Edison Coelho: Caminho oposto Quem tomou a senda do...

Caminho oposto

Quem tomou a senda do oposto
Da mágua, e da crítica gratuita,
E viu tal gesto provocar desgosto,
Por causa de opiniões fortuitas!

E espalhou mais mêdo que esperança,
Em detrimento da felicidade,,
E com os pesos postos na balança,
Achou-se mais mentira que verdade....

E nunca teve na vida um amigo,
E Nunca atendeu nenhum mendigo,
E mesmo assim jamais se arrependeu,

Que pena! lá se foi no esquecimento...
Perdeu-se como folha sêca ao vento,
Passou por esta vida.... e não viveu!

Inserida por EdisonPalmer