Priscila Rôde: Ainda Eu ainda queria amar você. Ver...

Ainda

Eu ainda queria amar você. Ver meu ar ir embora diante da tua presença, meu coração pular com seus beijos, com suas mãos dançando no meu corpo. Eu queria ainda precisar de você com essa sua razão admirável, com esse amor tão supremo, tão completo. Queria chorar com a sua ausência, com sua presença. Chorar por você, eu ainda queria. Me afogar nas lágrimas vermelhas que secaram com o tempo tão pouco lento mas, tão certeiro. Eu ainda queria te ter em meus braços, te ler poemas novos, cantar algumas músicas que aprendi nesse tempo em que nos mantemos longe. Queria lhe mostrar meu livro, tão pouco bem escrito mas que transborda bons momentos, bons sentimentos - te aguardo na noite mais esperada.

Queria te olhar, te lembrar nossas risadas, meu riso vermelho, nossa raiva. Queria te mostrar minha existência tão plena, tão cheia de problemas, tão cheia de amor. Escrever uma poesia, por você eu ainda queria. A tênue linha que nos separa, o fino laço que aqui ficou, ainda me faz viver bem, ainda me faz lhe desejar o bem. Eu apenas quero. Por isso, não realize o que desejo. O ainda me deixa em um melhor estado de espírito do que aquele que respirei ao seu lado. Pra guardar apenas boas lembranças, o ainda não pode ser saciado. Espécie de desejo contínuo que jamais pode ser resgatado.

Inserida por marintimo