Fábio Pirajá: O beijo traído Era um beijo feito das...

O beijo traído

Era um beijo feito das carnes
Que cresceu no meio do nada
Mas passou nuvem na vida
Morreu levado no vento

Um beijo que se achava escondido
Longe das bocas feridas
Da palavra maldita
Dentro do coração “imparido”

Ainda assim o beijo secou
Antes que se pudesse correr
Ou que se tentasse esconder
Da surdez desse lábio
Dos males do mundo

E de pouco amar o beijo calou
Morreu de amargo deserto
Nas linhas que se escreveu
No fel de todas as línguas
Da boca que traiu quem amou.

Inserida por fabiopiraja