Frederick Harlley Campos Franklin: Tarde de mais Sei que é tarde para...

Tarde de mais

Sei que é tarde para dizer que ainda penso em você, tarde de mais para lembrar de todas coisas boas que passamos juntos, tarde de mais para me perguntar que se por algum motivo te machuquei, tarde para te pedir perdão, sei que isso não levaria a nada, mas a lembrança que tive de você nesta manha de sábado, foi inspiração, não só inspiração para fazer esta carta. Mas inspiração para que eu aprendesse a da valor as coisas, não coisas materiais, mas sim coisas surreais, coisas que vão alem do que só mais um sentimento, coisas como o amor, é por isso que nunca alguém na vida descreveu exatamente o que é o amor, porque o amor é sentimento inexplicável, qual outro sentimento espera dois anos para se perceber? Que outra coisa te faria imaginar como seria a sua vida com ou sem você?
É mais o que adianta, é tarde de mais...
Mas seria tarde para dizer que penso até hoje em você, será que isso é amor ou saudade?
Mas existe amor sem saudade?
Será que existe outra coisa que vai alem do que o amor? Ou o amor vai alem do que todas as coisas?
E será que eu estaria perdendo o meu tempo escrevendo essa carta, pois por ser tarde de mais, você não daria a mínima, por ser tarde de mais você não a leria, por ser tarde de mais você jogaria ela em um canto ou até mesmo em uma caixa, e ela ficaria lá com muitas outras cartas, somente esperando o dia em que você lembrasse dela, e a lesse com muita atenção, AE SIM SERIA TARDE DE MAIS.

Inserida por fredyraposa