Mateus Maciejewsky ( modificada por Raah Fernandes ): Ele apareceu assim, meio que sem querer....

Ele apareceu assim, meio que sem querer.
Não era pra ele aparecer. Não era pra mim perceber.
Nunca acreditei que ia amar alguém.
Sem olhar pra sua aparência,
O pior é que agora eu gosto dele pelo que ele “É”.
E não pelo que ele “aparenta” ser.

O pior é que tô gostando do “ser” dele.
Tenho uma saudade, que naum é suprida por fotos.
Não me sinto bem lembrando dele.
Soh me sinto bem, perto dele.
Menino ladrão, menino ladrão,
Roubou a minha paz e um pedaço do meu coração.
Naum tenho mais tranqüilidade, a noite não durmo por falta dele,
Se estou mal, é por causa dele.
Se estou bem, é por causa dele.

Mesmo a gente sendo amigo,
E mesmo eu já tendo tentado.
E mesmo depois de eu ter tentado,
E a gente ainda sendo amigo.
Não quero te ver como amigo.

E mesmo me esforçando pra naum lembrar dele,
Ele teve a capacidade de espetar um pedaçinho de madeira em meu dedo,
Assim isso me incomoda, e me faz lembrar dele.
Melhor ainda,
Ele teve a capacidade de colocar um pedaço dele dentro do meu coração.
Assim faz com que eu nunca o esqueça ...

[ Versão modificada do poema de Mateus Maciejewsky ]

Inserida por RafaCristina