixa realizar
estranha conhecida,
estranho amor

estradas inteiras que sempre segui
como um estranho em minha própria vida
eu me perco sempre tentando correr atrás
de alguém q não saiba me julgar

estranha forma singular
estranhos impares que sempre são iguais
lagrimas escondidas as vezes engolidas
estranhas fabulas erguidas sobre mentiras

estranho medo que me afasta
estranho medo que nos destrói
e a estrada pro paraíso,
estranho caminho....

sem saída, sem volta sem querer
a gente viveu sem saber que na verdade
simplesmente deixamos acontecer
acontecemos... estranhas mentiras

as quais sempre caminhamos
acreditamos e lutamos
estranha guerra sem vencedores
sem soldados...

estranha morte sem corpo
estranho corpo sem vida
estranha esperança ruída
estradas estranhas
mentiras vencidas
ilusões contidas

estranha forma de amar
deixar morrer pra depois curar
deixar queimar pra depois cuidar
deixar partir apenas pra rezar

estranho crime sem pecado
estranho pecado sem fé
estranho amor sem estrada pra seguir
estranho sentimento que não se deixa fugir

estranho amor que não sei mais fingir
estranhos olhos q não me deixam menir
estranhos cortes que não querem sangrar
estranha vida que não me deixa viver

estrada sem fim que não quero caminhar
estranho sonho q não deixo de acreditar...

Inserida por hmigueljr