Adriane Miranda: O queres de mim, Senhor? Foi a minha...

O queres de mim, Senhor?

Foi a minha pergunta... Que é a mesma de todos que se põem á serviço.
Mas quando perguntei teve uma diferença, porque eu não estava me dispondo... Ao contrário eu estava afirmando que não iria me dispor.
Deus, porque me pede o que não possuo? Essa foi a minha dificuldade de semanas...

“Desconfiada” mas não vendo outra saída, decidi pedir o Fiat.

No mesmo dia eu estava orando na N.S.das Graças, quando me virei uma senhora fez-me sinal para eu ir até ela. Aproximei-me e ela começou: Eu fiquei te esperando. Eu me identifiquei com suas orações... Quero pedir que você reze por minha filha. E continuou, ela sofre muito. Não precisa rezar por mim mas reze por ela e o seu companheiro. De repente a senhora começou a chorar e falar-me de suas dores e lutas e de como tinha vencido o adultério do marido e ajudado a adúltera. Confessou-me, ainda, ter perdoado os dois.

Pensei em como cheguei na casa de Deus, repetindo que não conseguia perdoar uma ofensa que me fizeram. Enquanto aquela senhora perdoava uma traição.

Deus nos corrige sem nos acusar. Mas se Ele não nos acusa a nossa consciência se encarrega.

Amor desconcertante que conserta o mundo diz o Padre Fábio de Melo.

Prostrei-me no altar. Perguntei: Senhor que queres que eu faça? (São Francisco de Assis)
Agora, procurando aceitar a vontade de Deus.

Chegava do meu lado uma outra senhora. Estava chorando, aflita. Vendo que eu me preparava pra ler a Bíblia adiantou-se: filha reza por mim...
...Ninguém me ama na minha casa eu não agüento mais! Deus não olha pra mim... Eu a interrompi... Falei pra que se lembrasse das vezes que só um milagre poderia ajudá-la e ele aconteceu!

Na prosperidade permanece diante de Deus
E na adversidade Deus permanecerá diante de você.

Depois segurei sua mão e a convidei a rezar o terço (da misericórdia) comigo. Ela contou-me que era analfabeta. Então a instrui para repetir as orações. Com dificuldade ela as repetia. Procurei substituir as palavras difíceis por outras mais simples.
Quando nos terminamos ela já estava tranqüila. Seu semblante era outro. Mais aliviado! Agradeceu-me. Revelou-me que se sentia mais leve, confiante. Eu que estava preocupada com o que Deus queria entendi o que Deus fazia.
Deus quer que nos coloquemos humildemente na sua presença. Para Ele nos usar, mesmo se formos instrumentos enferrujados.

“Deus que eu não busque saber de Ti o porquê mas o para quê”.

Deus me dá muito mais do que eu mereço.
Tem uma canção que diz: Se compreendesses o dom de Deus.
Se não compreendo é porque é Mistério de Amor.
Mas procuro com a ajuda d’Ele acolher.

Lembrei das suas palavras sobre o amor-dom de Deus.

OBRIGADO!

Tenho notado que os meus problemas diante dos problemas alheios é um grão de areia na praia. Praia que eu só piso quando meu orgulho é soprado pra longe. E vou de encontro ao Oceano de misericórdia que mora em Deus. Nesse momento sou só uma gota. Sou consumida!

(Misericórdia infinita).

Inserida por s7e7t7e7