Humberto: Eis diante de mim A encantadora face de...

Eis diante de mim
A encantadora face de Vênus
Tão próxima e simultâneamente distante
Dos desejos que dilaceram-me à alma!

Sua aveludada tez
Seu radiante viço
Intenso pulsar de vida!

Vida!
Cujo sentido se encerra em
Amar-te!

Presentir teu calor, congela-me ao sangue
Imaginar teus lábios roçando aos meus
Consome-me em chamas!

Qual o sol, que aproxima-se mansamente
Buscando juntar-se à lua
Estendo ao máximo os braços, as mãos e os dedos
Porém, me é impossível alcançar-te!


Magnífica deusa!

Resta-me sorver ao extasiante olor com o qual meus dedos se impregnaram
Doses de felicidade com as quais me presenteasse!

Inebriado
Aquí permaneço!
Sentindo a intensa volúpia
Que teu corpo emana
Seguindo-te neste lúbrico folguedo!

Permites que me acerque, o suficiente
Para que sinta na ponta dos dedos
Os pêlos de teu corpo, macios, eriçados
Teu fogo interno, irradiado por tua pele
Revigorando-me a paixão!

Aquí permaneço...
Intentando
Dia após dia
Alcançar a face da deusa!

Inserida por humbertos.santos