Rosângela Cunha: O meu grito até hoje é o grito de quem...

O meu grito até hoje
é o grito de quem nunca
se calou...
Mesmo sem ter
quem me dê ouvidos,
ainda grito...
Grito alto
o grito dos aflitos,
dos atingidos,
dos excluidos.
grito de dor...
E ninguém para ouvir
o meu clamor!

Inserida por 123roana