Pollianaa: Quando puder te tocar, teus lábios...

Quando puder te tocar,

teus lábios puder beijar...

Há de ser uma magia louca,

poder beber o néctar de tua boca.

Sentir nossos corpos unidos em calafrios,

pelas mãos arteiras e atrevidas que deslizam matreiras,

provocando gemidos...

União de corpos, almas e bocas,

dum frenesi a ânsia louca...

Cair-se-ão todas as roupas,

e no ápice da resistência

sentir toda tua ardência,

invadindo-me... Me possuindo...

E a sede de duas almas,

cada vez mais ávidas,

buscarão a saciedade latente,

na união de dois corpos ardentes.

Inserida por pollianaa