Gabriella Beth Invitti: “As estrelas parecem ser eternas mas...

“As estrelas parecem ser eternas mas não são. Elas nascem, vivem e morrem. Até mesmo o Sol, que é uma estrela (e não das maiores), um dia também vai acabar. Um dia daqui a cinco bilhões de anos... - Com telescópios poderosos e a ajuda de observatórios espaciais, os astrônomos conseguiram ver as transformações das estrelas. Descobriram, entre outras coisas, que quando olhamos para o céu, uma parte das estrelas que vemos já morreram há muito tempo. A sua distância de nós era tão grande que, quando a luz que emitiram chega até aqui, elas mesmas já não existem”. (Walter J. Maciel)


Trate os dias em que nos encontramos como estrelas – eles podem acabar mas ainda podemos sentir o brilho deles. – Trate os dias que nos encontramos como uma aventura de filme mexicano. – Trate os dias que nos encontramos como um filme de Sherlock Holmes: mistério e perigo. Trate os dias que nos encontramos como um momento a mais em sua vida – lembre que eles irão acabar mas nós os vivemos.


Chame isto de loucura, ou sei lá como você poderá definir – mas quando eu morrer eu quero me tornar uma estrela. – Eu quero então, que alguém olhe e aponte para mim e diga: “aquela é minha estrela, veja como ela brilha – ela parece sorrir”. Pois aqueles pontinhos brancos e brilhosos, naquele céu ‘azul marinho escuro’ são tão inexplicáveis e belos. Parecem tão sensíveis – a ponto de cair a qualquer momento. Seu brilho singelo me lembra um sorriso - eu consigo desenhar mil formas com todos aqueles pontinhos brancos e brilhosos.


E é tudo ilusão.


Mas basta acreditar – ter fé, porque é disto que a vida dos seres humanos é feita: da ilusão de acreditar. – Se eu acredito que posso me tornar uma estrela, quem pode me provar o contrário?


Você não foi feito para mim, e eu não fui feita para você – mas eu posso ver uma semelhança. – E acredite, eu não sou como você pensa. – Eu posso ter fases como a lua e acreditar nas estrelas.


“And I will unveil its mystery...”

Inserida por gabiiinvittti