Filipe Paiva: Paixão irrreal (19-10-2009) São os...

Paixão irrreal (19-10-2009)


São os sonhos que nos atraiçoam
As palavras atiradas que acreditamos
Os gestos que julgamos verdadeiros
São os sorrisos que nos atordoam


Mais uma guerra perdida
Mais um alma sob o chão
E na lâmina da espada
Se ergue mais um coração


Mais uma ferida como tantas outras
Num fechar de olhos e nada é real
As forças tornam-se pesadas
Tomba, já nada é especial


Os seus olhos sem brilho, vazios
Revelam que se perdeu de novo
Nas amarguras dos desejos
No fim, foi só mais um alvo

Inserida por FilipePaiva