Batista Alves: Amar não é pecado. Tremulo e com medo...

Amar não é pecado.

Tremulo e com medo do pecado, eu pequei de corpo e alma, fui pecando com beijos, abraços, fui temente ao pecado, minha alma tremula saciava o meu subjetivo pecado, meu corpo tremulo de desejo não cansava de pecar.
Foi pra mim o reviver, o pecado que deveria ter cometido, foi pecado, Confesso que, pequei e peco quantas vezes houve chamamento, e não posso me arrepender desse, arrependo-me de não ter cometido-o antes, pois se amar é pecado viverei o resto da minha vida como pecador.

Inserida por batistagames