Siomara Reis Teixeira: Mania de Amar Peregrina de mim mesma...

Mania de Amar


Peregrina de mim mesma
Sempre a garimpar espaços ermos
Intrínsecos e desconexos
Sem temer nesta existência
A eterna mania de amar
Amar o amor cata-vento
Girar, girando ao vento
Com alegria infinda
Ou triste e profundo lamento

Inserida por siomarareisteixeira