Luiz Eduardo Guerreiro Barreto: eu tenho o poder da morte. nunca serei o...

eu tenho o poder da morte.
nunca serei o que não quero ser
ou serei o que quero ou não serei nada
virarei cinzas, para que uma nova vida
surja e tente ganhar o q eu não consegui.

tenho muitas coisas para falar
mas o que eu quero falar ja está expressado
e se eu o espressar novamente
serei apenas mais um plagiador
minhas palavras de nada valem

Não me pergunte muito
Evite ouvir muitas mentiras
Leve-me no seu caminho estrelado
Não me deixe aqui
Sei que existe muito mais
Se não quiser me levar, eu fico por aqui
Só sei que ninguem vai suportar

tenho muitas coisas para falar
mas poucas coisas para inventar
se eu não tiver coisas novas
serei apenas mais um plagiador
minhas idéias de nada valem

Inserida por duduiu