Gabriela Fernandes: Quero citar, mas nada me vem á...

Quero citar, mas nada me vem á cabaça...
As palavras fogem como borboletas de perto de mim...são graciosas,são sedutoras..mas são livres,acima de tudo livres,são Aleatórias.
Ninguém tem direito sobre elas,assim como o amor,que ninguém tira farinha com ele, é o único sentimento indefinido, mas unanimemente o mais sentido,o mais desejado do mundo,todos o querem,mas o amor não se pega.não está á venda num shopping.
Ele chega quando dá na telha, é como a sorte, escolhe as pessoas..
Abençoado é aquele que Ama e em troca é Amado.
Feliz sempre será aquele que não escolhe amor, e sim se deixa ser escolhido.
Não se sonha com Amor, mas pode-se realizá-lo, vivendo –o como ele desejar,como ele estabelecer.
Amar é ganhar na Loteria, você não pode prever, mas quando o tem você goza sem ter fim,e teme mais que tudo que ele acabe um dia,mesmo esbanjando – o cegamente.
E Quando ele acaba, dificilmente terá o mesmo privilégio numa mesma vida.
Por isso não acredito em Títulos, nomes, e todas essa coisas que os humanos inventaram, ninguém manda em mim,salvo o amor.
Ele Manda, eu obedeço.

Inserida por gabriita