Humberto: Densa e gélida escuridão...

Densa e gélida escuridão
Sorrateiramente achega-se
Cobrindo a tudo e a tudo tragando
Sufocando aos sons do mundo
Conduzindo os seres à inércia
Tornando concreta a solidão do ser
Isolando o indivíduo em sí
Fazendo-o ciente
De que seu corpo
É seu cárcere
E algoz!

Inserida por humbertos.santos