Siomara Reis Teixeira: UTOPIA Talvez fosse o desconhecido a...

UTOPIA



Talvez fosse o desconhecido a lançar ao léu
A inexatidão de sentidos e emoções torpes.

Ignotas rotas de um destino, onde os caminhos
Contorcem-se em labirintos espelhados,

Refletindo um brilho obtuso e hipnotizador.

São os ímpetos do âmago despertados
Pela cruel mágica da criada ficção

A idealizada satisfação do humano alienado
Construindo redes a fecharem-se em ação

Ao redor do ideal, outrora projetado!

Inserida por siomarareisteixeira