Maga.Vito: Amjo, Só meu Meu anjo pueril de cabelos...

Amjo, Só meu

Meu anjo pueril de cabelos negros
Onde será que teus olhos querem levar-me
Atirar-me em um breu de medo
Lançar-me em um mar de dúvidas?

Meu anjo inocente e tão sacana
Seu olhar penetrante e tão intenso
Às vezes tão dúbio e tão prudente
Me leva a infinitos nunca pisados

Meu doce anjo de traços marcantes
Teu sim me é estranho e tão intrigante
Que morreria por teus lábios
E sucumbia no instante em que em uma dessas noites
Pudesse tê-la ao meu alcance como Dante

Anjo sombrio de cabelos negros (só meu)
Teus olhos são rios não navegados
Tua boca a terça margem inacessível
Tocar-te é querer-te…
Não te tocar é morrer…
Meu anjo pueril de cabelos negros…

Inserida por maga.vito